Ancoradouro

Sínodo] "Impossível a Igreja equiparar a união gay ao casamento entre homem e mulher", afirma Relator Geral

O relator geral  comenta em Boletim sobre caráter pastoral e não doutrinal do Sínodo extraordinário da Família. A informação é da Vaticanista Mirti Medeiros.

sinodo

“Cardeal Peter Erdo, relator geral do Sínodo, disse que a Igreja deve sim respeitar os homossexuais (para quem conhece os documentos da Igreja a respeito, já sabe disso), mas é impossível a Igreja equiparar a união gay ao casamento entre homem e mulher, ou mesmo aceitá-la. Quanto aos casais de segunda união, ele disse que ainda é muito difícil permitir o acesso à comunhão, não por causa da falência do primeiro casamento que, segundo ele, pode não ter sido culpa de ninguém, mas por causa daquilo que se vive na segunda relação (caso não haja continência). Mesmo assim, a proposta de Kasper sobre uma via penitencial, já adotada pela Igreja ortodoxa, a qual permite o acesso dessas pessoas à Eucaristia, continuará sendo estudada. O cardeal Vingt-Trois também disse: “Se vocês vieram a Roma com a ideia de uma mudança espetacular da doutrina, se decepcionarão”.

Recomendado para você