Clube da Luta

Pezão leva prêmio de nocaute da noite e provoca Overeem: “Ele bate como um leão, mas quando apanha é um gato”.

Foto: Divulgação / UFC

Foto: Divulgação / UFC

 

“Ele bate como um leão, mas quando apanha é um gato”. A frase é do vitorioso Antonio “Pezão” Silva que, na coletiva de imprensa após o UFC 156, falou sobre as declarações de Alistair Overeem e de sua reação após o belo nocaute sobre o holandês.

“Ele (Overeem) não me respeitou, falou muita besteira antes da luta.  E você vence uma luta dentro do octógono e não fora dele”, disse.

Pezão contou sobre a luta e as palavras ditas ao holandês logo após o nocaute: “Eu tinha uma estratégia de luta, porque o Overeem não tem uma boa preparação física. Ele bate como um leão, mas quando apanha é um gato. Ali, naquele momento, eu só dizia: “Ei, levante, venha lutar!”.

O brasileiro era tido como azarão na luta contra Overeem. No entanto, a vitória do paraibano o encheram de moral na categoria. Na coletiva após o evento, Dana White, presidente da organização, disse que Pezão pode ganhar uma revanche contra Velasquez.

“O Pezão pareceu muito bom hoje. Ele enfrentou recentemente o Cain, mas do jeito que ele lutou hoje, me impressionou. Talvez a gente faça essa luta de novo… eu não seria contra”.

Premiações

Pezão recebeu o prêmio de “Nocaute da noite” e José Aldo o prêmio de “Luta da noite”. Pelas conquistas, os brasileiros receberam 50 mil dólares (cerca de 100 mil reais).

O prêmio de finalização da noite ficou com Bobby Green, que fez sua estreia nos  leves do UFC aplicando um mata-leão em Jacob Volkmann.