Plínio Bortolotti

Segurança: o problema está resolvido

750 4

Meu artigo publicado na edição de hoje (18/4/2013) do O POVO.

Foto: Drawlio Joca (clique para ampliar)

Foto: Drawlio Joca (clique para ampliar)

Segurança: o problema está resolvido
Plínio Bortolotti

Estou falando, obviamente, da segurança de Roberto Cláudio (PSB), pois o governador Cid Gomes, do mesmo partido, acaba de assinar decreto criando uma coordenadoria militar exclusivamente para proteger o prefeito de Fortaleza e sua família.

Apesar de coordenadoria ter também o objetivo de oferecer “segurança pessoal” aos vereadores, é óbvio que o instrumento tem como endereço certo do paço municipal. Melhor assim, pois se cada vereador reivindicar militares para acompanhá-los, talvez fosse necessário mais um concurso de PMs para dar conta do recado.

Uma decisão dessas chega às raias do escárnio, quando se olha para a precária situação da segurança pública, marcada pelo exorbitante índice de homicídios no Ceará e a sensação de insegurança que assombra cada fortalezense.

Duas matérias recentes no O POVO mostram como a segurança pública está relegada a plano secundário pelos governos. Na edição de 15/4, o jornal revela que estão quebradas 17 das 24 câmeras de monitoramento instaladas pela Prefeitura. As que funcionam, pouco servem, a se levar em conta depoimento de um comerciante, que teve seu negócio assaltado embaixo de uma delas, sem que ninguém o socorresse.

Na edição de ontem, repórter relata ter ligado para o telefone de 122 viaturas do Ronda do Quarteirão – metade das ligações não foi atendida. Ou o telefone estava fora de área ou chamava sem que ninguém atendesse. Como sempre, num caso e outro, não houve resposta, propriamente dita, dos “responsáveis”: apenas desculpas.

Poder-se-ia argumentar que coordenadoria não reduzirá o efetivo de policiais nas ruas. Certo. Mas um governo vive também da simbologia que emite. Exemplo: ninguém sabe até que ponto vai a “humildade” do papa Francisco, mas o modo dele se comporta, o que diz e faz, indicam aos fiéis o tipo de igreja que ele propõe. Pelos sinais que o governo emite, quais seriam as suas prioridades?

Recomendado para você

4 Comentários

  • Patricio Vieira disse:

    A prioridade do Governo Estadual é uma única: fortalecer a Oligarquia dos Ferreira Gomes no Ceará, dar emprego aos três irmãos (só falta mesmo, o Ciro se tornar Secretário de Segurança), e proteger seus asseclas, tipo Roberto Cláudio. A segurança do Preeito pela Polícia Militar é um alarmante tapa no rosto de cearense que precisa de segurança pública.

  • PATRICIO VIEIRA disse:

    Parabéns Plinio, pelo teor de seu artigo

  • Felipe Lima disse:

    Vale lembrar que a maior parte dos municípios cearenses possuem um efetivo menor do que a guarda pessoal do governador e do prefeito. Além disso, instituições como o Tribunal de Justiça, a Assembleia Legislativa e a Câmara Municipal também são mais bem guardadas que a nossas cidades interioranas.

  • É, está e não está também… Não é tão simples…

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *