Discografia

Matheus Santiago apresenta Votu nesta quarta-feira

Foto: Lincon Zarbietti

Foi na conexão Fortaleza – Belo Horizonte que Matheus Santiago encontrou inspiração para compor o seu primeiro EP, Votu. Lançado no início deste ano, o trabalho de estreia do jovem fortalezense, de 22 anos, nasceu a partir de um momento de transição e carrega a experiência de estar em constante mutação. Matheus Santiago, que mora em Minas Gerais desde 2014, chega a Capital nesta quarta-feira, 20, para apresentar Votu. O show ocorre a partir das 20h, no projeto QuartAutoral, do Café Couture.

Natural de Fortaleza e criado em Russas, no interior do Estado, Matheus mudou-se para Minas para cursar faculdade. O desejo era viver novas experiências longe da terra natal. Foi a partir daí que o EP começou a ganhar forma. “Votu nasceu da minha mudança pra Minas. Minas pra mim é o próprio sinônimo de transição. O trabalho tenta sintetizar esse período. É o registro de uma fase de reorientação na vida”, explica Matheus em entrevista ao DISCOGRAFIA.

Com produção e arranjos musicais de Caio Castelo, o EP foi concebido entre idas e vindas de Matheus ao Ceará. “Quando já tinha todas as composições feitas, convidei o Caio para o projeto e começamos a produzir as músicas, eu em Minas, ele aqui. Quando eu estava em Fortaleza a gente ia afinando os arranjos e ensaiando”, comenta. O trabalho foi gravado em 2016, no Totem Estúdio, e segundo Matheus, “foi um trem doido”. Votu contem cinco faixas Vira Ar, Vai, Quandefé, Mariar e Giro. No inicio do semestre, Vira Ar ganhou um videoclipe filmado no centro de Fortaleza. Dirigido por Anderson Damasceno, o clipe mostra a reação das pessoas ao ouvir a faixa.

O contato de Matheus com a música começou ainda cedo. O jovem compõem desde os 15 anos e tem referências que passeiam desde Elvis e Beatles até o cearense Ednardo. Em 2013, ingressou no curso de música da Universidade Federal do Ceará e teve uma aproximação maior com o cenário de musica autoral no Estado. “Foi um momento em que tive uma aproximação com essa coisa da identidade, de entender o canto do lugar da gente”, ressalta.

Quando questionado sobre o nome do EP, Matheus explica que foi buscar inspiração na cultura indígena. Votu significa vento em tupi-guarani. “Isso vem de uma percepção de que tudo que um dia foi, permanece, porém transformado.  Essa coisa de se falar do vento veio de antes da definição do nome. É algo que perpassa todas as composições, de algum modo, a ideia do duplo. Um dia eu conheço, aleatoriamente, uma cidade chamada Votuporanga, que significa a morada dos ventos. O prefixo Votu me soou forte. A partir daí, não deu pra pensar em outro nome. Votu ficou na cabeça e virou o meu primeiro EP.”, comenta Matheus.

Para quarta-feira, Matheus irá apresentar suas composições em um formato mais descontraído. O projeto QuartAutoral ocorre semanalmente no Café Coutute, localizado na Praia de Iracema, pertinho do calçadão, e tem como objetivo abrir espaço para novos nomes da música e incentivar o trabalho autoral. “Tenho vontade de promover um link de produção entre parceiros mineiros e cearenses, fazer com que eles se encontrem. No mais, é isso, espero tocar bastante por aí, fazer com que minha música possa ser conhecida por outras pessoas”, finaliza Matheus.

Serviço

QuartAutoral com Matheus Santiago

Quando: quarta-feira, às 20 horas

Onde: Café Couture (Rua dos Tabajaras, 554 – Praia de Iracema)

Quanto: R$ 10

Informações: www.facebook.com

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.