Plínio Bortolotti

“Quem vai pagar a conta?” – Coluna Política

633 3

Coluna Política, que redigi para a edição de 6/7/2013, do O POVO.

Quem vai pagar a conta?

Vamos combinar o seguinte: foi muito feio o que fizeram Renan Calheiros (presidente do Senado), Henrique Alves (presidente da Câmara) e Joaquim Barbosa (presidente do STF). Usar aviões da FAB para viagens particulares é inaceitável, ofende a ética e o interesse público e merece rejeição da consciência cidadã. (Além disso, suponho ser humilhante para pilotos, treinados para enfrentaram até guerra, atuarem como “motoristas” de passeio para suas excelências.)

Combinemos também que o custo de cada parlamentar é excessivo para o país, que há deputados demais, e que os controles de gastos são frouxos no Congresso. E que o mesmo problema se repete em esferas mais abaixo: as Assembleias Legislativas e as Câmaras de Vereadores.

Mas a pergunta é: por que, a cada crise, a “pauta” vira-se quase que exclusivamente para os suspeitos de sempre: os políticos (Barbosa foi pego de raspão)? Como se todos os problemas do país fossem consequência das peraltices cometidas por aqueles que se lambuzam no poder? Sem contar que existem ainda os que atribuem a “culpa” aos eleitores, que “não sabem votar”.

Texto completo.

Recomendado para você

3 Comentários

  • David disse:

    Incrível o nível de desinformação desse jornalista.. Acabo de escutar na CBN opovo o mesmo comentando sobre carga tributária.. Acho que não ele não deve ter pesquisado nem no google sobre o assunto.

    • Plínio Bortolotti disse:

      Caro David,

      Meus comentários foram baseados em estudos do Sindifisco, que é o sindicato nacional dos auditores fiscais. Creio que eles entendem um pouco do assunto. O que acontece, é que sob a desculpa de que se “cobra muito imposto”, alguns poucos preferem não falar da injusta política tributária brasileira, de modo a continuarem se beneficiando. Escrevi sobre isso também na coluna Política, no O POVO, que v. poderá ver aqui: http://migre.me/flERa. Na coluna v. encontrará link para uma cartilha do Sindifisco, bastante ilustrativa sobre o tema.

      No mais agradeço pela audição e pelo comentário. Escreva sempre que quiser.

      Com atenção,
      Plínio

  • David disse:

    Vamos lá, você disse que os empresários ao receberem participação nos lucros não pagam imposto de renda,e com um pouco de pesquisa você verá que isso não é verdade existem casos extremos onde dependendo do regime tributário a empresa pode acabar pagando imposto de renda mesmo tendo prejuízo(regime de lucro presumido).. outra coisa é que não é a partir de R$ 2.000,00 mensais que se paga 27,5% de imposto de renda existe uma tabela progressiva na cobrança do imposto de renda.. segue um link para ajudar no assunto:
    http://www.receita.fazenda.gov.br/aliquotas/TabProgressiva2012a2015.htm

    A carga tributária do Brasil, apesar de você não achar, ela é sim muito alta de acordo com a veja a mais alta dos países emergentes e mais alta que a de alguns países de primeiro mundo e nosso país ainda vem batendo os próprios recordes a arrecadação de impostos anualmente..

    Agora conforme você disse, e é o que tem dizendo nos estudos da sindifisco, é que o a arrecadação tributária em sua maior parte é feita no consumo e não na renda.. O que não quer dizer que a tributação na renda é baixa…

    Portanto é importante não misturar as informações corretas com as incorretas para não confundir e mal informar seu público.

    Quanta a reforma tributária não sou contra mas não é tão simples como você acha. Aumentar ainda mais os impostos das empresas e dos mais ricos não é tão simples. Imagine que no seu caso, como você bem falou, você é taxado em 27,5% de IR o que faz você estar dentro de uma menoria do Brasil que ganha bem, que conforme tabela da receita federal tem renda acima de R$53.565,72 anuais o que você acha de resolver aumentando ainda mais essa carga? Quem sabe para uns 35%?

    Grato,
    David

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *