Discografia

Jean Garfunkel apresenta novas parcerias em disco

JeanGarfunkel_CapaCDCom canções gravadas por Maria Rita, Elis Regina, Zizi Possi e Margareth Menezes, Jean Garfunkel fez seu nome em parcerias com o irmão Paulo Garfunkel. Juntos, eles gravaram quatro discos em mais de trinta anos de carreira. Com trabalhos solo em paralelo, o paulistano lançou este ano 13 pares e um fado solitário, onde abre o leque de parceiros para nomes como Léa Freire, Theo de Barros, Natan Marques e Lula Barbosa. O clima do disco é sertanejo, com muita viola e uma sanfona lá no canto. Cordas e sopros ajudam a dar um trato mais refinado ao repertório que já estava pronto esperando sua hora de ser registrado. O ponto alto de 13 pares e um fado solitário são as letras bem construídas. Da brejeira Tiê à bem humorada É as contas que manda ni nóis, alguns achados poéticos ganham sentido na voz rouca de Jean Garfunkel. O que mais compromete é ar meio careta e a sensação de déjà vu das melodias, que, por outro lado, são muito bem tocadas.

Veja as faixas de 13 pares e um fado solitário:

1. Estrela extinta (Jean Garfunkel/ Prata Saraiva)
2. Peixe dourado (Jean/ Paulo Garfunkel)
3. Era apenas um menino (Jean/ Natan Marques)
4. Tiê (Jean/ Lula Barbosa)
5. Beira da ribeira (Jean/ Alessandro Penezzi)
6. Valsa paulistana (Jean/ Júlio Medáglia)
7. Noiva e rainha (Jean/ Marcos Resende)
8. Acalanto para bela adormecida (Jean/ Sizão Machado)
9. Boinas e cachecóis (Jean/ Lony Rosa)
10. Sonhando acordado (Jean/ Arismar do Espírito Santo)
11. É as conta que manda ni nóis (Jean/ Pasquale Nigro)
12. Amiúde (Jean/ Theo de Barros)
13. Nas crinas do vento (Jean/ Léa Freire)
14. Do incógnito conteúdo (Jean Garfunkel)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.