Blog do Jocélio Leal

Ceará: Unesco vai propor gestão do CFO a custo zero

Fachada do Centro de Formação Olímpica (CFO)(Foto: Tatiana Fortes-O POVO)

Fortaleza – A Unesco fará uma proposta ao Governo do Ceará para fazer a Gestão do Centro de Formação Olímpica (CFO) a custo zero. Durante a semana, o Blog anunciou o interesse da Lagardere pela Gestão do CFO, já concessionária da Arena Castelão e com contrato a vencer no segundo semestre de 2018.

Caso o Estado chegue ao entendimento com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), o contribuinte cearense – finalmente – terá resolvido uma conta pesada. O custo para manter o equipamento, herança constrangedora do Governo Camilo Santana (PT), chega a R$ 20 milhões por ano.

Secretário desenha modelo com OS

O secretário dos Esportes, Euler Barbosa, diz que ainda é cedo. Ele vai ouvir a Unesco em data ainda não marcada. Euler está, digamos, em esforço olímpico. Pretende entregar ao governador até a semana que vem uma proposta de modelo de gestão. “Estou correndo contra o tempo para desenhar um modelo de gestão para o CFO que atenda à grandeza do equipamento e à sua importância”.

Pista de atletismo do CFO (Foto: Fábio Lima-O POVO)

Ele defende que o modelo inclua uma Organização Social com experiência na área. Fala também em acoplar as entidades representativas de cada uma das 26 modalidades olímpicas ali presentes. “Servirão como braços captadores de recursos, atletas e eventos”

Uma OS já foi selecionada ainda na gestão do ex-secretário Jeová Mendes. Euler pretende ouvir a OS e ainda o Instituto Dragão do Mar. Na próxima semana, ele vai novamente ao Ministério do Esporte. A intenção é incluir o CFO na Rede Nacional de Treinamento, que envolve equipamentos remanescentes das Olimpíadas do Rio. Na lista, um ginásio de Curitiba e o CFO.Seria um paliativo.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *