Fora da Ordem

Com maior produção feminina, Mostra Outros Cinemas começa nesta quarta-feira na Caixa Cultural Fortaleza

O documentário cearense Close, de Rosane Gurgel, é um dos destaques do último dia (Foto: Divulgação)

A partir desta quarta-feira, 10, até o próximo domingo, 14, a Caixa Cultural Fortaleza recebe a nona edição da Mostra Outros Cinemas, com 28 filmes, entre curtas e longa-metragens. Serão exibidas produções de cinco estados brasileiros e do Distrito Federal, além de debates com os realizadores após as sessões. O acesso é gratuito.

A Mostra abre com o longa “Xale”, de Douglas Soares, que mistura ficção e documentário ao acompanhar descendentes do genocídio armênio. Nos dois dias seguintes, haverá sessão especial para alunos de escolas públicas com exibição dos filmes “Janaína Overdrivre”, de Mozart Freire, “A Misteriosa Morte de Pérola”, de Guto Parente e Ticiana Augusto Lima, e “Um Filme de Cinema, de Thiago B. Mendonça.

Produzida pela Sereia Filmes, a Mostra recebeu 280 curtas-metragens durante o processo de seleção. A curadoria é da produtora cearense Bárbara Cariry, realizadora de curtas como “Verão” (2009), e “O Silêncio do Mundo” (2010). É dela a produção dos longas premiados “Os Pobres Diabos”, de Rosemberg Cariry, e “Clarisse ou Alguma coisa sobre nós dois”, de Petrus Cariry. Neste ano ela pretende lançar seu terceiro curta-metragem, “Os Cabelos de Letícia”, que está em processo de finalização.

Democratização

A curadora defende que o principal foco da Mostra é trabalhar a ideia da diversidade, “não só temática ou de gêneros do cinema, mas também na ideia da descentralização”. Ela afirma que, neste ano, a presença feminina na Mostra é mais forte, embora a produção cinematográfica das mulheres ainda seja pequena em relação a dos cineastas homens. “Deixou a gente feliz receber filmes de realizadoras. Particularmente, acho que isso pode ser mais democratizado ainda”, continua. “Poxa, cadê os filmes dos realizadores negros ou trans, sabe? Queria ver mais desses olhares”.

Sessões sociais

A programação trouxe de novidade mais uma sessão social para estudantes da rede pública, colocando em prática a ideia de aproximar um público que muitas vezes não tem uma relação tão forte com o cinema, principalmente o nacional.

“Apesar da produção brasileira ter crescido e chegado mais às salas de cinema, esse público ainda não vai a muito desses filmes”, avalia. “A partir do momento que a gente faz sessão com filme cearense, a gente também abre para eles uma janela de que é possível fazer cinema no Ceará. Levar esse cinema, fazer debate com o diretor do filme, é muito nessa perspectiva de gerar um sonho, uma ideia pra eles de que é possível”.

Programação

Dia 10 de maio (quarta-feira)
19 horas:
Xale (Brasil / Armênia – 2016 – 71’ – Híbrido – 12 anos), de Douglas Soares

Filme de Mozart Freire abre sessão especial para estudantes da rede pública (Foto: Divulgação)

Dia 11 de maio (quinta-feira)
14 horas (Sessão Especial para alunos de escolas públicas):
Janaina Overdrive (CE – 2016 – 19’ – Ficção – 16 anos), de Mozart Freire
A Misteriosa Morte de Pérola (Brasil / França – 2014 – 62’ – Ficção – Livre), de Guto Parente e Ticiana Augusto Lima

19 horas:
Outubro Acabou (RJ – 2015 – 24’ – Ficção/Documentário/Experimental – Livre), de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes
Buscando Helena (RJ – 2016 – 20’ – Documentário – Livre), de Ana Amélia
Primeiro Ensaio (MG – 2016 – 5’ – Ficção – Livre), de Daniel Couto
Aquela Rua Tão Triumpho (SP – 2016 – 15’ – Ficção – 14 anos), de Gabriel Carneiro
A Balada do Sr. Watson (CE – 2017 – 21’ – Documentário – Livre), de Firmino Holanda
Curta Memória (MG – 2016 – 9’ – Documentário / Experimental – 12 anos), de Arthur B. Senra

Dia 12 de maio (sexta-feira)
14 horas:
Um Filme de Cinema (SP – 2017 – 84’ – Ficção – Livre), de Thiago B. Mendonça

19 horas:
Algo do que Fica (GO – 2017 – 23’ – Ficção – 12 anos), de Benedito Ferreira
Balada Para os Mortos (MA – 2016 – 21’ – Ficção / Documentário / Híbrido – 14 anos), de Lucas Sá
Território (SP – 2016 – 19’ – Ficção – Livre), de Iris Junges
A Canção do Asfalto (PR – 2017 – 16’ – Ficção – Livre), de Pedro Giongo
E o Galo Cantou (GO – 2016 – 23’ – Ficção – Livre), de Daniel Calil

Dia 13 de maio (sábado)
19 horas:

Os Cuidados que se tem com o Cuidado que os Outros Devem ter Consigo Mesmos (SP – 2016 – 20’ – Ficção – 12 anos), de Gustavo Vinagre
Superdance (CE – 2016 – 20’ – Ficção – 12 anos), de Pedro Henrique
Fantasma Cidade Fantasma (DF – 2016 – 13’ – Ficção – Livre), de Amanda Devulsky e Pedro B.
Noite Púrpura (PR – 2016 – 18’ – Ficção – Livre), de Caroline Biagi
Ótimo Amarelo (BA – 2016 – 20’ – Documentário – Livre), de Marcus Curvelo
Um Assunto Meio Delicado (CE – 2016 – 18’ – Ficção – Livre), de Marcelo Ikeda

Dia 14 de maio (domingo)
19 horas:

Pele Suja Minha Carne (RJ – 2016 – 15’ – Ficção – Livre), de Bruno Ribeiro
Stanley (PB – 2016 – 19’ – Ficção – 18 anos), de Paulo Roberto
Voar (CE – 2017 – 13’ – Ficção – 14 anos), de Cesar Teixeira
Pobre Preto Puto (RS – 2016 – 15’ – Documentário), de Diego Tafarel
Close (CE – 2016 – 20’ – Documentário – Livre), de Rosane Gurgel
Quem matou Eloá? (SP – 2015 – 24’ – Documentário – 12 anos), de Lívia Perez

LEIA MAIS: Documentário Close discute desafios e conquistas das transexuais no sistema carcerário

Serviço

IX Mostra Outros Cinemas
Caixa Cultural Fortaleza (av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema)
De 10 a 14 de maio
Entrada gratuita (sujeita à lotação do teatro)
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Recomendado para você