Beleza e Saúde

CIRURGIA PLÁSTICA EM EX-OBESO

Lost Weight

1 – De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade é uma epidemia presente em todos os lugares do mundo. Muitos desses pacientes só conseguem perder peso após se submeterem a uma cirurgia bariátrica, motivados pela evolução da técnica e pelos excelentes resultados obtidos com o tratamento da obesidade mórbida refratária ao tratamento clínico. Os benefícios são muitos, além da perda de peso, a cura ou melhora significativa de morbidades inerentes do sobrepeso, como hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus tipo 2, dislipidemias e muitas outras.

2- “O ganho na saúde veio acompanhado de uma melhora na qualidade de vida e também na estética. Esse paciente, antes sem vaidade, agora anseia por uma vida sem restrições. Quer usar roupas decotadas e se sentir incluído em todas atividades sociais que não se sentia à vontade de participar. Práticas corriqueiras como comprar uma roupa, sentar em uma cadeira frágil, ir a praia eram verdadeiros transtornos”, observa o cirurgião plástico Giovanni.

o cirurgião plástico cirurgião plástico Giovanni Martins

0712CS2502

3 – Entretanto, a lembrança de um corpo obeso se faz presente quando o emagrecimento acentuado revela o excesso de pele e demais alterações anatômicas consequentes de anos de sobrepeso. “Perder peso somente não é mais o suficiente, tem também que melhorar a aparência física, o contorno corporal”. Surgiu então um novo e cada vez mais presente paciente nos consultórios do cirurgião plástico, o ex-obeso, que contribuiu e muito para o Brasil partir na frente e ganhar o primeiríssimo lugar no ranking de realizações de cirurgias plásticas estéticas ou reparadoras, no mundo.

4 – De acordo com o cirurgião, esse “novo paciente” tem muitas peculiaridades pelas alterações orgânicas, como anemia crônica, hipovitaminoses e deficit proteico. Além do excesso de pele, os tecidos se comportam de uma maneira diferente. Há um nítido comprometimento da elasticidade cutânea. O excesso de pele obriga o uso de outras abordagens cirúrgicas como a plástica de abdômen em “flor-de-lis” ou circunferencial. “Ocorre perda de volume generalizada que mimetiza um envelhecimento precoce, demandando o uso de substâncias preenchedoras ou mesmo volumizadoras na face”.

5 – O uso de prótese de silicone peitoral masculina e mamária feminina, prótese de glúteo, de panturrilha e tantas outras ganham espaço na busca do contorno corporal idealizado. A ressecção do excesso de pele em áreas pouco usuais como braços, coxas, tórax e outras muitas vezes também se faz necessária.

6 – A importância da realização de cirurgias plásticas pós bariátrica foi comprovada em um trabalho com dois grupos de ex-obesos, apresentado na conferência anual da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica, deste ano, em Chicago. Os pacientes que realizaram a cirurgia do contorno corporal mantiveram o peso por muito mais tempo, enquanto o outro grupo tende a ganhar peso mais facilmente. “Isso é muito previsível, porque o ganho na autoestima é nítido e relevante”, salienta Giovanni Martins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =