Blog do Jocélio Leal

M. Dias Branco muda Conselho

Eusébio (CE) – A M. Dias Branco, líder no mercado de massas e biscoitos no Brasil, anunciou uma renovação do Conselho de Administração. Passa a ter como conselheiros independentes Guilherme Rodolfo Laager e Fernando Fontes Iunes.

Conforme o estatuto, o conselho é formado por seis membros. Três deles sao independentes, com mandato de um ano. O último conselho foi eleito em 13 de abril de 2017. Lagger e Iunes substituirão os conselheiros Pedro Brito do Nascimento e Antonio Carlos Dias Coelho.

O economista Affonso Celso Pastore continua como conselheiro independente. O Conselho de Administração da M. Dias Branco conta ainda com Maria Consuelo Saraiva Leão Dias Branco (presidente e viúva de Ivens Dias Branco), Maria das Graças Dias Branco da Escóssia (vice-presidente e filha de Ivens) e Francisco Claudio Saraiva Leão Dias Branco (conselheiro efetivo e filho).

PERFIL

Guilherme Rodolfo Laager, 61 – Formado em Engenharia Civil pela UFRJ, com pós-graduação em Administração pela COPPEAD,  , trabalhou em empresas multinacionais, públicas e privadas. É apresentado como um dos pioneiros no Brasil na criação da área de logística como um processo integrado.

Fernando Fontes Iunes, 55  – é engenheiro civil formado pela Universidade Mackenzie, além de Mestre e Doutor pela Universidade de Londres. Exerceu cargos executivos na área global de Investment Banking do Banco Itaú BBA S.A. Atuou também no Banco Itaú BBA S.A, Itaú Banco de Investimento S.A., Banco BBA Creditantalt S.A. e Creditanstalt em Nova York. Participou de algumas das principais transações de mercado de capitais, fusões, aquisições e reorganizações societárias realizadas na América Latina. De 2016 e 2017, foi fellow da Universidade de Harvard (EUA) no Programa Advanced Leadership Initiative. Desde setembro de 2015 é conselheiro da Gerdau S.A.

A empresa cearense está em processo de compra da fluminense Piraquê. Em março, o Cade deu parecer favorável, restando a aprovação pelo Plenário.

Em fevereiro atingiu a marca de R$ 20 bilhões na Bolsa brasileira. Alvo de operação da Polícia Federal em sua sede, na terça-feira, 10, a empresa enviou nota aos acionistas e clientes na qual afirma colaborar com as investigações e assegura transparência.

 

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *