Ancoradouro

Direto de Roma] Missionário da Misericórdia conta que este é o tempo favorável.

571 1

Em mais um vídeo da websérie Vídeos da Misericórdia, Padre Rafhael Maciel, nomeado Missionário da Misericórdia para a Arquidiocese de Fortaleza, partilha -direto da Cidade do Vaticano – sobre o envio como Missionário da Misericórdia em cerimônia realizada pelo Papa Francisco. O sacerdote conta que este é o tempo favorável.

Confira o Vídeo

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=no7nmLWLeec[/youtube]

Recomendado para você

1 comentário

  • Paulo disse:

    MISERICORDIA, MISERICORDIA E MAIS MISERICORDIA, TÃO SÓ, ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE!
    Eis o problema com que nos deparamos no momento em que nas homilias gerais e tudo mais realça-se apenas a misericordia, sem mais, de graça, sem condições quaisquer, descomprometida, sem deveres mais para com ela!
    No entanto, ao contemplar Jesus em meio àqueles lobos furiosos acusadores da mulher que cometera adulterio, entenderemos muito bem a citação de Santo Tomás de Aquino:
    ” A justiça e a misericórdia estão tão unidas que uma sustenta a outra. A justiça sem misericórdia é crueldade; e a misericórdia sem justiça é ruína, destruição”.
    Temos de nos encher de alegria ao saber, com certeza, que o Senhor nosDeus perdoa tudo, absolutamente tudo, no sacramento da confissão a quem se confessa com seriedade e com serio propósito de emenda – sem a qual sairá pior que entrou!
    Nestes dias de final da S Quaresma, temos a oportunidade de acorrer a quem é rico em misericórdia no sacramento da reconciliação e reiniciarmos uma nova vida, para que tudo não piore mais ainda se ficarmos surfando na onda da misericordia, sem mais!
    Não serão os inimigos dentro da Igreja no Vaticano que fariam essas abordagens unilaterais para desvirtuarem os católicos da justiça do Senhor Deus e cairem no relativismo, como sucede no protestantismo, que os sectarios dele possuem essa visão, achando que já estão salvos?
    Já notou que todas as vezes que Jesus perdoa o pedido de mudança de comportamento se segue?
    E nossos clérigos estão O seguindo ao NUNCA, JAMAIS associarem a misericordia a uma mudança comportamental, mas apenas se aterem àquela e fazer valer o: ” Eu também não te condeno? (Jo 8,11).
    Sei não; a maneira com que pregam apenas a misericordia sem compromisso, como tenho visto, mais se pareceria “propaganda da misericordia para esquecimento da justiça”!

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 10 =