Beleza e Saúde

''Leite e seus derivados nem pensar ''

3003CS2501

1 – Gente, fazer esta matéria sobre as pessoas que não consomem mais leite e seus derivados (manteiga, iogurte, creme de leite, leite condensado…) me deixou confusa. “Vivemos uma loucura, os pacientes não querem mais consumir nada que venha do leite, no entanto, passam o dia tomando whey protein. Como assim?”, indaga a meganutri Danielle Lodetti, professora de 250 alunos, do Curso de Extensão em Estudo de Nutrição, Bioquímica e Metabolismo, da Reviva Eventos. É o seguinte: a pessoa come um pedaço de queixo e se sente inchada. “Aí, passa o dia tomando whey, panqueca de whey, brigadeiro de whey, pão de whey… para aumentar a massa muscular e não sente nada. Não entendo. É um processo totalmente psicológico”, diz a nutricionista.

3003CS2502
2 – A dieta lactosefree virou febre entre as celebs. A cantora Luiza Possi emagreceu 15kg e atribui à dieta uma das razões da barriga sequinha. “Sinto que eu rejuvenesci um pouco”, comemora. A apresentadora Angélica, as atrizes Carol Castro, Grazi Massafera e Giovanna Antonelli seguem o mesmo caminho e também não consomem glúten (pães, bolos, cervejas, biscoitos, pizzas e massas), numa alimentação altamente restritiva.

 
3 – Danielle diz que esse comportamento é um exagero e ressalta que o leite e derivados não engordam, se consumidos com moderação, e não prejudicam a saúde, a não ser em pacientes que apresentam intolerância à lactose (açúcar formado por dois carboidratos), alergia às proteínas do leite (que estão presentes no whey protein de forma concentrada, como a caseína, a betalactoglobulina), síndrome do intestino irritável, em períodos de disbiose (desequilíbrio da flora intestinal em períodos pós diarreia, após tomar antibióticos…) e sofrem com doenças intestinais inflamatórias.
4 – “Se o paciente apresenta alguns dos problemas descritos acima, aí sim, suspendemos a ingestão de leite. A pessoa pode sofrer com corpo inchado, retenção de líquido, distensão abdominal, flatos, inflamação sistêmica, dores de cabeça, dermatites, coriza no nariz, irritação de mucosa garganta e ouvido”. Nos laboratórios, você pode fazer o teste da intolerância à lactose (açúcar), sem problema.
5 – Agora, para saber se a pessoa tem alergia às proteínas do leite só mesmo retirando-o da alimentação. “Depois, reintroduzimos o alimento e observamos como o organismo reage”. Se apresentar alguns sintomas acima é melhor suspender o leite. Na restrição alimentar ao leite, você tem de lembrar de repor o cálcio. A recomendação diária pela Organização Mundial da Saúde é de 800mg. “Indico a suplementação de 500mg e o restante incremento com folhas verde escuro, gema do ovo, cereais integrais”, amêndoa, semente de gergelim e tofu (queijo de soja), que também oferecem uma boa dose desse mineral.
6 – Em relação ao whey protein (proteínas concentradas do leite), a substituição pelo carnívoro (proteína da carne) não resolve. “Ele também é misturado com proteínas do leite e não temos estudos científicos que comprovem que o carnívoro é um suplemento seguro para quem sofre com alergia ou se é eficaz para ajudar a ganhar massa muscular”, conta. E quem indica carnívoro está fazendo os pacientes de cobaias, alerta Danielle #CRUZES.

Recomendado para você