Ancoradouro

"Expressar opinião não é crime" diz Alexandre Garcia sobre caso Feliciano

808 40

alexandreEm comentário para a rádio Metrópole o jornalista Alexandre Garcia chamou de “novela” o caso que envolve a série de protestos contra o  deputado Marco Feliciano (PSC) por sua saída da presidência da Comissão dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

“Eu vi uma foto no jornal – uma coisa horrível – um manifestante em pé, em cima da mesa que é ocupada pelos deputados. É um exagero”, diz Garcia. E aprofunda: ” teve um estudante que deu uma declaração pro G1 gritando para o Feliciano, ‘você não fica aí, você vai ter que renunciar’. observei que o manifestante se identificava como estuante de ciências políticas”.

A crítica do jornalista global chega ao ponto quando analisa a cobertura da imprensa sobre o caso. ” O noticiário sempre começa assim: ‘o deputado Marco Feliciano acusado de opiniões homofóbicas e racistas…Opa! Agora me deram uma chave de tudo isso”, diz Alexandre. E prossegue: ” se ele é acusado por opinião supõe-se então que aqui no Brasil exista crime de opinião. Mas não existe. Ele não pode ser acusado de opinião, se a opinião é livre e protegida pela constituição. Cada um pode ter a sua opinião”, pontua.

Acompanhe o comentário na íntegra de Alexandre Garcia

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=6KmY-Ia3xuI[/youtube]

O crime de opinião deixou de sê-lo após a queda da ditadura militar no país. Hoje todo cidadão

 

Recomendado para você

40 Comentários

  • Bruno disse:

    Pois é… Mas o que será que ele pensa sobre a manipulação de debates eleitorais para favorecer um candidato?

    Lembrando que Alexandre Garcia foi o apresentador e mediador do debate entre Lula e Collor, durante a disputa eleitoral de 1989 as vésperas da eleição. Lembrando também que o referido debate foi manipulado CRIMINOSAMENTE para favorecer Fernando Collor e que o próprio Boni, chefão da globo na época, já assumiu tudo detalhadamente em sua biografia.

    Engraçado, nunca vi qualquer manifestação do Alexandre Garcia sobre o que houve. Hipocrisia né?

    P.S.: Não sou partidário do Lula ou do PT, mas devemos almejar a transparência e não o obscurantismo. Pregam que o deus cristão valoriza a verdade e a honestidade acima de tudo, e aí?

  • Carlos disse:

    O comentário desse Bruno é totalmente fora de propósito e está no local errado. Alexandre Garcia tem razão. O direito a opinião tem que ser respeitado. Assim como a Daniela Mercury acha que tá certa, a Joelma também tem esse direito de achar que o casamento gay é errado. Opinião não é crime, agrada a alguns e desagrada outros. Prá mim, casamento gay é uma aberração e ponto final. Quem tem opinião contrária, ótimo. A minha permanece a mesma.

  • Bruno disse:

    Carlos,

    O que faz o meu comentário ser fora de propósito, qual seria o local adequado para ele e quais os comentários aptos à este blog?

    Estado Democrático de Direitos não diz que sua opinião é protegida por Lei. Ele diz ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer algo senão em virtude da Lei. Bem diferente.

    Mas você pode pensar que o casamento civil igualitário é uma aberração sem apresentar nenhum argumento científico que dê base ao seu discurso. Só não queria ser classifcado como ser pensante, dotado de inteligência.

    Você poder pensar através da sua cartilha de dogmas e preconceitos, assim como a sociedade brasileira pensava que a liberdade dos negros era uma afronta e o que o correto, digno e aprovado por deus seria traficá-los com se fossem animais…

    Assim como os homens pensavam que as mulheres eram inferiores intelectualmente e por isso não podiam votar, estudar ou trabalhar.

    Assim como Hitler pensava que os judeus deveriam ser exterminados para evitar “mistura de raças” e com isso, criar uma “raça” superior…

    Não sei se você percebeu, mas todos os exemplos apresentados se interligam. São movidos por preconceitos. Não há traços de racionalidade.

    Não quero mudar a sua “opinião”, mas fico feliz por perceber que a exemplo das outras opiniões preconceituosas, a sua está fadada a extinção.

  • Adriano disse:

    Bruno, seu comentário não tem rigorosamente nada a ver com o vídeo em questão. Nada. Você está mais perdido que cego em tiroteio.

  • Luis disse:

    Boa tarde Sr. Bruno,

    será que desaparecerão também as opiniões de quem classifica, sem nenhuma prova, de ditador, funtamentalista, nazista, homofóbico, preconceituoso, racista, ultraconservador… os que têm opiniões diferentes?

  • Bruno disse:

    Não, Adriano. Não estou perdido. E sim, tem tudo a ver com a defesa da livre e honesta de expressão. Talvez você não seja apto a entender…

    Luis,
    O que você considera como prova ou “nenhuma prova”?

    As opiniões diferentes não irão desaparecer. Mas as avessas à civilidade e dignidade humana serão cada vez mais silenciadas… Quem tem coragem de, em público, discriminar um negro? Você tem?

    Liberdade de expressão é tudo aquilo que está entre o bom senso e o direito à integridade física e moral do outro. Se a sua “liberdade de expressão” oprime ou afeta a vida e a integridade de outro, não é “liberdade de expressão”, é crime de discriminação.

  • Leticia disse:

    Bruno,vc é um pobre coitado, se acha muito,um dia vc verá quem está com a razão,só q p/vc será tarde demais.Desta vida ñ se leva nada,seu bom vocabulário,palavras eloqüentes ñ vai servir de nada no inferno!

  • Gracinha disse:

    Se um ateu for na televisão e disser: “Não acredito em Deus!”, os religiosos irão taxá-lo de “religiofóbico”? Experimenta dizer que não acredita em relacionamento homossexual…

    Ninguém pode mais manifestar nenhuma opinião contrária aos Gays… isso é errado. Tenho direito a minha opinião.

  • Andre M. disse:

    A opinião do Sr Bruno, pode ser valida.
    Mas não tem propósito sobre teor fala do Sr Alexandre Garcia.
    Realmente, não existe crime de opinião…
    Certíssimo Sr Alexandre Garcia, é a opinião dele.
    Assim com o Sr Bruno pode ter a sua opinião.
    Mas não se faça verdade as opiniões, correndo risco verdadeiro de cair na imposição.

  • Milton disse:

    É engraçado, todo mundo dizendo que apoia a causa Gay, querem criminalizar opiniões contrárias. Queria saber desses se tem preferência em ter um filho heterosexual, homosexual ou se TANTO FAZ, qual seria a opinião dessa maioria de falsos liberais???

  • jian luzio disse:

    CONCORDO PLENAMENTE COM o Bruno, e o Alexandre Garcia, está parecendo mais um advogado do que um jornalista, é muito clichê, essa historia de LIBERDADE DE EXPRESSÃO!! Sou formado em comunicação Social, e vejo a banalização dessas duas palavrinhas, temos q ter uma responsabilidade social!! Belo exemplo do Bruno, em relação ao negros!! S e alguém falasseq todo nordestino é feio e vadio, . Alguem devenderia isso como liberdade de expressão? Ou todo sulista é malandro…..enfim, entenderam!!!? OBS: não sou gay!! srsrs e tenho nojo até em imaginar dois homens transando!! porem, tenho amigos gays e imagino q cada um tem o direito de fazer o q bem entender no seu lado sexual.

  • Bruno disse:

    Letícia,

    A agressão é o seu melhor argumento? Pq me condenar ao inferno? Será medo dos meus argumentos?

  • Bruno disse:

    André M.,

    Como eu disse antes, a sua opinião não é protegida por lei. O Estado Democrático de Direito diz que ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer algo senão em virtude da Lei. Não confunda.

    Nossa opinião é válida desde que não oprima ou afete a vida e a integridade física ou moral dos outros. O contrário não pode ser caracterizado como “liberdade de expressão”, é crime de discriminação.

    Você é livre para ter os pensamentos que quiser. Você pode pensar por exemplo, como alguns ainda pensam, que o negro é um animal que merece ser comercializado e torturado, que a mulher é inferior intelectualmente e que o judeu merece ser exterminado.

    Acontece que externar esses pensamentos é crime de discriminação. E Alexandre Garcia sabe muito bem disso.

  • Bruno disse:

    Gracinha,

    Recente pesquisa da Fundação Perseu Abramo sobre a Diversidade Sexual e Homofobia no Brasil (Intolerância e respeito às diferenças sexuais), divulgou o grau de aversão ou intolerância a determinado grupos de pessoas. A referida pesquisa constatou que, das 2.014 pessoas consultadas, 17% afirmaram ter repulsa/ódio aos descrentes em Deus, 25% declararam antipatia e 29%, indiferença. Fazendo dos ateus, o grupo mais odiado do país. Mais do que drogados e criminosos.

    Logo, a probabilidade de religiosos “taxarem” irracionalmente ateus de “religiofóbicos” é enorme.

    O que significa: “Não acredita em relacionamento homossexual…” Não acredita que eles existem? Não acredita na existência de afeto entre homossexuais? Não acredita ou não suporta a ideia do diferente? Muito vago. Poderia se expressar melhor bem como fundamentar sua resposta?

    “Ninguém pode mais manifestar nenhuma opinião contrária aos Gays… isso é errado.” Assim como é errado declarar que negros são uma propriedade.

  • Luis disse:

    Caro Bruno,

    o simples fato de alguém não concordar com a opinião de certa pessoa ou grupo de pessoas não pode ser motivo para ser silenciado. Creio que o sr. concorde com isso. No entanto, o que tem ocorrido no caso do deputado Feliciano (este é apenas um exemplo) é que ele tem opiniões diferentes das opiniões de grupos de esquerda, sobre determinadas matérias, e por isso estão querendo a todo custo silenciá-lo. Se estes grupos de esquerda defendessem realmente a liberdade de expressão estariam tentando debater e provar que o deputado está errado. Ao invés disso o que se vê é uma militância intransigente e fundamentalista que quer a todo custo expulsar o deputado da comissão que ele preside.

    Eu nem deveria mas a exemplo do senhor no seu primeiro ‘post’ vou mudar um pouco o assunto e questionar o seguinte: porque a militância que quer derrubar Marco Feliciano não diz nada a respeito de dois deputados condenados no caso do mensalão fazerem parte da comissão de constituição e justiça? Porque não vemos aquelas pessoas berrando, subindo nas mesas, querendo a todo custo expulsar Genonio e joão Paulo cunha da referida comissão? Porque havia uma militância tentando impedir que Yoani Sanchez emitisse sua a opinião aqui?

    Não percebo na esquerda interesse em debate, em provar que estão certos mas apenas tentativas de impor suas opiniões e impor – quem diria – usando uma estratégia bem conhecida no nazismo: uma militância barulhenta e uma imprensa (embora, a meu ver, essa mesma imprensa não concorde em tudo com a esquerda intransigente) que multiplica as opiniões de alguns poucos e cala a multidão.

    Tenha um bom dia.

  • Bruno disse:

    Luis,

    Você realmente leu e intepretou o que eu disse nas mensagens anteriores?

    A ignorância refere-se à falta de conhecimento, sabedoria e instrução sobre um determinado assunto. Por vezes, o ignorante desconhece quase tudo tendo em lugar de conhecimentos plausíveis, preconceitos que se interligam fazendo um sistema ideológico SIMPLIFICADOR e redutor.

    Não simplifique grave demonstração de preconceito ao “Simples fato de alguém não concordar com a opinião de certa pessoa ou grupo de pessoas”

    Quais fatos e ações te levaram a crer que as manifestações de repudio à presença de Marco Feliciano na CDHM foram orquestradas “grupos de esquerdas”?

    Você desconhece completamente o fio condutor que desencadeou protestos Brasil a fora. Desconhece que os ativistas responsabilizam justamente o GOVERNO DO PT, BEM COMO A ESQUERDA pelo loteamento de uma comissão importantíssima para a proteção da dignidade humana. Desconhece a cobrança para que a Presidenta se pronuncie e saia de sua zona de conforto omissa.

    Com a relação aos deputados que ocupam a CCJ, eles já foram condenados e estão à espera da publicação e execução do àcordão para serem presos. Irão sair de qualquer forma. Mas se você está incomodado, fique à vontade para prostestar. Nada te impede de sair as ruas. Só não conteste o foco de um movimento com esse argumento.

    Com relação à Yoani, faço coro a vc. Absurda e vergonhosa a recepção que ela recebeu aqui. Ela é uma civil que relata a falta da liberdade e a não observância DOS DIREITOS HUMANOS, dentro da ditadura na qual vive.

  • leticia disse:

    Bruno,não é agressão-é a realidade-se vc não se arrepender vai p/inferno, não sou eu q te condeno,é a palavra de Deus,que vai te condenar se vc não se arrepender.E com certeza não tenho medo dos seus argumentos tenho sim pena de vc,pq se acha muito e na verdade não passa de um infeliz, miserável, pobre, cego e nu_apocalipse 3.17.
    Então te aconselho como Jesus:Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejasEu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e ARREPENDE-TE. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo” (Ap 3. 17-20)

  • Luis disse:

    Boa noite sr. Bruno,

    por ter lido e interpretado algumas de suas mensagens é que fui levado a fazer o comentario que fiz, mas não apenas por isso, é também por ver a maneira como se comporta a militância esquerdista de maneira geral ( como disse em uma palestra um deputado do PSOL, há muitas esquerdas…)..

    Logo no seu primeiro ‘post’ o senhor evitou discutir o assunto principal deste artigo e fez acusações contra o jornalista Alexandre Garcia, por sua manifestação favorável a Marco Feliciano. Suas observações a respeito de Alexandre Garcia podem ser todas verdadeiras. Se as coisas se passaram no debate como o senhor diz ele agiu errado. Se cometeu crime deve ser punido. Seja ele de qualquer partido ou de partido nenhum, de qualquer igreja ou um ateu, se cometeu crime deve pagar. Mas o que ele falou sobre Marco Feliciano está correto. Não existe crime de opinião no país. Se o deputado está sendo acusado de ter opiniões racistas então o crime que cometeu é um crime de opinião, o qual não existe em nosso país. O senhor conhece, provavemente, a opinião de Marx sobre os negros… Era Marx um preconceituoso? Seu primeiro ‘post’ mostra o ‘modus operandi’ da militância de esquerda. Evitou tocar no assunto principal pois o jornalista falou a verdade. Tentou desqualificar o jornalista para que restasse a impressão de que se trata de um desqualificado defendendo outro… Já nesse último ‘post’ o senhor se mostra bastante compreensivo para com os deputados condenados no mensalão. Fossem eles de algum outro partido penso eu que sua atitude seria diferente. Esta é só uma opinião, mas como mostrei acima, há razões pra pensar assim…

