Beleza e Saúde

PREVENIR É O MELHOR REMÉDIO

 

A edição Estimativa 2014 – Incidência de Câncer no Brasil anos 2014 e 2015 revela que o Brasil apresentará 576 mil novos casos de câncer, por ano. Desses, 75 mil serão tumores de mama, o que afeta diretamente as mulheres e ocupa o terceiro lugar na incidência da doença. Um alerta no Outubro Rosa. Os casos de pele não melanoma é o tipo mais incidente para ambos os sexos (182 mil casos novos). No segundo lugar está o câncer de próstata (69 mil). Daí a importância do Novembro azul, que se inicia daqui a seis dias, na prevenção do homem.

2510CS2501

Na face inicial, as chances de cura do câncer de mama chegam a 95%. Daí a importância das campanhas do Outubro Rosa

 A prevenção é a melhor arma que nós, mulheres, temos contra o câncer de mama, que já a doença se desenvolve em múltiplas etapas ao longo dos anos. E hoje, a Medicina é capaz de detectar o potencial de malignidade antes de as células se tornarem malignas. Na fase inicial da doença, o tratamento pode ser muito mais eficaz e com grandes chances de cura. “Mais de 90% de chances de sobrevida nos cinco anos após o diagnóstico”, revela o médico oncologista Victor Hugo (CRM 4855), da Oncoclinic, no Harmony Medica.

2510CS2502

Hábitos de vida saudável podem prevenir câncer

 

A Estimativa 2014 – Incidência de Câncer no Brasil ressalta que tão importante quanto à prevenção do câncer de mama, com a  realização da mamografia, é o acesso ao diagnóstico e ao tratamento de a tempo da doença não se agravar e se espalhar pelo organismo. Quando as células cancerígenas desprendem do tumor primário e se atingem outros órgãos (metástase).

2510CS2503

Médico oncologista Victor Hugo, da Oncoclinic

 

 Estudos revelam ainda que adotar hábitos de vida saudáveis, tais como: manter uma alimentação saudável, praticar atividade física regularmente, evitar bebidas alcoólicas, não fumar (o principal) e manter o corporal no peso ideal, de acordo com a idade e as características físicas de cada um, é capaz de prevenir câncer. “Especificamente para as mulheres, amamentar também é importante como fator de proteção”, acrescenta Victor Hugo.

O oncologista Victor Hugo diz que é relativamente raro o desenvolvimento do câncer mamário antes dos 35 anos. “A partir dos 40 anos, a incidência cresce e se torna de suma importância a realização da mamografia. Exame que deve se repetir a cada ano, complementado pelo ultrassom mamário (pode ser realizado em qualquer idade)”. A mamografia é capaz de detectar microcalcificações que podem ser indicação de câncer de mama, identificado pela biópsia.

 Mas se na mamografia foi detectada alguma alteração, não é para a paciente se desesperar. “A maioria dos nódulos (ou caroços) detectados na mama é benigna, mas isso só pode ser confirmado por meio de exames médicos”, avisa. E mesmo se for diagnosticada a doença, na face inicial, quando o nódulo é menor que 1 centímetro, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%.  “Detectado precocemente, as chances de cura são altíssimas”. Já a sobrevida, após a doença, vai depender das características do tumor (grau de agressividade e metástases existentes) e da qualidade de vida da paciente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *