Discografia

Estante de Discos: Livros, discos e vaias

CUMPADE MEU

Para uns, o compositor de Casa no Campo, sucesso de Elis Regina. Para outros o parceiro de Sá e Guarabyra. Mais que isso, Zé Rodrix (1947-2009) foi um compositor que pautou sua obra pela liberdade criativa. Músico, escritor e publicitário, o carioca vai ter sua vida contada em biografia de Toninho Vaz (ed. Olhares) e documentário de Leonardo Cortez. Da criação do rock rural aos jingles, Rodrix é personagem fundamental da música brasileira e merece palmas a iniciativa de resgatar sua história.

UMA PLAYLIST DE RESPEITO

Lançada há 40 anos no disco Some Girls, Miss You é uma das mais quentes canções dos Rolling Stones e a grande surpresa de French Touch. O sexto disco de Carla Bruni celebra seus 50 anos e reúne 11 versões que se destacam pela inteligência da seleção. Vocais sussurrados, produção elegante e instrumental sem exageros, o disco descobre novas sensações para canções do ACDC (Highway To Hell), The Clash (Jimmy Jazz) e Depeche Mode (Enjoy The Silence). Até a chatinha The Winner Takes It All (ABBA) ficou bacana.

PALMAS PARA MARCUS DIAS E DAVI DUARTE


A 10ª edição do festival de marchinhas do shopping Benfica foi realizada na quarta, 7. Os vencedores foram Marcus Dias e Mateus Perdigão, compositores de Ó, linda Fortaleza, cantada por Davi Duarte – a faixa foi recém gravada no disco do bloco Luxo da Aldeia. A plateia vaiou os vencedores, talvez querendo que o prêmio fosse dado a um dos estreantes da competição. Mesmo famosa em festivais, a vaia soou como uma grosseria contra uma turma que fez uma bela homenagem aos blocos carnavalescos de Fortaleza.