Beleza e Saúde

Como turbinar o cérebro neste começo de 2014!!

1901CS2507

 

O neurologista Leandro Teles (CRM 124.984), de São Paulo, membro da Academia Brasileira de Neurologia, dá dicas de como podemos turbinar nosso cérebro neste começo de 2014. “O cérebro delimita ciclos temporais e marca datas de transição. Assim, fica muito mais susceptível a mudanças nessas datas. O novo ciclo traz consigo uma janela de oportunidades”. www.leandroteles.com.br

ROBERTA FONTELLES PHILOMENO – Como podemos ajudar nosso cérebro neste início de ano?

 

LEANDRO TELES – Precisaremos organizar nosso tempo, gerenciar o espaço, priorizar com talento nossas ações e canalizar nossa energia mental nos projetos corretos. Nossa performance mental não é fruto apenas da genética, mas também do uso. Sobrecarga, rotina, falta de direcionamento… tudo isso leva a queda de rendimento e frustração, iniciando um ciclo vicioso sem fim.

 

RFP – Organizando o cérebro, dá tempo para cumprimos todas as nossas promessas para 2014?

LT – Não dá pra fazer tudo. É fundamental aprender a dizer não, soltar projetos, mudar posturas, abdicar de algo menos prioritário. Determine o que é mais importante, risque atividades que trazem pouco retorno, entre, resolva e passe para o próximo desafio. O tempo é um bem muito precioso, o mau gerenciamento leva a uma cascata que induz a um péssimo rendimento geral.

RFP – Ser organizado e cultivar bons hábitos melhoram a vida?

LT – Claro! Quer ajudar seu cérebro em 2014? Se organize. Agenda, listas, ambientes planejados, simplifique. Centralize algumas coisas, delegue funções. Vá fazer a senha do internet banking, coloque o que der no débito automático, pague as coisas à vista. Seu cérebro ficará mais livre par a criatividade. Mude a alimentação, coma fracionado. Cuide do seu sono, pratique atividade física, predominantemente aeróbica, recreativas e antiestresse.

RFP – Estabelecer metas e ter entusiasmo ajudam ou atrapalham?

LT – Nada como uma meta para o cérebro funcionar melhor. Tenha objetivos, claros, atingíveis, diretos e sequenciais. Nada de “quero ficar rico”, “quero ficar magro”, “quero mudar de emprego”. Prefira: vou perder 3Kg este mês, ou vou guardar R$ 10 por dias, por três meses, ou vou enviar cinco currículos esta semana. Após um tempo, avalie o que deu ou não certo.  Já o entusiasmo é a vontade além da meta e do retorno. Quando se perde o entusiasmo, se perde tudo. Ficamos aquém de nossa capacidade de realização. Mas como ter mais entusiasmo? É a pergunta que você deve fazer a si mesmo. A resposta é sua primeira meta. Mãos à obra!

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 2 =