Ancoradouro

Torcida de Fé pelo Brasil

769 2

A Seleção Brasileira entrou em campo contra a Costa Rica e uma legião de torcedores espalhados em todo o Brasil, entre eles uma torcida de muita fé. Foi o caso do Seminário Propedêutico e de Filosofia da Arquidiocese de Fortaleza. Por lá, os seminaristas assistiram ao jogo juntos.

Seminário de Filosofia comemora vitória do Brasil.

Seminaristas do Propedêutico na torcida desde o início do jogo.

” A vitória foi suada como tudo em nosso Brasil”, comemora Dario Moreira. O acontecimento se torna uma oportunidade para fortalecer a fraternidade. “É uma alegria poder estar com os irmãos diante de mais um momento de convivência, para torcer pela seleção brasileira rumo ao hexa! Que Deus nos conceda não somente um título no futebol, mas também uma nação justa diante das nossas dificuldades. Avante Brasil!”, disse Maclyston Nascimento, aspirante ao sacerdócio.

Torcendo nas alturas.

O cantor Thiago Brado, autor de “minha essência”, assistiu ao jogo das alturas. O artista está em voo de retorno a Maringá, depois de uma maratona de shows em Minas Gerais. Ana Gabriela  está com a família torcendo pelo Brasil. A artista é uma das atrações confirmadas do Festival Halleluya 2018.

Ana Gabriela vestiu a camisa da seleção.

Para Vitor Bonfim, da Comunidade Shalom, “quem reza junto, torce junto”. O missionário assistiu ao jogo com os membros de sua Casa Comunitária no bairro Papicu.

Missionários rezam e torcem juntos.

Conheça a história do católico que fundou a Copa do Mundo

Acidigital – Redação central :: A  Copa do Mundo da FIFA é um dos eventos esportivos internacionais mais esperados e estima-se que dezenas de milhões de telespectadores assistam a edição de 2018. O que poucos sabem é que um católico francês fundou este campeonato.

Trata-se de Jules Rimet, nascido em 14 de outubro de 1873 na aldeia francesa de Theuley. Quando era criança, serviu como coroinha na igreja local e, aos dez anos, mudou-se a Paris, pois a sua família estava procurando uma oportunidade de ter uma melhor qualidade de vida em meio à crise econômica.

Segundo informou o ‘Catholic Herald’, quando em 1891 o Papa Leão XIII lançou a sua encíclica “Rerum Novarum”, o jovem Rimet e seus amigos se sentiram questionados pela preocupação do Pontífice ante a miséria na qual viviam as classes trabalhadoras e pela falta de reformas trabalhistas.

Leia a íntegra da história, aqui

Recomendado para você

2 Comentários

  • Júnior disse:

    COpa do Mundo não deve ser assistida e nem prestigiada por nenhum cris~tao .Como o católico é meio -cristão, como muitos “evange´licos” também , fica a dica : A COpa do mundo é consagrada a Maçonaria e ocultistas . VIgia você que diz ser igreja do Senhor.

  • Júnior Melo disse:

    caTOLICO tem mania de idolatria e não é dificil idolatrar jogadores de futebos.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 4 =