Discografia

Mais que uma dupla sertaneja

229 1

Confesso a vocês que não sou um apreciador do gênero sertanejo. Para quem acompanhou o surgimento de Zezé di Camargo & Luciano, Leandro & Leonardo, João Paulo & Daniel, Bruno & Marrone, entre outros tantos que em muito pouco se diferem entre si, ver dois cantores trabalhando juntos, imediatamente traz um ranso de “mais um”. Em meio a esse balaio de pares formados por uma voz estridente com outra quase inexistente, é difícil pra mim parar pra conhecer quando alguém diz “mas ouve o fulano que é legal”. No entanto, a culpa não é do gênero que tem em seu frontline nomes como Tonico & Tinoco, Pena Branca & Xavantinho, Inezita Barroso e, até mesmo, Chitãozinho e Xororó. O problema está mesmo na homogeneização de quem surgiu pós anos 90. O que não é o caso de Sérgio Reis e Renato Teixeira, que lançaram neste ano o CD (14 faixas) e DVD (22 faixas) Amizade Sincera (Som Livre). Verdade seja dita, ouvindo sem preconceitos ao gênero, o trabalho é feito com muito esmero e é pra agradar qualquer fã da MPB tradicional. Um dos motivos já vem expresso no título. Sérgio e Renato já se conhecem e se admiram há mais de 50 anos, além de estarem nessa da música de raiz desde bem antes de virar modismo. Realmente modismo é algo que não tem espaço em Amizade Sincera, vide o figurino e o cenário básico. Completando o clima de “roda de violão dentro de casa”, a dupla vem acompanhada de Chico teixeira (violão 12) e João Lavraz (baixo), filhos de Renato Teixeira, e Paulo Reis (viola 10 e violão), filho de Sérgio, além de Dudu Pontes (bateria) e Márcio Werneck (sopros). Amizade Sincera conta ainda com duas participações: Victor e Leo surpreendem positivamente em Vida Boa e E quando o dia nascer. Economizando nos modismos, eles respondem bem ao convite generoso dos veteranos. E a empostada e bela Paula Fernandes usa sua voz grave na clássica Tristeza do Jeca. O repertório vai de canções famosas mesmo fora do eixo sertanejo, como Romaria, Tocando em frente (nos extras) e Amanheceu, peguei a viola, até outras menos conhecidas, como Amora e Comitiva esperança, mas que ganham brilho com a sinceridade da dupla.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=9ohtYIGthJc[/youtube]

1 comentário

  • O Xororó com o seu timbre impecável,gravou alguns clássicos de nossa música regional,como “Rancho fundo” e “Luar do sertão”,que ficaram lindas,mas o grosso de seu repertório, é só apelação sentimental e nada mais.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.