Éshow!

Histórias inspiradoras de relevantes mulheres cearenses são reconhecidas pelo Prêmio RioMar Mulher


Historias inspiradoras de relevantes mulheres cearenses são reconhecidas pelo Prêmio RioMar Mulher  

O Prêmio homenageia dez personalidades por suas histórias e atuações que fazem diferença na sociedade.O reconhecimento é marcado por um evento no Teatro RioMar Fortaleza e por uma exposição audiovisual aberta ao público, até o dia 29 de março, no RioMar Fortaleza.

Março é um mês marcado pelo Dia Internacional da Mulher, 08/03, e para o Grupo JCPM e o RioMar Fortaleza é um período para homenagear e reconhecer pessoas inspiradoras.  A 6ª edição do Prêmio RioMar Mulher celebra, na próxima quinta-feira (12/03), às 19h, em evento no Teatro RioMar Fortaleza, as trajetórias de vida e de profissão de dez importantes mulheres, que têm em comum histórias de determinação, força e solidariedade em prol do bem comum.

Neste ano, o Prêmio RioMar Mulher será entregue para Ana Miranda (Arte e Cultura), Celina Hissa (Moda), Fátima Dourado (Trabalho Social), Inês Melo (Saúde), Joana Ramalho (Economia e Negócios), Manuela Nogueira (Gestão Pública), Márcia Travessoni (Comunicação), Regina Costa e Silva (Arquitetura e Design), Rosa Mendonça (Justiça e Cidadania) e Zilma Gurgel Cavalcante (Educação).

Conheça mais da história de cada uma dessas homenageadas abaixo.

Sobre o Prêmio RioMar Mulher

O Prêmio RioMar Mulher busca reconhecer e destacar atuantes mulheres que fazem a diferença nos meios onde estão inseridas. Na cerimônia exclusiva para convidados, cada homenageada recebe um Troféu alusivo das mãos do presidente do Grupo JCPM, João Carlos Paes Mendonça, e de sua esposa, Auxiliadora. A iniciativa começou a ser realizada na cidade de Fortaleza no ano de 2015. Ao longo dessas cinco edições, 51 importantes mulheres foram reverenciadas. Nomes como Maria da Penha, Luciana Dummar, Ticiana Rolim, Mariana Lobo, Socorro França, Dora Andrade, Glória Marinho, Rossicléa, Adísia Sá e Patrícia Saboya já foram contemplados.

Um pouco sobre as cearenses homenageadas em 2020

 

Ana Miranda – Arte e Cultura

Escritora cearense, com oito prêmios ligados à literatura, sendo um deles internacional. Autora de livros como “Boca do Inferno”, “Desmundo”, “Dias & Dias”, entre outros. Sua obra completa conta com cerca de 30 livros e mais de 400 mil leitores pelo mundo. Entre os reconhecimentos recebidos pela autora, merecem destaque o Troféu Sereia de Ouro, o título de Doutora Honoris Causa da Universidade Federal do Ceará e a Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura, concedida a artistas que impactam a cultura brasileira. Ana Miranda morou no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Brasília, onde formou-se em Artes Visuais pela Universidade de Brasília (UnB). Além de escritora, Ana abraçou outras expressões artísticas, como o desenho e o cinema. A literatura infantil é um gênero marcante em sua bibliografia, paixão que surgiu pelo convívio com os netos. Como influências na sua formação, a autora destaca a mãe e a irmã. O Ceará exerce um grande fascínio sobre a escritora, o que a fez retornar à sua terra natal, onde vive atualmente.

 

Celina Hissa – Moda

Fundadora da marca cearense Catarina Mina, há 15 anos produz bolsas feitas a mão, que valorizam a cultura local e conferem ao artesanato valor e destaque internacional. Desde o começo da carreira, entendeu que a moda precisava sair do lugar de indústria e se conectar com a comunidade e os produtores locais. Assim, criou um processo produtivo que integra centenas de artesãs cearenses na confecção de suas bolsas, empoderando mulheres, movimentando a renda e alcançando soluções sustentáveis. Com sede em Fortaleza, a loja já ganhou o Brasil e possui pontos de venda nos EUA, Reino Unido, Portugal, Porto Rico, França, Japão e outros, além de figurar nas principais feiras de Miami e Paris. A marca já desenvolveu produtos de Private Label para grandes marcas, como Água de Coco e Osklen. Um dos destaques do trabalho de Celina Hissa é o projeto #umaconversasincera e já conquistou o Prêmio ECOERA da VOGUE, iniciativa que reconhece empresas do mercado da moda, que possuem práticas conscientes na cadeia produtiva.