    Não estou confundindo preconceito com uma simples divergência de opinião. Não sou eu quem faz isso, mas a militância de esquerda de maneira geral. Se há interesse na verdade porque não querem debater? Se têm tanta certeza de que estão certos porque não fazem um esforço em provar? Que há de preconceituoso, por exemplo, em dizer que da relação entre homem e mulher é natural que nasçam filhos mas o mesmo não se pode afirmar da relação entre pessoas do mesmo sexo ? Não é uma realidade gritante esta? Não salta aos olhos? Mas as pessoas podem ser processados e certamente serão muito ameaçadas se afirmarem em certos ambientes esta verdade bem básica. Perceba o senhor que não sou eu que costumo confundir o crime de preconceito com divergência de opinião… Quem comete crime de preconceito deve ser punido, mas estão querendo punir como preconceituosas pessoas que divergem da noção de realidade que alguns grupos têm.

    O senhor insinua que ‘os ativistas’ que querem a todo custo derrubar Marco Feliciano não façam parte da esquerda. É necessário muito mais que insinuação pra provar isso. O senhor pergunta que ‘fatos e ações’ me levam a crer que as manifestações são orquestradas por grupos de esquerda. Eu pergunto então que fatos e açõe provam que não são…? O fato de que protestaram contra o PT? Mas é típico da esquerda brigar entre si… Os socialistas nasceram brigando entre si, desde Marx. A pressão sobre a ‘presidenta’? (É típico da esquerda usar o termo ‘presidenta’, mas isso por si só não prova que o senhor é da esquerda, claro.) Esses protestos não são garantias de que os manifestantes não façam parte de outra esquerda… o PSTU, por exemplo, se diz de esquerda e protesta há muito contra o governo petista. Admito sim que parte daquelas pessoas não se identifiquem com algum ou com nenhum partido de esquerda, no entanto, a manifestação de líderes de partidos de esquerda é flagrante. Se os líderes lá estão porque não os seus liderados? Basta uma pesquisa no famigerado ‘google’ pra ver que os manifestantes em grande parte se identificam com algum partido, notadamente os partidos de esquerda.

    Não escondo minha ignorância em muitos assuntos. É justamente por me saber ignorante que tenho a esperança de poder aprender um pouco mais a cada dia. Mas estou certo de que só poderei aprender se for capaz de ler/ouvir opiniões diferentes; capaz de conversar com alguém sem julgá-lo por sua ideologia, por sua fé/crença (ou falta de), opção sexual, cor de pele, mas ouvi-lo crendo ser ele honesto e ter compromisso com a verdade; e principalmente de reconhecer a verdade venha de onde vier. Por isso defendo que deva haver debate, exposição de opinião para que se tire conclusões, para que as pessoas possam julgar que atos e ideias são bons ou maus, sobre os mais variados assuntos. Por isso sou contra a militância intransigente que tenta calar no grito (preconceituoso!! homofóbico!! reacionário!! alienado!! enrustido!!…) os que têm opiniões contrárias às suas.

    Luis.

  • Nilma disse:

    nnnnnnnnnnnnn

  • Nilma disse:

    Honestamente diante de tantos comentários estruturados e, agregados à estes, o uso de bom vocabulário, estava me regozijando, mas gostaria de também fazer um pequeno comentário, ou expressar minha opinião… não sei.
    De qualquer maneira, a escrita do Sr. Bruno chamou-me a atenção nos dois primeiros posts, e não exatamente pelas opiniões ou supostos argumentos, mas pelo enredo.
    No primeiro post houve uma critica a Alexandre Garcia, pela conduta; postura do jornalista em relação a um debate presidencial, onde o tema não era preconceito. Entendi, pela sua fala que o Alexandre Garcia pode ter sido tendencioso( até manipulador) mas não preconceituoso. Portanto não entendi a comparação de expressar opinião com a postura de mediador de debates.
    No segundo post, achei interessante ” Você pode pensar que o casamento civil igualitário é uma aberração sem apresentar nenhum argumento científico que dê base ao seu discurso”. Discurso não implica argumento científico. O rapaz não está defendendo nenhuma tese, apenas expondo uma opinião.
    Não considere este comentário uma afronta, apenas destaquei algumas inconsistências, que podem alterar a compreensão do leitor.

  • Bruno disse:

    Luis,

    Antes de qualquer coisa, leia atentamente os meus posts.

    Eu não evitei o assunto principal. Eu apenas questionei ao Alexandre Garcia (se por acaso ele acessar o blog) o que ele pensava sobre o referido debate. O meu interesse era a opinião dele. E não sou eu quem diz que ele agiu errado. Foi o seu antigo chefe que contou com riqueza de detalhes o evento.

    De acordo com o artigo 20 da Lei nº 9.459, de 13 de maio 1997, praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. O § 2º diz que se qualquer dos crimes previstos no caput é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza, a pena aumenta.

    Se todas aquelas desprezíveis declarações do Marco Feliciano são preconceituosas, o que seriam? Se um pastor, que tem como funções apascentar a Igreja e refutar heresias doutrinárias, declara para seu rebanho através de seus perfis oficiais em redes sociais que todo o sofrimento de um povo é motivado por uma maldição divina, ele está incitando a discriminação e o preconceito (juízo preconcebido sem qualquer comprovação científica) de raça, cor e etnia. Ou esse pastor não tem qualquer influencia sobre aqueles fiéis?

    Para a caracterização do preconceito aos negros, vocêacha que seria necessário que ele aparecesse em video chicoteando alguém?

    Com relação à “da relação entre homem e mulher é natural que nasçam filhos mas o mesmo não se pode afirmar da relação entre pessoas do mesmo sexo” Isso é uma constatação natural. Mas a finalidade da relação entre um homem e uma mulher é a geração de filhos? Se sim, podemos então afirmar que a relação entre homem e mulher inférteis é tão inferior e inútil quanto a de pessoas do mesmo sexo, também não é capaz de gerar filhos. Esse tipo de argumento é rasteiro.

    “O senhor insinua que ‘os ativistas” Eu não insinuo, eu afirmo diretamente. Esquerdistas, direitistas, apóliticos, ateus, umbandistas, católicos (a CNBB manifestou repúdio com documento oficial), evangélicos (mais de 140 líderes de denominações evangélicas assinaram manifestação de repúdio oficial), a anístia internacional. Todos esses clamam pela saída desse individuo da CDHM. Esses fatos não são suficientes?

  • Luis disse:

    Boa noite sr. Bruno,

    em seu primeiro post, como disse antes, o sr. evitou totalmente o assunto do artigo e foi a respeito dessa sua atitude que fiz o comentário no meu último post.

    Se a opinião de Marco Feliciano, de fato bastante infeliz, é prática/indução a discriminação/preconceito isso, até onde sei, não foi considerado por nenhum juiz dentro de um processo legal, portanto estão condenando-o por um crime de opinião que, como se sabe, não existe no Brasil.

    Não falei que a única finalidade da relação entre homem e mulher é a procriação. Na verdade nem levei o assunto pro campo religioso. É uma questão biológica. Da relação entre homem e mulher é natural que nasçam filhos… O sr. certamente entendeu o que escrevi. O sr. sabe muito bem que alguém pode ser ameaçado ou até processado se pronunciar essa ‘heresia’ em certos ambientes, principalmente nos ambientes ‘democráticos e abertos ao debate’ de nossas universidades.

    Que haja pessoas de outros partidos ou de partido nenhum que queiram a saída de Marco Feliciano da CDHM isso não prova de maneira alguma que a barulheira que a imprensa tem exibido não é orquestrada por grupos de esquerda… O próprio termo ‘ativista’ é bastante comum dentro dos grupos de esquerda, como o sr. bem sabe, embora não queira afirmar aqui que apenas estes grupos usem esse termo.

    Luis

  • Bruno disse:

    Nilma,

    Segundo o dicionário, tendencioso é aquele que mostra tendência ou propósito de desagradar ou prejudicar; que não é isento; Em que há alguma intenção secreta;

    Portanto, fico feliz por você perceber que o Alexandre Garcia pode ser tendencioso.

    “Discurso não implica argumento científico. O rapaz não está defendendo nenhuma tese, apenas expondo uma opinião.” Ah claro, por não estarmos defendendo nenhuma tese, nossos atos e opiniões sãos isentos de responsabilidade.

    Mas o que seria preconceito afinal?

    Seria ele uma opinião preconcebida, manifestado geralmente na forma de uma atitude (opiniões inclusas) “discriminatória” perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou “estranhos”?

    Pela superficialidade ou pela estereotipia, essa opinião seria um erro?

    Seria um erro que faz parte do domínio da crença e sentimento de Medo, segundo Freud, não necessariamente do conhecimento originado da Ciência, ou seja ele tem uma base irracional, ligada a Ideologia de um mundo imaginado e não real?

    Segundo Max Weber, o indivíduo é responsável pelas ações (opiniões inclusas) que toma. Uma opinião hostil, negativa ou agressiva em relação a um determinado grupo, pode ser classificada como preconceito.

  • Bruno disse:

    Letícia,

    Desculpe-me, não foi minha intenção te amedrontar fazendo uso da racionalidade. Minha intenção era apenas levar reflexão, fazer as pessoas pensarem. Mas pensar dói, não é?

    “pq se acha muito e na verdade não passa de um infeliz, miserável, pobre, cego”

    Não me acho muito ou pouco. Evoluo como homem quando contribuo para um mundo sem preconceitos e sem violência, quando dissemino a cultura da tolerância entre os indivíduos e quando exalto o respeito ao próximo. Não sou miserável ou pobre. Vivo bem com aquilo que eu conquistei através do meu esforço.

    E com relação a cegueira, ela é bem subjetiva. Eu, por exemplo, considero cego aquele que pensa através de uma cartilha de dogmas e “juízos” preconcebidos.

    Obrigado por me alertar da minha condenação ao inferno. Só queria te lembrar que a sua religião prega o livre arbítrio.

    Sendo assim, preocupe-se com sua salvação. Não com a minha.

  • Bruno disse:

    Luis,

    Há mais de um ano, o Ministério Público apresentou denúncia em função de declarações “infelizes” do deputado pastor. Essa e outras denúncias transitam nas varas da justiça.

    “Nem levei o assunto pro campo religioso.” Eu também não levei para o campo religioso. Mas já que você falou em biologia, o comportamento homossexual em animais refere-se à evidência documentada de comportamento homossexual e bissexual em várias espécies não-humanas. Tais comportamentos incluem sexo, namoro, afeição e parentalidade entre animais do mesmo sexo. Uma pesquisa de 1999, feita pelo pesquisador Bruce Bagemihl, mostra que o comportamento homossexual já foi observado em cerca de 1.500 espécies animais, variando de primatas a vermes intestinais, e é bem documentado em 500 delas.

    Você sabe de onde vem o termo “baderna”? Baderna como sinônimo de bagunça surgiu do sobrenome de uma moça italiana. Mais precisamente de Marietta Baderna. Para escapar da perseguição política, em 1849, Marietta e seu pai refugiaram-se no Brasil, fixando residência no Rio de Janeiro, lugar ideal para a família Baderna prosperar. O Brasil vivia o regime imperial. A bailarina começou a apresentar-se no Teatro Imperial e logo conquistou uma legião de fanáticos fãs, especialmente entre o público mais jovem. Talentosa, de espírito rebelde e contestador, a artista ganhou muitos admiradores.

    Logo, porém, começou a sofrer a perseguição dos conservadores e moralistas. Para eles, a bailarina italiana representava um perigo ao futuro das novas gerações, um mau exemplo. Ela vivia com um artista sem estar formalmente casada. Além disso, incorporara em seu repertório clássico músicas e coreografias de origem popular brasileira e africana. Começou a ser rejeitada pelos empresários e suas apresentações ficavam reduzidas em tempo e em segundo plano. Os seus fãs, já conhecidos como baderneiros, protestavam batendo os pés no chão e interrompendo os espetáculos. Ao término das apresentações, saíam pelas ruas da cidade batendo os pés e gritando o nome da artista.

    Prevaleceu a vontade dos conservadores e os bons costumes foram salvaguardados. Marginalizada e para muitos tida como prostituta, não coube a Marietta Baderna outro destino: com o pai voltou para a Itália e sua carreira entrou em decadência. Dela ficou como legado a ousadia de afrontar as ditas regras sociais e bons costumes e a palavra baderna, registrada como sinônimo de bagunça, confusão, desordem pública.

    Quando chamam os manifestantes de “baderneiros”, na minha visão estão elogiando-os.

    A imprensa por vezes usa o termo “ativismo” como sinônimo de manifestação ou protesto. Nas ciências políticas também pode ser sinônimo de militância, particularmente por uma causa. Usualmente, ativismo pode ser entendido como militância ou ação continuada com vistas a uma mudança social ou política, privilegiando a ação direta, através de meios pacíficos ou violentos, que incluem tanto a defesa, propagação e manifestação pública de ideias até a afronta aberta à Lei, chegando inclusive à prática de terrorismo.

    Grupos de extrema direita, como partidos xenófobos da Europa, também podem ser considerados “ativistas”. Não é privilégio da esquerda moribunda.

    Pode ser algo bom ou ruim. No caso em tela, considero como algo bom.

  • Luis disse:

    Boa noite sr. Bruno,

    nossa conversa está cada vez mais fugindo do foco. Como disse e o sr. afirma com maiores detalhes o deputado continua sendo condenado apenas por suas opiniões…

    Quanto ao comportamento dos animais, a ciência também reconhece que há o equivalente a pedofilia entre alguns deles e há também o canibalismo… O fato de haver homossexualismo entre animais não significa necessariamente que isso seja bom, principalmente não significa que seja apropriado para os seres humanos. Esse argumento é usado, por exemplo, por Drauzio Varela e rebatido de forma precisa por Olavo de Carvalho.

    O sr. considera elogio ser chamado de baderneiro. Eu não quero ser elogiado dessa forma. Mas, como disse, a conversa está fugindo do foco.

    Luis.

  • Leticia disse:

    Bruno,sei q vc não entendeu nada do q eu disse-essas palavras não são minhas estão na biblia,lá tb está escrito em Marcos 8.36- Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? 37 Ou, o que o homem poderia dar em troca de sua alma?
    Ou seja mesmo q vc ache q ganhou a discussão, e q sabe usar com inteligência(muita) seus argumentos,isso não adianta nada,vc é pobre,cego e nu pq vc não tem Deus e sem Ele mesmo q o mundo inteiro esteja ao seu lado, vc não passa de um ser digno de muita pena e misericórdia,por isso insisto,procure conhecer a Deus e se arrepender antes q seja tarde demais,vc pode viver 100 anos MUITO FELIZ,mas o q são 100 anos diante de uma eternidade sem Deus e num lago de fogo onde haverá choro e ranger de dentes? “-e lançarão aqueles na fornalha ardente, onde haverá choro e ranger de dentes”. Mateus 13:50

  • Osmar Motta disse:

    Bruno

    Parabéns pelas suas palavras! Concordo plenamente com você!

  • Bruno disse:

    Luiz,

    O que você considera “opiniões”, eu e o ministério público federal chamamos de incitação ao ódio através da discriminação.

    A comparação do Sr. Olavo de Carvalho chega a ser nonsense, mas vai além, é intelectualmente desonesta. A literatura científica é vasta com relação ao canibalismo animal. Nela, observa-se o caráter de sobrevivência na prática do ato. Alimentação ou potencial ameça. Não se é canibal no reino animal por prazer. Totalmente diferente do sentindo “antropofágico”. Não confunda.

    A prática da pedofilia, como observa-se em humanos, não existe no reino animal. Não há consenso entre os biólogos à respeito da maturação sexual de animais. Em algumas espécies, animais “recém nascidos” praticam sexo já com fins de reprodução.

    A única coisa que pode ser provada aqui é a tentativa e o esforço descomunal de relacionar a homossexualidade com o canibalismo e a pedofilia, ambos transtornos mentais graves.

    “O fato de haver homossexualismo entre animais não significa necessariamente que isso seja bom, principalmente não significa que seja apropriado para os seres humanos.”

    O fato de haver homossexualiDADE (terminologia adotada pela OMS) entre animais também não significa necessariamente que isso seja algo ruim, principalmente não significa que seja inapropriado para seres humanos.

    O que se conclui é que demonstra algo natural Ou há prova em contrário?

  • Bruno disse:

    Letícia,

    Quem é incapaz de entender qualquer coisa, por mais simplória que seja, é você.

    Se preocupe com a salvação da sua alma. Não da minha. Se fixe nesse objetivo.

  • Gleison disse:

    Texto de minha autoria publicado no “Observatório da Imprensa”
    A polêmica eleição do pastor e deputado Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias ganhou um novo tempero nos últimos dias. O jornalista Alexandre Garcia saiu em defesa do polêmico deputado, invocando o direito constitucional à livre expressão. Em vídeo que vem sendo amplamente divulgado nas redes sociais, o ex-âncora da Rede Globo disse, entre outras opiniões controversas, a seguinte frase: “Se ele é acusado por opinião, supõe-se que aqui no Brasil exista crime de opinião, e não existe. Ele não pode ser acusado de opinião se a opinião é livre e protegida pela Constituição.”

    Desculpem-me os defensores de tal pensamento, mas discordo dele. Para começar, um sujeito que foi porta-voz do governo na ditadura militar não tem lá muita moral para falar em liberdade de expressão ou temas afins. E talvez ele não saiba, ou não queira dizer, que a mesma Constituição que garante a liberdade de expressão prevê limitações a tal direito e punição a quem se exceder. Se fosse como ele alega, não existiriam, entre outros, os crimes de injúria, calúnia e difamação previstos no Código Penal, e os de racismo e preconceito previstos na Lei nº 7.716/89 e na própria Constituição (Art. 5º, XLII).

    Assim, entendo que o direito constitucional à livre expressão não pode ser invocado para justificar a prática do racismo e as manifestações de preconceito, pois a própria Constituição prevê limitações a tal direito. Simples assim: seu direito termina onde começa o direito do outro; ou se preferir, o direito de ser respeitado implica no dever de respeitar. E é por esta razão que, por mais que eu tenha vontade, não posso manifestar tudo o que penso sobre Marco Feliciano, Alexandre Garcia ou quem compartilha destas opiniões.

    E não é por ser jornalista da poderosa Rede Globo que ele é dono da verdade. Pelo contrário, neste caso acho que ele meteu os pés pelas mãos, como muitos jornalistas fazem. Aliás, acho que existe uma “distância infinita” (utilizando a mesma expressão utilizado pelo jornalista) entre uma pessoa meramente expressar sua opinião e dizer que “negros descendem de um ancestral amaldiçoado por Noé”. Isso, sim, é crime. Expressão de opinião é o que fazemos aqui, expondo nossos pontos de vista sem ofender ou cometer algum crime. Invocar o direito constitucional à livre expressão para cometer crime de racismo, para mim, é o mesmo que invocar o direito à livre iniciativa e ao exercício do trabalho para cultivar maconha ou refinar cocaína…

  • JOSÉ CARLOS DE SOUZA disse:

    DE ACORDO COM AS NOTICIAS DOS JORNAIS, FALTAM 2 VOTOS PARA SER APROVADA A RECONTAGEM DE TEMP DE SERVIÇO PARA QUE SE APOSENTOU E CONTINUO TRABALHANDO. COM TANTO POLITICO EM BRASILIA, QUE RECEBEM APSENTARIA INTEGRAL QUERO SABER PORQUE QUE NOS QUE TRABAMOS 35 ANOS SUADOS, NÃO TEMOS OS NOSSOS DIREITOS ACERTADOS. ESPERO QUE MUITOS DOS PLOLITICOS QUE NÃO VOTARAM, PENSEM MUITO BEM. POIS A NOSSA APOSENTARIA HOJÉ É UMA MISERIA.

  • JOSE CARLOS DE SOUZA disse:

    VOU AGUARDAR A RESPOSTA, POIS TENHO MUITA COISA A DIZER AINDA, TAIS COMO
    SAUDE – ENCHENTES – E OS DESCASOS DOS POLITICOS COM RELAÇÃO A MAIORIDADE PENAL, PORQUE 16. ANOS ESE TEM PESSOAS COM 13 ANOS MATANDO PAIS DE FAMILA.
    VAMOS MUDAR ESTE CÓDIGO PENAL. MAS MUDAR PARA VALER.

  • JOSÉ CARLOS DE SOUZA disse:

    EIS-ME AQUI NOVAMENTE.
    NOVAMENTE ESTOU A ESPERA DE UMA RESPOSTA SOBRE A NOSSA MISERA APOSENTARIA. TERIA ALGUÉM PARA RESOLVERE ESTA QUESTÃO? AINDA CONTINUO NO AGUARDO DE UMA RESPOSTA.

  • JOSÉ CARLOS DE SOUZA disse:

    A MAIORIDADE PENAL TEM QUE SER A PARTIR DOS 10 ANOS.
    VÃO APROVAR UMA LEI ((SE É QUE VÃO APROVAR)) MAIORIDADE PENAL AOS 16 ANOS, MAS SERÁ QUE NÃO ENXERGAM NÃO VEEM O QUE ESTA ACONTECENDO MENOS DE 10, 11.12 ANOS ESTÃO ASSALTANDO, ROUBANDO E MATANDO A TORTO E A DIREITO E AS AUTORIDADES POLITICAS NÃO ESTÃO NEM AI COM TUDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO. QUANDO É QUE VÃO TOMAR VERGONHA NA CARA E TOMAREM UM PROVIDÊNCIA SÉRIA. ANO DE ELEIÇÕES ESTÁ AI. E VAI SER AQUELE CALHAMAÇO DE PROMESSAS QUE NUNCA SÃO CUMPRIDAS. VEJA BEM EM QUEM VOTAR. TEMOS QUE TIRAR TODO O PESSOAL DO PT DO PODER EM TODO BRASIL, VAMOS LÁ BRASILEIROS, ACORDEM…

  • JOSÉ CARLOS DE SOUZA disse:

    MAIORIDADE PENAL AOS 16 ANOS???
    OS BANDIDOS MAIORES DE IDADE VÃO REQUISITAR OS MENORES A PARTIR DOS 10 ANOS. ACORDEM POLITICOS. MUEM ESTE CÓDIGO PENAL;

  • Nesta terça feira mudei de canal mesmo., essa novela da globo é gente se mordendo, é gente se agarrando,é gente em cima da cama, sao sempre as mesmas coisas, agente sabe que vai ter uma cena de pre-sexo, nao que eu seja contra, mas tudo tem limite, mas eles deitam e rolam.Melhor ver um bom filme. francamente essa novela com a familia na sala nao dá nao.. Tenho direito de me expressar sou cidadao, nao gosto e acabou !!!

    Osvaldo Fabricio dos Santos

  • Adilson alves da silva disse:

    Dia 28 deste mês decorrerão 45 anos desde que o meu irmão, o estudante Waldemar Alves da Silva,baleado por motivos fúteis pelo então tenente PM-DF Palmeira durante a invasão da UnB de 1968. Nada fizeram para reparar esse crime.
    Dr. Adilson Alves da Silva CRM-DF 3207.
    Tel: 061-99629647

  • Arkbal sá Peixoto disse:

    Ei!!!! Seu Alexandre Garcia como é bom ter liberdade de expressão, não é mesmo? Mas não se esqueça que o senhor fez parte de um governo que não permitia a liberdade que o senhor hoje tanto apregoa. Faça o favor de ser coerente consigo, porque eu desisti do senhor há décadas. Viva a liberdade de expressão.

  • Édy Sousa disse:

    Alexandre Garcia, gostaria de vc. se comportasse como do Beto Richa-PR, “Não se transfere mais votos como antigamente, acabou o tempo em que até um poste se elegia, o cabresto virou artigo de museu”. Logo após 1º turno Vc. no Jornal HOJE disse: “Agora todos os votos de MARINA VÃO PARA O AÉCIO”. Vc. expressava sua vontade, ou sua opinião? Se a 2ª, tudo bem tem direito, mas utilizou um TV que é concessão pública, para influenciar na campanha. Fiquei profundamente decepcionado com sua fala, mas compreendo seus sonhos! Acorda!.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − dois =