Ancoradouro

"Crentes" se rendem ao "Aluluia"

Em tempo de eleição candidato se presta a todo tipo de manobra para agradar os eleitores em potencial. Visita aos bairros pobres, fotos com crianças, tapinha nas costas e desfile em carros abertos nas carreatas são algumas das atividades mais comuns. Como os tempos mudam e os marqueteiros de plantão estão de olho, surge um novo nicho para os candidatos incorporarem em suas concorridas agendas, diz respeito à religião.

Aborto, casamento de pares do mesmo sexo, legalização da maconha, profissionalização da prostituição são alguns dos temas que volta e meia estão na pauta das casas parlamentares e só não se tornaram leis devido a mobilização de diversos setores da sociedade ligados à religião, em especial, a cristã.

Dilma Roussef, presidenciável pelo PT é uma das que mais chama a atenção nesta temática. É perceptível a adequação forçada que  Dilma imprime em sua campanha na tentativa de agradar a gregos e troianos, coisa, aliás, que o atual presidente consegue fazer com maestria, ou pelo menos, pensa fazer.

Manoel Ferreira, líder das igrejas Assembléia de Deus

A candidata petista teve um encontro com líderes das denominações protestantes e – pasmem – até citação bíblica foi utilizada. Segundo informou o portal de notícias da Rede Record, R7, fora feito um acordo no qual ficou estabelecido que temas polêmicos, ficaraim a cargo do legislativo e não do executivo, ou seja, Dilma, caso seja eleita não interferiria diretamente nestas questões deixando o assunto para a Câmara e o senado.

Veja algumas frases de Dilma no encontro, bem diferente de outras argumentações outrora constatadas em entrevistas.

– Jesus mostrou uma preocupação com a vida. E é essa preocupação que quero reafirmar aqui. Sou a favor da vida em todas as suas dimensões e sentidos. Sou a favor da preservação da vida e da melhoria da vida das pessoas. Quero contar com vocês, as igrejas evangélicas, para continuar resgatando a dignidade dessas pessoas.

Candidata fez um discurso recheado de citações bíblicas

– Seguramente nós levaremos em conta as cooperações sempre muito justas, importantes, éticas e morais que a nação evangélica faz. Ao vir aqui hoje receber esse apoio, quero também cantar louvores.

Manoel Ferreira, líder das Assembléias de Deus, uma espécie de papa instituição e deputado federal pelo Rio de Janeiro foi um dos pivores do encontro. Assim ele se pronunciou:

“Fui convidado pelo Gilberto para uma conversa e nela nasceu a possibilidade de fazermos uma parceria. Estivemos reunidos por mais de uma hora e fizemos algumas colocações importantes. Uma delas é a de que projetos que trazem temas polêmicos fossem matéria de apreciação no foro competente, que é o Congresso Nacional. Temas como aborto e outros dogmas religiosos devem sempre partir do Congresso, e nunca do Executivo”.

Como perguntar não ofende, por que Manoel Ferreira não apóia Marina Silva, também presidenciável e com um detalhe a mais, é membro da Assembléia de Deus? Pelo visto a nação “crente” aderiu ao Aluluia.

Recomendado para você

Nenhum comentário

  • Zilda disse:

    NÃO SEI PORQUE SE ADMIRAR DESTA NOTICIA. TODO MUNDO SABE QUE OS IRMÃOS PROTESTANTES GOSTAM TANTO DE DINHEIRO. Se eles vendem até JESUS quanto mais ganhar um dinheirinho apoiando abortistas matando inocentes que ainda não nasceram (é o viva Herodes dos protestantes. Afinal este inocentes nem vão reclamar nesta terra seus direitos …??? OBS.: esta gente ainda se acham e se entitulam “cristãos”.

  • EUCLIDES JUNIOR disse:

    Concordo que há irmãos infiltrados dentro da igreja cRistã, que tem desvios de comportamento .Ha de se convir, que dentro da igreja de Cristo, há joio e trigo .O detalhe é que o crente que serve a Deus , NAO SERVE A HOMENS mito menos lideres de ministerios que seguramente professam bem a palvadra de Deus , como as Assbçleias de Deus da qual faço parte. Por isso é que os crentes naõ seguem a homens, SEGUEM AO ESPIRITO SANTO QUE GUIA SUA IGREJA DE CVRISTO; Diferentemente dos catolicos que SEguem a papas pedofilos e sanginarios por dinheiro, E ai entra a questão:atacar a homen e suas consutas é perfeitamente compreensivel.Homens sao passiveis de erro . OS crentes sabem que ha no meio , lobos vestidos em pele de cordeiro , OU PADRES VESTIDOS DE BATINA que violentem crianças, ok ?? Citar homens de desvios de conduta, nao resolve a questao da corrupção .A BIBLLIA e´clar que “maldito aqule homem, que confia outro homem” .;O mais grave disso É QUE OS ACATOLICOS SEGUEM A HOMENS de batina , os padre e principalmente o PAPA que se DIZ INFALIVEL? PODE????O PApa quando fala Ex-catedra NAO ERRA?? E o rombo no vaticano ?? Os crentes evangelicos nao se chocam com tal noticia por que o pastor a qual nos seugimos e E JESUS CRISTO.Pode se levantar um exercito de ladroes dentro da Igreja. OS crentes nao seguem esse exercito .Seguem a Crisot e a sua sã doutrina. È examinar e cair fora do erro teologico . Agora , se os catolicos tiverem um pouco mais de inteligencia, procuravam se informar sobre onde estao infiltrados os maiores contrabandistas do clero .E pasmem vc,.DENTRO DO VATICANO .IRmaos, após a Primeira Grande Guerra (1914-1918), seguiu-se um período de turbulência na Itália, quando subiu ao poder (1921) o ditador fascista – Benito Mussolini. Após alguns anos, quando havia ficado claro que esse regime iria perdurar, foram abertas negociações com o papado sobre como seria decidida a chamada “Questão Romana”. Finalmente, em fevereiro de 1929, foi assinado um tratado (Tratado de Latrão), pelo qual o papado desistiria de reclamar os território perdidos e em troca a Itália reconheceria como soberano o Estado Civil do Vaticano (Citta del Vaticano) [e entregaria ao papado uma fabulosa quantia em liras, a troco de indenização]. O novo Estado compreendia o Palácio do Vaticano, seus terrenos e alguns prédios em Roma. Um decreto assinado pelo papa em 02/01/1931, estabeleceu o sistema monetário da Cidade do Vaticano. As moedas de prata de 10 Liras trazem a imagem do papa de um lado e do outro, a da Virgem Maria. As moedas de ouro trazem de um lado a imagem do papa e do outro, Cristo com um halo na cabeça.

    O Tratado de Latrão foi acompanhado de uma Concordata regulando os assuntos da ICR em toda a Itália [E é claro que determinando que o Catolicismo Romano seria a religião estatal]. Desde o princípio sementes de discórdia ficaram implícitas nessa Concordata, pois tanto o regime fascista como o Vaticano eram governos autocratas, exigindo cada um a supremacia.

    Os crimes dos estados papais haviam manchado o Vaticano com uma abominável onda de sangue, conforme o mundo tem testemunhado. Pelo visto, os “santos padres” têm governado um reino por demais profano!

    Recentemente, o papa e o seu governo têm tentado pintar a sua microscópica cidade (tudo o que lhes restou dos antigos estados papais) como sendo um modelo de santidade e perfeição.

    Mas escrevendo de Roma, Peter Popham declarou:

    “Uma nota do Vaticano no sentido de expor alguns dos seus feitos ao escrutínio público foi demolida, quando o jornal La Stampa, um respeitável diário italiano, concluiu que ‘ a população do Vaticano iria aparecer como a mais criminosa do mundo’. A Cidade do Vaticano, com apenas 106 acres de terra na área da Europa, e sendo a última monarquia absolutista, revela que, embora tendo uma população de apenas 445 mil almas, no ano passado (2002) o seu mini-sistema judicial registrou 397 causas cíveis e 608 causas criminais, dando uma média de duas causas cíveis e 1,5 causas criminais para cada habitante (homem, mulher e criança).

    Contudo, segundo explicou o juiz supremo do Estado, Gianluigi Morone, ‘a maior parte dessas ofensas foi praticada por visitantes, sendo os museus e a Basílica de São Pedro os lugares mais afetados, visto como através deles passam milhões de pessoas anualmente’.

    Estas foram as primeiras estatísticas legais publicadas em 74 anos de existência do Vaticano como Estado soberano.

    Essa publicação veio em resposta a uma crítica de que os processos do Vaticano estão imersos em deliberada mistificação – crítica que se seguiu ao duplo assassinato de um membro da Guarda Suíça e de sua esposa, o qual foi seguido de o suicídio de outro membro da Guarda como sendo o suposto assassino [Casos até hoje não esclarecidos].

    Depois que os corpos foram descobertos, um interminável inquérito foi iniciado, mas apenas uma fração do resultado foi tornada pública. Um dos advogados envolvidos no caso afirmou que o sistema legal do Vaticano é marcado por ‘segredo, silêncio e abuso’’’.

    Logo, escândalos e muita fraude os catolicos romanos nao em de que se queixar

  • Paulo César disse:

    Ninguém comentou mais nada, porquê?! Contra fatos, não há argumentos!!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *