Clube da Luta

Bitetti Combat 18: cearense Viviane Sucuri brilha com nocaute e Alan Gomes vence em luta acirrada

257 2
Sucuri venceu uma ex-campeã mundial de boxe. Foto: Deive Coutinho

Sucuri venceu uma ex-campeã mundial de boxe. Foto: Deive Coutinho

Dois dos nomes mais promissores do MMA cearense, Viviane Sucuri e Alan Gomes, fizeram bonito na 18ª edição do Bitetti Combat, evento disputado na noite desta quinta-feira (31), no ginásio do Botafogo, no Rio de Janeiro.

SUCURI DÁ SHOW

Apesar do cartel invicto de 10 vitórias em 10 combates, Sucuri entrou no octógono como zebra. Afinal de contas, a adversária era a perigosa Duda Yankovich, sérvia naturalizada brasileira que já foi campeã mundial de boxe.

Mas a cearense não se intimidou e brindou o público com uma grande vitória. No 1º round, a expectativa de luta de trocação franca foi confirmada, com as duas lutadoras dando um show na luta em pé. Apesar de ter o 1º assalto com o rosto mais castigado, Sucuri voltou mais inteira e impôs o seu jgo no 2º round. Após conseguir a montada, a cearense aplicou uma sequência de golpes fulminante e só parou após o árbitro interromper o combate e declarar vitória por nocaute técnico.

ALAN VENCE MAIS UMA

Emoção de Alan ao ser declarado vencedor. Foto: Deive Coutinho

Emoção de Alan ao ser declarado vencedor. Foto: Deive Coutinho

Com apenas 19 anos, Alan Gomes já soma seis lutas em seu cartel e segue invicto. Diante um adversário 14 anos mais velho, o atleta do projeto social Luta pela Vida mostrou maturidade de um veterano no MMA.

Foi melhor na luta em pé, não passou sufoco na luta de solo e no fim foi mais contudente no duelo contra o carioca ‘Reyzinho’ Duarte, levando a melhor por decisão dividida dos juízes. Ao ser anunciado vencedor do combate, caiu no choro, ciente de que deu mais um importante passo na carreira.

CARD PRELIMINAR NEGATIVO

Se o card principal foi positivo para os atletas cearenses, o mesmo não se pode dizer do preliminar. Os dois atletas da terra acabaram derrotados em suas lutas. Em duelo de MMA feminino, Ilara Joane acabou finalizada por Priscila de Souza com uma chave-de-braço no 2º round.

Já Jefferson Breno, atleta da Evolution/1º round, acabou superado por Bruno Diniz com um mata-leão aos 2 minutos e seis segundos do 3º round.

Confira os resultados das lutas do Bitetti Combat 18, em que quatro  cearenses estiveram em ação:
Anderson Severo venceu Diego Vargas por decisão unânime dos juízes;
Priscila de Souza venceu Ilara Joane por finalização (armlock) no 2° round;
Bruno Diniz venceu Jefferson Breno por finalização (mata-leão) no 3°round;
Elder Lara venceu Bernardo por finalização (armlock) no 3° round;
Jadson Tita venceu Natanael por finalização (mata-leão) no 1° round;
Gugu “Besouro” venceu Dennys “A Máquina” por decisão unânime dos juízes;
Viviane “Sucuri” venceu Duda Yankovich por nocaute técnico no 2° round;
Alan Gomes venceu Reinaldo “Reizinho” por decisão dividida dos juízes;
Alexandre “Pescoço” venceu Vitor Nobrega por decisão dividida dos juízes;
Luiz Felipe “Monstro” venceu Armando “Sapinho” por nocaute técnico no 2° round

 

2 Comentários

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =