Fora da Ordem

Cidade de Fortaleza está numa “crescente artística”, diz Fernando Catatau

cidadao-instigado-reporter-entre-linhas
Por Kelly Hekally

kellyhekally@opovo.com.br

Cidadão Instigado é a grande atração de hoje à noite da Órbita Blue. A banda cearense de pegada sonora metalizada e cuja trajetória encontra respaldo em prêmios nacionais do universo musical chega às areias da Praia do Futuro para sua última apresentação com o álbum “Fortaleza”, vencedor na categoria Melhor Disco, do Superjúri do Prêmio Multishow 2015. A festa na barraca tem início às 18 horas com o grupo Casa de Velho, que traz o misto de rock n’roll e latin jazz, sons que compõem “Ranço”, primeiro disco do quarteto local. Quem encerra o agito é o DJ Paulo Wide Open Mind.

Com 20 anos completados em 2016 e, além de “Fortaleza”, quatro produções autorais – “O ciclo da decadência” (2002), “Cidadão Instigado e o método túfo de experiência” (2005), “Uhuu” (2009) – o sexteto formado por Fernando Catatau (guitarra e voz), Dustan Gallas (guitarra, teclado e vocais), Regis Damasceno (baixo e vocais), Rian Batista (violão, teclado e vocais)e Clayton Martin (bateria e sampler) e Yury Kalil (P.A. e efeitos) e que se conhece a quase três décadas anunciou em setembro último em sua Fanpage (@bandacidadaoinstigado) que a turnê de comemoração das suas duas décadas seria celebrada em 2017.

Em entrevista, Catatau fala sobre a mudança de volta a Fortaleza, as comemorações para os 20 anos da banda, parcerias e a contribuição para a cena local. Leia a entrevista completa:

Você voltou para Fortaleza em julho de 2016. De lá para cá, percebeu alguma mudança no dia a dia do Cidadão Instigado por aqui? Se sim, quais?

Fernando Catatau – Eu já vinha buscando essas mudanças há um tempo. Morei em São Paulo por 15 anos e foi uma boa parte da minha vida. Lá, consegui realizar muitas coisas importantes. Fiz ótimas conexões e o que mais gosto de fazer, que é tocar bastante. Mas de uns anos pra cá sentia a vontade de me reconectar com minhas raízes e foi por isso que voltei. Acho muito importante as realizações profissionais e foi em busca disso que fui pra lá, mas antes de mais nada o que acho mais importante é você se reconhecer e em Fortaleza eu me reconheço nas pessoas, nas lembranças, nas conexões sinceras. Isso é o que me fez voltar e dou o maior valor estar por aqui agora.

Em 2017, o Cidadão Instigado comemora 20 anos. Do ponto de vista artístico, qual a sensação de chegar a esta data? De que forma acreditam ter contribuído para a cena musical local?

Catatau – Na real, completamos 20 anos em 2016 e a partir de 2017 começam as comemorações. O que posso lhe dizer é que estamos muito felizes. Estarmos juntos esse tempo há 20 anos como banda, mas somos amigos há quase 30. Isso pra mim é o mais importante. No ponto de vista artístico, estamos bem realizados. Tocamos o som em que acreditamos. Temos 4 discos e 1 EP que gostamos e ainda temos muitas coisas pra falar. Temos um público massa que entende e se identifica com nossas músicas e ideias. Quanto à cena local, acho que tem cada vez mais gente criativa e massa na cidade. Fortaleza está de certa forma numa crescente artística impressionante. Por isso que quero estar aqui também.

E de forma cidadã?

Catatau – De forma cidadã, acredito que seja na identificação de ideias. Do amor pela cidade, do descontentamento com as pessoas que não cuidam do que é nosso…Tudo isso é o que falo nas letras. São pontos de vista pessoais que acabamos dividindo com as pessoas.

Sabemos que vocês não começaram a realizar nenhum evento em alusão aos 20 anos…mas, de acordo com uma postagem feita há alguns meses na Fanpage de vocês, vem muita coisa legal por aí. Pode por favor falar um pouco sobre isso?

Catatau – A partir desse semestre, começamos as comemorações. Vão ter todos os LPs lançados em vinil, o filme do Ivo Lopes Araújo (Guardo tudo na memória que é pra nunca desistir) que tá lindo e começaremos a fazer os shows tocando músicas de toda nossa carreira. Vai ser um ano cheio de coisas legais pra gente. Não vejo a hora de começar.

Além dos músicos do Cidadão, quem está junto na empreitada comemorativa?

Catatau – Ainda estamos fechando tudo isso. Não sabemos ao certo quem vai estar com a gente mas vai ser astral.

O show que vai acontecer hoje é o de despedida do disco “Fortaleza”…fala de como vocês viveram a relação com o álbum durante todo o tempo em que ele foi o alicerce das apresentações do Cidadão.

Catatau – Esse é meio que uma despedida do álbum “Fortaleza”. Foi um disco muito importante pra gente e nos despedimos dele da melhor maneira. Tocar na Praia do futuro é o verdadeiro teletransporte futurístico para as nossas lembranças e não podia ser uma despedida melhor para um disco como esse. Que venha a maresia pois agora estamos preparados!

Música (s) dele que vai (ão) deixar saudade para vocês?

Catatau – Na real, nem vamos nos despedir das músicas porque agora depois de reaprender as antigas vamos juntar tudo e poder tocar o que der vontade em vários momentos e lugares.

O que o público pode esperar do Cidadão Instigado neste show da Órbita Blue?

Catatau – Nesse show, vão ter algumas participações bem especiais. Júnior Boca, Danilo Guilherme e Cristiano Pinho. Nossos amigos, irmãos e parceiros de todos esses tempos. Vai ser irado! Voadora emocional!!!

Serviço

Show do Cidadão Instigado
Onde: Órbita Blue (Av. Clóvis Arrais Maia, 3879 – Praia do Futuro)
Quando: hoje, 13 de janeiro, a partir das 18 horas
Mais informações: 34531421
Ingressos virtuais 2º lote: Site Sympla
*Preços a serem consultados

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *