Discografia

Fabrício da Rocha estreia temporada solo em Fortaleza

Há exatos 10 anos, uma banda fortalezense começou a chamar atenção pela riqueza de suas composições. Foi uma vida curta (até agora), mas a Breculê deu seu recado inspirado nos grandes mestres da música popular brasileira, de Chico Buarque a Pixinguinha. Foi apenas um disco gravado (Vidas Volantes, de 2010), mas o suficiente para deixar uma turma de fãs saudosos daqueles choros e sambas.

Um dos responsáveis pelas vozes, violões e composições da Breculê, Fabrício da Rocha conta que não de pode dizer que a banda acabou. No entanto, os compromissos particulares dos músicos exigiu que o projeto coletivo desse uma pausa. Ele, por exemplo, segue fazendo música e apresenta algumas delas a partir de hoje, 10, na temporada que inaugura no Sesc Senac Iracema.

No show Euphonia, o músico fortalezense radicado no Crato faz um apanhado de composições em que vem trabalhando ao lado de seu grande parceiro, o violão. “Exploro bastante essa relação, essa possibilidade de diálogo. A ideia seria mostrar esse momento íntimo, como se tivesse no quarto estudando. Canções mais despidas, mais nuas, como se tivesse mostrando em primeira mão”, descreve Fabrício que montou um repertório de peças instrumentais, vocalizes e canções.

Euphonia nasceu há cerca de três anos e já foi apresentado no Rio de Janeiro e no Crato, ainda como um processo em construção. “Foi maravilhoso, importantíssimo pra ir aperfeiçoando. Foi um primeiro momento pra testar iluminação, o som”, explica Fabrício acrescentando que teve uma resposta bem positiva do público carioca. Passando por espaços como o célebre bar Semente (Lapa) e a Casa Benet Domingo (Urca), o músico – que aponta influências de João Bosco, Debussy e Baden Powell – conta que até conheceu o violonista e compositor Guinga, que se emocionou com suas canções.

Entre essas composições, que serão apresentadas na temporada de Euphonia, estão valsas, sambas e o baião Esperançar, inspirado nos sentimentos e relações sertanejas com a natureza. Te ainda Teu Olhar, música que inaugurou, ao mesmo tempo, sua veia compositora e a parceria com Pedro Fonseca, parceiro de Breculê. Outra parceria que será apresentada é com Daniel Medina, co-autor da suíte experimental Epopeia.

Filho de pianista, Fabrício da Rocha acumula projetos que explicitam suas muitas relações com a música. Acompanha os cantores João do Crato e Fatinha Gomes; tem um show de forró mais puxado para a tradição do gênero; montou o projeto Selestrial ao lado do flautista Junior Crato, com composições de Hermeto Pascoal; além de tocar na noite um repertório que tenta fugir das obviedades do som de barzinho. “Vivo de música, mas atendo a várias frentes. É um sonho antigo sair fazendo um show autoral”, resume ele que pretende gravar esse trabalho no segundo semestre.

Serviço:
Euphonia – Fabrício da Rocha
Quando: estreia hoje, 10, às 20 horas
Onde: Sesc Senac Iracema (Rua Boris, 90C – Praia de Iracema)
Quanto: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia)
Telefone: 3452 1242

Saiba mais
Datas de Euphonia
Dia 11 – Mercado Central, às 12h
Dia 13 – Bazar da Sil, às 20h
Dia 17 – Café Couture, às 19h
Dia 19 – Salão das Ilusões, às 20h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.