Discografia

Entre lançamentos e relançamentos

No processo constante de faxina nas prateleiras das gravadoras, alguns trabalhos bem interessantes vem voltando a ver a luz do sol e prometem maracar 2011. O primeiro é uma homenagem a Alfredo José da Silva, o saudoso Johnny Alf, falecido em 4 de março do ano passado. Cantor, pianista e compositor da ala mais sofisticada da Bossa Nova, Johnny vai ser relembrado através do box Johnny Alf Entre Amigos lançado pela Lua Discos com produção de Thiago Marques Luiz. A caixinha vai trazer os discos Johnny Alf Ao Vivo e à Vontade com seus Amigos (com participação de uma constelação que inclui Cida Moreira, Cauby Peixoto, Leny Andrade e Ed Motta), Em tom de Canção (com Alaíde Costa interpretando canções menos conhecidas do compositor) e Johnny Alf por seus Amigos (tributo inédito com Zé Renato, Leny Andrade, Emílio Santiago e outros). A promessa é que o box chegue às lojas por R$60 agora dia 25.

Outro projeto, já anunciado desde o ano passado, e que vem despertando muito a curiosidade neste que vos escreve é o lançamento de gravações inéditas de Gal Costa, dos anos 70, encontradas por Rodrigo Faour nos arquivos da Universal Music. Entre elas, os registros dos shows dos discos Cantar, Índia e Gal canta Caymmi. Gravados na transição da “musa do tropicalismo” para a “diva da MPB”, os discos são marcantes por motivos diferentes. Índia (1973) ousou na capa nada singela; Cantar (1974) traz uma forte participação do grande João Donato, que também aparece em dueto com a cantora nas gravações ao vivo; e Gal Canta Caymmi é um clássico registrando somente músicas do baiano, que fez uma participação antológica no shows realizados no Palácio de Convenções do Anhembi (SP). Pois que venha logo.

Por fim, a Som Livre deve relançar este ano o disco Melhor, de Wilson Simoninha. Lançado originalmente em 2008, Melhor foi produzido pelo irmão Max de Castro para o selo S de Samba, do amigo Jair de Oliveira. Entre baladas românticas e pedradas soul/pop/funk, Simoninha se mostra um inspirado e versátil intérprete em um repertório às vezes bem insosso. Em Melhor, o filho do mestre Wilson Simonal comparece também como compositor – aí inclui-se uma perceria com Jorge Ben Jor em Sossega – recebe Seu Jorge, Cláudio Zoli, Max de Castro e Luiz Vagner, o guitarreiro imortalizado por Jorge Ben Jor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.