Clube da Luta

Coluna Clube da Luta: três judocas cearenses são convocadas para a 1ª seletiva olímpica Tóquio-2020

Erika, Yasmim e Emília: as cearenses garantidas na seletiva. Foto: FECJU\Divulgação

Erika, Yasmim e Emília: as cearenses garantidas na seletiva. Foto: FECJU\Divulgação

Com três medalhas conquistadas nos Jogos Rio-2016, o judô brasileiro agora volta suas atenções para o próximo ciclo olímpico, em Tóquio. A primeira seletiva nacional visando as Olimpíadas de 2020 será realizada nos dias 13 e 14 de janeiro do ano que vem, no ginásio de esportes do Bradesco, em Osasco-SP. Na lista de convocação divulgada pela Confederação Brasileira de Judô constam 145 nomes. Detalhe para a presença de três judocas cearenses: Emília Soares, Erika Ferreira e Yasmim Rodrigues.

O trio conquistou a classificação a partir dos resultados obtidos nas principais competições do ano, como o Troféu Brasil e o Campeonato Brasileiro. Representando a Associação Resgate Judô Para Todos, Erika, de 20 anos, parte sua 3ª seletiva. Já Yasmim e Emília, ambas com 19 anos e que treinam no BNB Clube de Fortaleza, disputarão a seletiva pela 1ª vez. Estão em jogo 27 vagas para a 2ª etapa de seleção.

Erika briga por uma das duas vagas nos meio-médios (63kg). Emília luta por uma das três vagas dos ligeiros (48kg). Já Yasmim lutará por uma vaga entre os meio-leves (até 52kg). Com três convocadas para a seletiva, o Ceará se torna o 6° estado com mais representantes na categoria Feminina, atrás de São Paulo, Rio, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Vale salientar aí o ótimo trabalho da Federação Cearense de Judô (Fecju), presidida por Cardoso Neto.

AGENDA DO FIM DE SEMANA: STRIKE DOWN EM FORTALEZA
O fim de semana reserva como atração a 1ª edição do Strike Down, evento de muay thai que será realizado amanhã, no Shopping Iguatemi. Ao todo, serão 18 combates, sendo oito profissionais. Na luta principal, o cearense Elinardo Goiabinha, campeão mundial de muay thai em 2015, enfrenta o potiguar Rogério Karranca, da Hanumam Muaythai, pelo cinturão até 73kg. Já o co-evento principal será o embate entre a cearense Maria Silva, a ‘Viúva Negra’, contra a potiguar Rayla Albuquerque, da equipe 2 Syster Fight, pelo cinturão até 52kg. O Strike Down é chancelado pela Federação Cearense de Muay Thai (FCMT) e é organizado por Nael Linhares.

*Reprodução da coluna publicada no jornal O POVO desta sexta-feira, 9 de dezembro de 2016.

Recomendado para você