Clube da Luta

José Aldo dá show em luta contra Jeremy Stephens, noucauteia e se emociona após a vitória

5666 1

José Aldo celebra a vitória com esposa e família. Foto: Canal Combate/Reprodução

O campeão voltou! Como nos velhos tempos, José Aldo entrou no octógono e deu show. Em luta de trocação franca, o brasileiro nocauteou Jeremy Stephens, co-luta principal do UFC Calgary, disputado neste sábado (28), no Canadá. O triunfo foi conquistado na reta final do 1º round, quando, em uma troca frenética de golpes, o norte-americano acusou um golpe na linha de cintura e desabou. Aldo seguiu pressionando, esboçou uma tentativa de finalização, mas acabou persistindo na sequência de socos, até o árbitro interromper, declarando vitória por nocaute técnico ainda no 1º round.

Foi a senha para o atleta ser tomado pelo momento. Bastante emocionado, Aldo colocou as mãos no rosto e chorou bastante. Carregado nos braços, Aldo parecia não acreditar no que havia acabado de acontecer.  Um filme passou em sua cabeça. Afinal, reencontrou a vitória no mesmo palco onde fez sua estreia no Ultimate, em abril de 21011, quando venceu Mark Hominick. “Foi aqui que comecei minha carreira e aqui que voltei para recomeçar”, afirmou o brasileiro.

Aldo se reabilita após duas derrotas seguidas para Max Holloway, em lutas pelo títulos dos pesos-penas. Com uma atuação contundente, Aldo, que é o atual nº2 da categoria, se credencia novamente ao título. “Vinha pressionado pelas derrotas. Muitos diziam que minha era tinha acabado, que eu devia me aposentar. Estava precisando disso. Sou um cara nova. Ainda tenho muito a dar aqui no UFC. Foi a melhor atuação da minha carreira, o momento mais emocionante”, declarou em entrevista ao Canal Combate. 

O desfecho foi arrasador, mas Aldo teve momentos de dificuldade da luta. Após um primeiro minuto de luta com pouca ação, Stephen começou a conectar bons golpes no rosto de Aldo, que absorvia bem as investidas do americano. O americano tentou botar pressão no clinch, com cotoveladas e golpes giratórios. Mas Aldo seguia firme cada vez que o seu rosto era tocado. Também acertou alguns diretos e chutes em seu oponente. Mas foi com um golpe no plexo que o brasileiro abriu caminho para o seu triunfo, voltando a nocautear um adversário após cincos anos.

 

1 comentário

  • Luiz carlos disse:

    Campeões vivem de vitórias e somente vc consegue a superação nunca deixe de acreditar em vc . Vc e um espelho para milhões de Brasileirinhos.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *