Beleza e Saúde

RINOPLASTIA, PERSONALIZAR É A PALAVRA CHAVE, COM CIRURGIÃO PLÁSTICO ERIK NERY

 

1202cs2501 FOTO DIVULGAÇÃO

Gisele Bündchen sempre assumiu seu nariz grande, apesar de alguns produtores indicarem para ela fazer cirurgia plástica

1 – De uns cinco anos para cá, a procura pela cirurgia plástica de nariz aumentou e muito. Se antes a lipoaspiração e a colocação de próteses de silicone nos seios dominavam absolutas, hoje, a rinoplastia corre pela dianteira e ganha cada vez mais pacientes. O cirurgião plástico Erik Nery (CRM 8266 / RQE 4797) diz que duas razões foram determinantes para o aumento, o surgimento das selfies, as pessoas se analisando e seus perfis sendo analisados a toda hora, nas redes sociais, e o aperfeiçoamento das técnicas e a capacitação dos cirurgiões.

1202cs2510

FOTO DIVULGAÇÃO

Tom Brady, Gisele Bündchen, seu nariz poderoso, e a filha do casal Vivian Brady

2 – Mas antes de você se entregar ao bisturi, é bom ficar atendo a alguns detalhes e lembrar da história da top model Gisele Bündchen que foi aconselhada a fazer a cirurgia para correção de nariz e nunca fez. Bündchen disse que o formato de seu nariz transmitia personalidade e que não iria atrapalhar em sua carreira, o que realmente nunca atrapalhou. E muito menos em sua vida particular, casada com o jogador de futebol americano Tom Brady, jogador do time vencedor do Super Bowl 2017, maior espetáculo esportivo do mundo.

1202cs2502

FOTO DIVULGAÇÃO

Cirurgião plástico Erik Nery

2 – E personalidade é um dos requisitos que os cirurgiões plásticos avaliam antes de fazer a rinoplastia. “O que aconteceu é que a humanidade começou a dar valor ao exclusivo, ao que só é seu, personalizado, e a cirurgia nasal seguiu esse conceito. Cada um tem o seu nariz”, ressalta Nery. O nariz tem que se “encaixar” na face, guardadas as proporções. “Personalidade, características físicas, etnia… temos de levar tudo isso em consideração para operar”. Antigamente, diz Erik Nery, o padrão da rinoplastia, de 1906, era, basicamente, diminuir o septo, o dorso, levantar a ponta, diminuir ou não as cartilagens alares.

 

3 – “Hoje, conseguimos arquitetar, planejar e adequar uma cirurgia nasal à face de cada um”. E é justamente a personalização que torna a rinoplastia tão exclusiva… “É a engenharia individual, não podemos sistematizar um nariz da Nicole Kidman em uma atriz negra”, exemplifica. As características de cada indivíduo têm de ser respeitadas para se evitar bizarrices como o cantor falecido Michael Jackson.

1202cs2503

Nariz de Nicole Kidman é desejo

 

4 – Então, se você pensa que vai chegar ao consultório de Erik Nery com foto de uma amiga ou de uma celebridade para ele fazer um nariz igual em você é melhor desistir. “Essa é a primeira regra para eu não realizar a cirurgia”, entrega. Erik diz que faz uma seleção rigorosa de seus pacientes candidatos à rinoplastia. Outro caso de recusa é quando o paciente não sabe responder o que o incomoda no nariz, a ponta, o dorso… “O paciente tem de ser categórico, saber o que o incomoda, mostrar suas insatisfações. Se ele não define, joga a responsabilidade do resultado da operação para o cirurgião”.

5 –  Definir as insatisfações é tão importante, porque será através delas que o cirurgião vai trabalhando o organograma cirúrgico, que são as etapas que devem ser seguidas para corrigir cada item de queixa no nariz. “Óbvio que vou dando minha opinião, impondo limites, o que é real, o exagero, o que poderá ser alcançado com o resultado e o mais importante: não adianta ter um nariz bonito se não é funcional”, esclarece.

6 – O desejo do paciente em mudar o nariz, suas insatisfações, tem de estar sintonizado também com a possibilidade e limites das técnicas e da própria estrutura do rosto de cada um. “O nariz é o gatilho da máquina, centraliza o rosto e qualquer alteração em sua estrutura pode se tornar muito mais evidente do que em qualquer outra parte do rosto. Todas as lentes focam o nariz”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 6 =