Beleza e Saúde

BATE-PRONTO com médica geneticista Clarissa Picanço, da Clínica Evangelista Torquato, sobre aconselhamento genético. O que é mesmo???

FOTO DIVULGAÇÃO

A médica geneticista Clarissa Picanço, da Clínica Evangelista Torquato, esclarece algumas dúvidas frequentes sobre a relevância do aconselhamento genético que, no Ceará, ainda é um atendimento escasso à população. No nosso Estado, contamos apenas com sete especialistas que resulta na carência de profissionais geneticistas, infelizmente.

 

ROBERTA FONTELLES PHILOMENO – O que seria o aconselhamento genético?

CLARISSA PICANÇO – Descrita em 1975 e adotada pela Sociedade Americana de Genética Humana, trata-se do processo de comunicação que lida com problemas humanos associados com a ocorrência, ou risco de ocorrência, de uma doença genética em uma família.

RFP – Quem deve realizar uma consulta de aconselhamento genético?
CP – Várias são as situações que merecem aconselhamento genético, dentre elas: casal consanguíneo, casal com filho anterior com doença genética conhecida, casal com abortamento de repetição, casal com idade avançada, crianças com atraso do desenvolvimento, malformações congênitas, infertilidade, história familiar de câncer.

RFP – Quais os benefícios da consulta?
CP – A consulta permite que o paciente ou a família compreendam os aspectos que envolvem a doença ou o risco de vir a desenvolvê-la. Desde o diagnóstico, cálculo de risco, exames e testes genéticos, alternativas de tratamento e prevenção, tornando-se ativos e muito mais seguros para a tomada de decisão.

RFP – Aconselhamento genético também é uma prevenção?
CP – Sim, perfeitamente. No momento em que se conhece uma condição genética em uma família e se identifica a forma de herança, é possível saber o risco de recorrência e a partir de então iniciar medidas preventivas.

RFP – Quais são as etapas do aconselhamento genético?
CP – O aconselhamento genético pode ser dividido em cinco etapas, são elas: compreender os fatos médicos (o diagnóstico, curso da doença (prognóstico) e tratamentos disponíveis), compreender o modo de herança e o risco de recorrência, conhecer as opções disponíveis para planejamento da vida reprodutiva, elaborar escolhas e se ajustar diante do quadro em questão.

RFP – O que seria aconselhamento genético pré-natal e quais são os seus objetivos?
CP – O Aconselhamento genético pré-natal é o mesmo processo de investigação e comunicação, porém durante uma gestação. Esse processo é informativo e não diretivo, todas as decisões são realizadas pelo casal, levando em consideração suas crenças, valores, padrões éticos e religiosos.