Fátima DouradoTrabalho Social

Médica psiquiatra, com atuação na área da Infância e da Adolescência, dedica-se há cerca de 30 anos ao atendimento de crianças e jovens com autismo e outros transtornos do neurodesenvolvimento. Sua missão é romper barreiras e mostrar que todos nós podemos fazer a diferença no mundo, respeitando as pessoas como elas são. Em 1993, fundou em Fortaleza a Casa da Esperança, maior organização da América Latina especializada na atenção a pessoas com autismo, com atendimento gratuito para a comunidade. Atualmente, a Casa atende 480 pacientes com autismo, através de acompanhamento intensivo, com equipe multidisciplinar, e cerca de 2.000 procedimentos ambulatoriais, por dia. Em 2008, foi a primeira Presidente da Associação Brasileira de Ação por Direitos da Pessoa com Autismo (ABRAÇA). Como escritora, é autora de diversos livros sobre autismo. Casada com o Psicólogo Alexandre Costa e Silva, Fátima Dourado tem seis filhos, três dos quais autistas, fato este determinante na sua luta constante em prol das pessoas com autismo.

 

Inês Melo – Saúde

Médica anestesiologista, pioneira no Ceará na área do tratamento da dor e da medicina paliativa, prestando assistência humana aos pacientes na fase avançada de uma doença incurável, para que vivam de uma forma mais digna e confortável. Em 2000, implantou o Serviço de Dor e Cuidados Paliativos do Hospital do Câncer Haroldo Juaçaba (ICC), primeiro a oferecer gratuitamente morfina e seus derivados para aliviar o sofrimento dos pacientes com câncer. Em 2002, fundou e presidiu a Sociedade Cearense para Estudos da Dor. Desenvolveu com outros profissionais o “Programa Ceará Sem Dor”, culminando na elaboração e publicação dos protocolos clínicos de dor crônica no Estado. Foi também sócia-fundadora da Academia Nacional de Cuidados Paliativos e a primeira presidente da Academia Nacional de Cuidados Paliativos Norte-Nordeste. Atualmente, é vice-presidente do Conselho Regional de Medicina, coordena a Especialização de Cuidados Paliativos UECE/UNIMED, além de estar à frente do Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital Regional da UNIMED Fortaleza.


Joana Ramalho – Economia e Negócios

Da terceira geração da família de empresários que fundaram o famoso Mercadinhos São Luiz, Joana Ramalho tem continuado a história na empresa com a missão de olhar para o futuro. Começou a trabalhar cedo nos supermercados, passando por diversas funções. Quando Gerente de Marketing, articulou a criação do Festival Costume Saudável, que se tornou um dos maiores eventos da categoria nas regiões Norte e Nordeste. Hoje, diretora de Inovação do Mercadinhos São Luiz, a jovem empresária tem foco maior na gestão da marca, buscando formas de desenvolvimento a partir do estudo dos perfis consumidores. Tem como desafio reposicionar o negócio. Para isso, ela aposta na criatividade e na inovação, procurando sempre “sair da caixa” e trazer novas soluções para o segmento. Em 2017, foi reconhecida pela Invoga Brasil entre os oito jovens que representam a nova geração de empreendedores cearenses.

 

Manuela Nogueira – Gestão Pública

Engenheira Civil, graduada pela Universidade de Fortaleza (Unifor), e atual Secretária Municipal da Infraestrutura de Fortaleza. À frente de sua gestão na Prefeitura, nos últimos quatro anos, estão a execução de projetos importantes para a cidade, como os viadutos do Cocó, a restauração do Teatro São José, o IJF2, novos Postos de Saúde, Policlínicas, Areninhas, Escolas de Tempo Integral, creches da rede municipal, entre outros. É a primeira mulher a exercer esse cargo na Prefeitura de Fortaleza. Em 2019, foi a única gestora cearense convidada a integrar o Columbia Women’s Leadership Network Program, um seleto grupo internacional de mulheres que desenvolvem suas lideranças sob orientação da Columbia University, nos Estados Unidos. Apenas 20 brasileiras fazem parte desse programa. Consciente de que obras são apenas um meio, a jovem secretária mostra que a sua missão é cuidar da cidade para proporcionar melhor qualidade de vida para população.

