Blog do Vozão

Se não fossem tantos “SES”…

198 29

(Foto: gabriel Gonçalves/ O Povo)

Amigos alvinegros, dando uma olhada com bastante calma nos jogos que disputamos até o momento no PV, nesta Série B, deu pra perceber claramente que dos 18 pontos que deixamos de conquistar atuando em casa, pelo menos metade deles foram perdidos por conta de falhas individuais, principalmente de nossos goleiros, ou seja, perdemos pra nós mesmos. “Se” não fosse por isso, hoje estaríamos com 51 pontos e na 4ª colocação, isso sem levar em conta os pontos perdidos para Vitória (3pts), Criciúma (2pts) e Goiás (2pts) adversários que hoje ocupam a 1ª, 2ª e 3ª colocação, respectivamente. “Se” não vejamos:

“Se” não tivéssemos entrado em campo com Misael e Éderson como titulares no ataque, na derrota para o América-MG (1×2) em nossa estreia, as coisas poderiam ter acontecido de outra forma.

“Se” Fernando henrique não tivesse falhado no primeiro gol e não tivéssemos tomado um gol no ultimo minuto da partida contra o São Caetano, com nosso adversário jogando com dois jogadores a menos, a vitória não teria escapado.

“Se” o Adilson não tivesse falhado nos gols que tomamos contra o Boa Esporte (1×1) e contra o Guaratinguetá (1×1), poderíamos ter conquistado duas vitórias que seriam importantíssimas na sequencia da competição.

“Se” o Fernando Henrique não pegasse apenas as bolas que são chutadas em cima dele, que não fizesse gol contra e tivesse conhecimento que a regra lhe permite pegar a bola com as mãos, não teríamos tomados tantos gols “bestas” em alguns jogos, e poderiam estar melhor colocado na tabela.

É meus caros, “se” não tivéssemos repetido os mesmos erros de sempre, com certeza as coisas não estariam como estão. Mas, como dizem os torcedores mais otimistas, ainda há chances, e enquanto ela existir deveremos seguir acreditando nela. Meu lado de torcedor que raciocina com a emoção também pensa dessa forma, já o lado racional, infelizmente, não.

Meu lado emocional acha que “se” vencermos às próximas três partidas que teremos pela frente, a situação poderá ser revertida, mas meu lado racional faz o seguinte questionamento: E “se” após essas três partidas nosso goleiro voltar a entregar os jogos e “se” o PC Gusmão continuar acreditando que Misael irá resolver nossos problemas, conquistaremos o acesso?

O fato é que se não fosse tantos “ses” esse post não estaria sendo escrito. Só me resta torcer para que o Imponderável Futebol Clube entre em cena daqui pra frente, mas espero que nesse time tenha alguém debaixo das traves.

Queria deixar bem claro que, apesar de citar Misael, Fernando Henrique, Adilson e PC Gusmão no texto, não acho que eles sejam os únicos culpados por tudo.

Saudações Alvinegras!