Éshow!

Polos do Ciclo Carnavalesco recebem intervenções urbanas sobre lixo e sustentabilidade

Polos do Ciclo Carnavalesco recebem intervenções urbanas sobre lixo e sustentabilidade

Intervenção urbana convida folião a uma mudança simples e radical de comportamento: jogar o lixo no lixo

Lixo, resíduo, descarte. Assunto recorrente em reclamações da população e em reportagens sobre (ir)responsabilidade ambiental, o lixo descartado nas ruas durante grandes eventos tornou-se tema para intervenção artística em meio à efervescência cultural da programação promovida pelo Ciclo Carnavalesco 2020, em Fortaleza.

 

Trata-se da instalação “#SeuLixoNoLixo” da artista plástica Joana Salle que, após o sucesso da intervenção “Caçambart” na Virada Cultural de Fortaleza 2019, retorna como convidada especial nesta edição do Ciclo para provocar o público folião a realizar um ato simples que pode desencadear uma mudança radical de comportamento coletivo: jogar o lixo no lixo.

 

Placas, bandeiras e luzes de LED chamam a atenção para grandes lixeiras de coleta seletiva (plástico, papel, metal e vidro), projetadas em estrutura especial, reaproveitada de andaimes de 1 metro de altura, sobras de madeira e telas de galinheiro, com excessiva sinalização. Impossível perder de vista. Elas estarão de forma volante nos polos carnavalescos.

 

“Muitas vezes, e principalmente em eventos massivos, algumas pessoas, por não estarem vendo a lixeira ou por não saberem onde encontrá-la, acabam se desfazendo do lixo de forma incorreta, na rua. Nossa proposta é incentivar as pessoas a tomarem uma nova atitude em relação às festas, ao cuidado com a cidade, com o patrimônio histórico e com o meio ambiente”, explica a artista, que já realizou propostas semelhantes do projeto “Lixo É Massa” em São Paulo.

 

Mais do que o debate sobre lixo, o desafio de Joana Salle nesta proposta para o Ciclo Carnavalesco de Fortaleza está em mudar comportamentos; por isso traz também nesta ação a distribuição gratuita de 21 mil pulseiras e tatuagens de fácil aplicação com mensagens positivas, de amor e contra o assédio, tais como “Se for, vá na paz” e “Meu corpo, minhas regras”.

 

Conhecida por trabalhos que unem artes plásticas, fotografia, design e reutilização de materiais, Joana Salle tem se preocupado cada vez mais em amplificar questões urgentes da sociedade em suas intervenções urbanas. Sustentabilidade, preservação dos espaços públicos, respeito, não-violência e tolerância são temas constantes em sua produção artística.

 

Ciclo Carnavalesco

 

Promovido pela Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor) e patrocínio oficial da Skol Puro Malte, o Ciclo Carnavalesco 2020 conta com 33 dias de festa, iniciadas com o Pré-Carnaval em 24 de janeiro e seguindo até 25 de fevereiro, terça-feira de Carnaval.

 

Este ano, a festa carnavalesca tem como tema “Fortaleza em Cantos e Cores de Chico”, homenageando o artista radicado fortalezense Chico da Silva por sua contribuição e relevância para a história das artes plásticas e pela comemoração de seu 110º aniversário.

 

O Ciclo Carnavalesco é formado por 12 polos no Pré-Carnaval e 10 polos no Carnaval, somando 265 shows, sendo destes 260 apresentações com artistas locais, apoiando ainda Blocos de Rua e Cordões, Maracatus, Escolas de Samba e Afoxés no tradicional Desfile de Carnaval da Avenida Domingos Olímpio.

Assessoria de Comunicação

Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor)

https://cultura.fortaleza.ce.gov.br/

www.facebook.com/secretariadeculturadefortaleza

www.instagram.com/secultfor

 

AD2M Engenharia de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =