Fora da Ordem

Daniel Peixoto faz dueto potente com Filipe Catto na regravação do clássico “Postal de Amor”

Peixoto e Catto em dueto. A arte da capa é do artista Luiz Fernando

Em novembro de 1975, o compacto Ney & Fagner trazia a canção “Postal de Amor” (Fagner/ Fausto Nilo/Ricardo Bezerra). Agora, 45 anos depois, a música ganha releitura em dueto potente de Daniel Peixoto e Filipe Catto, dois artistas emblemáticos da música queer brasileira. O single chega às plataformas digitais nesta sexta-feira, 1º maio.

“Em casa, lá no Crato, a gente sempre ouviu muito (‘Postal de Amor’). Então, tem uma memória afetiva grande com relação à minha infância no Cariri”, diz Daniel Peixoto. Esta não é, no entanto, a primeira regravação do artista. No álbum Massa (2017), ele regravou “Colégio de Aplicação”, dos Novos Baianos.

“Eu demorei demais pra começar a fazer regravações. Sempre gravei meu próprio material, as coisas que escrevo, porque acho importante para criar identidade artística”, explica. “Aos 15 anos de carreira, comecei a me permitir a partir da gravação de ‘Colégio de Aplicação’ a gravar outros artistas que eu admiro”.

Peixoto explica que a colaboração de Catto, que também lançou seu mais recente álbum em 2017, veio imediatamente após a decisão de regravar o clássico cearense.

“Filipe é um artista que admiro demais. Acho ele o melhor cantor da nossa geração e eu sabia que ele poderia enriquecer demais a faixa. Mandei a música, ele curtiu e tivemos uma sessão de gravação maravilhosa em São Paulo”, conta. “Ele tem muito talento, uma sensibilidade enorme”.

Os dois continuaram trocando “postais” após a gravação da música que, conforme o artista cratense, ganhou interferência positiva de Catto. “Estamos extremamente orgulhosos do resultado fazendo honra à grandiosidade da gravação original”, conclui.

(Foto: Rafel Monteiro)

Projeto DP

A versão faz parte do projeto DP, em que o artista lança singles inéditos e remixes de músicas que já fazem parte do repertório, dessa vez retrabalhadas por produtores da cena eletrônica.

Além de “Colégio de Aplicação” e da música “O Vira”, dos Secos & Molhados, Peixoto lançou, ainda em 2019, a edição Remixes do álbum Mastigando Humanos, com assinaturas de Jaloo, Edu K, Las Bibas From Viscaya e DJ Waldosquash.

Em episódio do podcast Fora da Ordem, lançado em abril de 2019, Daniel Peixoto adiantou a informação sobre o projeto com Filipe Catto.

A versão de Peixoto é inspirada na mistura do trip hop com a MPB e leva assinatura de Rodrigo Brandão e Carlos Gadelha. Dentro de duas semanas, “Postal de Amor” terá ainda remixes em versões electro e techno, assinadas pelos DJs L_cio e Malka.

Postal de Amor

“Postal de Amor” é uma composição de Fagner com os parceiros cearenses Fausto Nilo e Ricardo Bezerra. No labo b do compacto Ney & Fagner veio “Ponta do Lápis”, composta pelo também cearense Rodger Rogério com o piauiense Clodo.

Ambas as músicas estão no repertório da mais recente turnê de Ney Matogrosso, Bloco na Rua, registrada em DVD ao vivo sem plateia.

Exit mobile version