Discografia

Iggy ainda mais pop em parceria com Josh Homme

iggy-pop-josh-homme-post-pop-depression

Aos 69 anos, Iggy Pop ainda tem força para ser um gigante do rock, e não um ídolo que vive do passado. Confesso que não conheço muito do seu trabalho, mas me surpreendi positivamente com o recente Post Pop Depression. Lançado pela Loma Vista Recordings junto com a Universal Music, o 17°álbum do líder dos Stooges traz um frescor moderno e empolgante.

O trabalho foi dividido com Josh Homme, vocalista e guitarrista do Queens Of The Stone Age, que aqui assume os papeis de guitarrista, tecladista, baixista e produtor musical. A banda que acompanha Pop em Post Pop Depression é completada pelo baterista Matt Helders (Artic Monkeys) e pelo baixista e guitarrista Dean Fertita (Queens Of The Stone Age e Raconteurs).

Ao lado desse trio, Iggy Pop se rejuvenesce, cercado por melodias bem construídas de base indie pop roqueira. O resultado é viciante e, em muito, lembra algo de Bowie, não por acaso, um dos melhores amigos do cantor norte-americano. Cantando mais grave que décadas passadas, ele dá mais clima do que energia para as interpretações. Isso fica claro na operística Vulture.

Para citar mais algumas faixas, Gardenia tem algo de anos 1980, como uma mistura de Tears For Fears com The Cure que é esplêndida. Já Break Into Your Heart é um faroeste futurista com letra esgarçada sobre amor. Já Sunday bota um pé na discoteca e ganha um riff de guitarra simples, seco e direto. É som  do bom sem firulas.

O encontro de Pop e Homme já era esperado desde que foi anunciado, e junto foi dito que este pode ser o último trabalho do quase setentão. Espero que não seja, pois o resultado deste encontro ficou sensacional. Os quatro juntos na capa mais parecem uma banda de jovens punks que querem perambular pelos becos atrás de inspiração para viver. No entanto, o nome na parte de cima da capa do álbum é de Pop, o que deixa claro que este é um disco dele. O fato é que, juntos, eles cometeram, se não um clássico, um dos melhores discos do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.