iMãe

De barriga pra cima ou pra baixo?

Para esclarecer dúvidas sobre o sono dos bebês e a apavorante morte súbita (bate na madeira 10 vezes)…
Estou postando este texto tirado do site Baby Center Brasil. Mas não se preocupem, sempre vai ter uma vó ou uma tia dizendo que no tempo delas não era assim. Respira fundo e paciência.

A orientação dos especialistas é que você sempre coloque o bebê para dormir de barriga para cima — seja para uma soneca curta no meio da tarde, seja à noite, e não importa se é na casa da avó, na escola ou na creche.

Por isso, oriente todas as pessoas que vão ajudar a cuidar do bebê que sempre o deitem de barriga para cima, seguindo também as regras de um ambiente seguro para o sono. O motivo dessa orientação é prevenir a síndrome da morte súbita infantil, a morte inexplicada de bebês durante o sono.

Você provavelmente vai ouvir de parentes mais velhos que você, seus irmãos e todos os bebês da família dormiram de bruços e estão aí para contar a história, mas saiba que, depois da campanha para que os bebês parassem de ser colocados para dormir de bruços, a ocorrência da morte súbita caiu drasticamente.
A posição de lado, que costumava ser recomendada pelos médicos (existem até aqueles posicionadores de bebê, feitos de espuma), também já não é mais a orientação sustentada pelas pesquisas científicas. Mesmo que seu filho durma de barriga para cima, a cabeça dele vai ficar de lado, e aí ele não corre o risco de engasgar se regurgitar.
Por volta dos 6 meses, porém, muitos bebês começam a se virar para dormir de bruços no meio da noite. Se esse for o caso do seu filho, não precisa se apavorar. Continue deitando-o de barriga para cima na hora de dormir, e vire-o sempre que “pegá-lo” dormindo de bruços, mas é humanamente impossível ficar vigiando a criança a noite inteira — você vai ficar maluca. A  morte súbita é mais frequente entre os 2 e os 4 meses de idade.
Outro ponto a favor de os bebês dormirem de barriga para cima são os indícios científicos de que a posição está relacionada a um número menor de infecções no ouvido e episódios de nariz entupido.

Fonte: site Baby Center Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *