Beleza e Saúde

Dia Mundial da Saúde: os adultos estão se vacinando?

É bastante comum encontrar pais em salas de espera de postos de saúde acompanhando seus filhos para que os pequenos cumpram o calendário de vacinas necessárias durante a infância. Porém, o que não costuma ser comum e, muitas vezes, chega até a ser esquecida é a importância da manutenção das vacinas ao longo da vida, principalmente na fase adulta.

420197306481482

A partir dos 20 anos, o Ministério da Saúde indica receber as vacinas contra Hepatite B, Dupla Bacteriana (dT), Tríplice Viral (SCR) e Tríplice Bacteriana Acelular (dTpa), respeitando a necessidade de repetição de doses de cada uma.

Além de respeitar o recebimento das aplicações, os adultos precisam estar atentos, também, às doses de cada vacina, para que o tratamento tenha continuidade e efeito. “É necessário o reforço da vacina, ou seja, o recebimento das demais doses, quando necessário, para que o nível de anticorpos ideal à memória imunológica seja mantido, a fim de proteger efetivamente o individuo imunizado”, explica a docente do curso de Enfermagem da Faculdade Pitágoras, Deise Tokano.

Confira o calendário oficial de vacinação:

20 a 59 anos

Hepatite B: 3 doses – 0, 30 e 180 dias.

dT (difteria e tétano, tipo adulto) em não vacinados: 3 doses – 0, 60 e 120 dias (e reforço a cada 10 anos).

Febre Amarela: 1 dose em não vacinados (um único reforço após 10 anos).

SRC (tríplice viral, MMR): 1 dose em não vacinados.

60 anos ou mais

Hepatite B: 3 doses – 0, 30 e 180 dias.

dT (difteria e tétano, tipo adulto) em não vacinados: 3 doses – 0, 60 e 120 dias (e reforço a cada 10 anos).

Febre Amarela: 1 dose em não vacinados (um único reforço após 10 anos).

SRC (tríplice viral, MMR): 1 doses em não vacinados.

Gripe Influenza: 1 dose anual.

Antipneumocócica 23 Valente Polissacarídica (6): dose única.

Recomendado para você