 

Márcia Travessoni – Comunicação

É pioneira no Ceará na divulgação de assuntos relacionados à moda na televisão. Márcia Travessoni iniciou no setor da Comunicação em 1995, quando fundou em Fortaleza, ao lado do marido, Fernando Travessoni, a agência de publicidade 333 Comunicação. Em 2001, estreou com o programa M de Moda na TV Diário, o primeiro sobre o tema no Ceará e que ficou no ar durante dez anos. Em seguida, assinou colunas de estilo nas publicações do jornal Diário do Nordeste. Em paralelo, apresentava o quadro Moda em Destaque, dentro da programação da TV Verdes Mares. Idealizou o MaxiModa, seminário de business, moda e comunicação que chega a 13ª edição em 2020. Em busca de inovação e novas perspectivas, especializou-se em Propaganda e Marketing e fez o Master em comunicação digital em Nova York e Madri pelo Iese. Há três anos, criou o projeto Anjos do Natal, espetáculo beneficente que reúne músicos em um show emocionante. Atualmente, é publisher da plataforma Márcia Travessoni, diretora geral da revista Gente e colunista social do jornal Diário do Nordeste.

 

Regina Costa e Silva – Arquitetura e Design

Universidade Federal do Ceará (UFC) e especialista em Engenharia Urbana pela Universidade de Fortaleza (Unifor), Regina Costa e Silva atua como servidora pública da Prefeitura há cerca de 40 anos. Tem participação ativa nas legislações e projetos que desenham nossa capital. Com amplo conhecimento técnico, contribuiu para elaboração e atualização de um dos principais instrumentos para o desenvolvimento de centros urbanos, o Plano Diretor, das cidades de Fortaleza, Maracanaú, Camocim, Crateús, Sobral e Aquiraz. A arquiteta atua também na Comissão de Exercício Profissional do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Ceará (CAU). Como servidora, procura constantemente o diálogo com a população, de forma a atender às necessidades da sociedade num exercício prático de planejamento democrático e sustentável. Atualmente, gerencia a Célula de Licenciamento para Construção e integra a equipe da Secretara Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (SEUMA) no desenvolvimento da revisão e atualização do Plano Diretor.

Rosa Mendonça – Justiça e Cidadania

Juíza titular do Juizado da Mulher de Fortaleza desde 2007, é reconhecida pela atuação em medidas protetivas às mulheres em situação de violência. Formada em Direito na Universidade de Fortaleza (Unifor), Rosa Mendonça ingressou no Poder Judiciário estadual em 1994 como juíza substituta da Comarca de Palmácia. Um ano depois, por merecimento, foi promovida a juíza zonal da Comarca de Baturité, onde assumiu a titularidade do Juizado Especial Cível e Criminal em 1998, atuando em todas as comarcas da região até ser promovida para o Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Fortaleza. Como Juíza titular do Juizado da Mulher de Fortaleza, oferece prestação jurisdicional, promove palestras, oficinas educativas e rodas de conversas, contribuindo para o empoderamento das mulheres e o fim do ciclo de violência. À frente do Juizado, também desenvolve um trabalho educativo e preventivo, formando agentes multiplicadores da paz familiar e social, sempre priorizando um atendimento humanizado a todos os envolvidos no contexto da violência feminina.

Zilma Gurgel Cavalcante – Educação


Fundadora da Universidade Sem Fronteiras (Unisf), a professora amplia horizontes há 31 anos. Com foco na longevidade, a instituição oferece diversos cursos a públicos de diferentes idades, incluindo esses grupos nas mudanças que acontecem no mundo, através de vivências que desenvolvem questões cognitivas, afetivas e sociais. Formada em Serviço Social, desenvolveu a pesquisa pioneira “Como vive o idoso em Fortaleza” e detectou o alto nível de marginalização sofrido pelos idosos. Em 1975, foi à França, onde fez Mestrado e Doutorado em Gerontologia, na Universidade Lumière – Lyon II. No retorno ao Brasil, em 1982, com uma bagagem cheia de conhecimentos e sonhos, foi aprovada como docente na Universidade Estadual do Ceará (UECE), onde a Universidade Sem Fronteiras começaria a ganhar forma, mesmo contra todos os impedimentos teóricos e estruturais. Para Zilma, quebrar paradigmas sempre foi uma meta e hoje acredita que a sociedade consegue enxergar um pouco melhor os idosos, mas muito ainda há para se percorrer. Nunca é tarde para aprender e realizar sonhos.

 

SERVIÇO

6ª edição do Prêmio RioMar Mulher

Data: 12 de março, quinta-feira

Horário: 19h

Local: Teatro RioMar Fortaleza – Piso L3 (Av. Desembargador Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)

Evento para convidados