Fora da Ordem

Governo lança edital para artistas cearenses realizarem espetáculos e shows pela internet

Fachada do Cineteatro São Luiz orienta público a não sair de casa (Foto: Bárbara Moira/O POVO)

O governador Camilo Santana anunciou na noite domingo, 22, durante live no Facebook, a abertura do edital “Cultura Dendicasa”. O objetivo do projeto é incentivar, por meio de programação artística nos meios digitais, a permanência da população em casa durante o decreto de quarentena no Ceará para enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). O Blog adiantou a informação do edital na última sexta-feira, 20.

Segundo Camilo, o Edital “Festival Cultura DendiCasa: Arte de Casa para o Mundo”, que será publicado na próxima sexta-feira, 27, também auxiliará a classe artística durante a paralisação das atividades no Ceará. O investimento será de R$ 1 milhão do Fundo Estadual de Cultura (FEC), selecionando 400 projetos com conteúdos artísticos.

“Queremos criar programação para quem está em casa e garantir remuneração para esses artistas, para que possam ter alguma renda. É uma inovação” afirma. A programação digital poderá ser conferida nas redes sociais e no site oficial do governo.

Camilo Santana também anunciou isenção da tarifa de água e esgoto a todas as famílias cearenses de padrão básico (consumo até 10 m3), que pagam tarifa social e popular da Cagece. 2, e suspensão da taxa de contingência para 220 mil famílias do padrão básico e popular de Fortaleza e RMF.

Campanha Todos pela Cultura

Na última sexta-feira, 23, trabalhadores da cultura do Ceará criaram um abaixo-assinado solicitando ações emergenciais e imediatas para conter consequências econômicas do novo coronavírus (Covid-19). A carta com 16 propostas também foi enviada aos secretários da Cultura estadual e municipal, Fabiano Piúba (Secult) e Gilvan Paiva (Secultfor).

A principal sugestão é a realização de um festival online com programação diária, das 17h às 22 horas, o Bora Ficar em Casa. Outra medida é manter a programação agendada para os próximos meses em todos os equipamentos culturais do Estado e do Município, com pagamento dos cachês e transmissão pela internet. Até às 8 horas desta segunda-feira, 23, 426 pessoas assinaram o abaixo-assinado. (Com Filipe Pereira/O POVO)

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *