Política

A Prefeitura assalta o cidadão e não evita a morte com fotossensores, diz Heitor

326 5
Heitor responde perguntas sobre fotossensores (Foto: Fabio Lima/O POVO)

Heitor responde perguntas sobre fotossensores (Foto: Fabio Lima/O POVO)

Em entrevista à Rádio O POVO CBN nesta terça-feira, 20, o candidato Heitor Férrer (PSB) afirmou que “a Prefeitura vem assaltando o cidadão há muito tempo, ela vem assaltando e não vem evitando a morte. Ele não educa, ele só multa”. Ele se referia ao número de fotossensores e ao volume de arrecadação feito pela máquina com os equipamentos.  Assista ao vídeo da entrevista completa aqui.

Principal bandeira de sua campanha, a diminuição de pelo menos metade dos fotossensores na Capital não seria uma medida “deseducativa”, segundo Heitor. Respondendo a questionamentos sobre o tema, ele disse que eles “são assaltantes silenciosos, que não estão cumprindo o papel pedagógico, educativo”.

Questionado também se medida não aumentaria o número de acidentes de trânsito em Fortaleza, o candidato voltou a afirmar que os fotossensores “existem não pra evitar a morte e o acidente, mas apenas para arrecadar do cidadão”.

Na sua argumentação, Heitor utilizou dados que informam que ao mesmo tempo em que Fortaleza é a segunda capital do Brasil com mais mortes no trânsito, é também a segunda que mais arrecada em multas. “Eu vou fazer um estudo para saber onde eles devem ser colocados”, prometeu.

O candidato também respondeu sobre polêmica que veio à tona na última semana, quando foi descoberto que ele tem 50 pontos na carteira de motorista e 11 multas. O candidato afirmou que a maioria das multas ocorreram enquanto ele viajava para o interior do Estado, justamente onde os fotossensores ficariam escondidos.

Ele garantiu, no entanto, que nunca se envolveu em nenhum acidente. “Não tem uma passagem na minha vida que eu posso ter causado prejuízo a alguém (no trânsito)”, afirmou. Perguntado se a medida não seria um “paradoxo” por causa das suas multas, ele disse que não.

“Não estou preocupado comigo, estou preocupado com a vida, com o cidadão”. O candidato também disse que esse fato não atinge seu caráter nem muda sua “conduta política”.

Heitor foi o quarto entrevistado da série de sabatinas feitas pela Rádio O POVO CBN com os concorrentes ao Paço Municipal.

 

5 Comentários

  • Augusto disse:

    Concordo plenamente com o Heitor Ferrer. Esses Fotossensores não são educativos e tem como objetivo lesar o cidadão e ampliar o faturamento com a “industria” da multa.

  • Bel disse:

    Se não fo$$e as multas, os acidentes seriam bem maiores, sou a favor de fiscalização e a triplicação do valor das multas. A proposta do Heitor é para agradar a classe média e os maus condutores ou motoristas que são na sua maioria irresponsáveis, sem educação, pernósticos e incompetentes.

  • rosiano disse:

    Esse cidadão tem mais de 20 pontos na carteira e 2500 reais de multa.A maioria por excesso de velocidade.Freud explica.

  • Hilario Torquato disse:

    O assalto aos habitantes de Fortaleza não se faz somente com assaltantes comuns e fotossensores, já é bastante comum com a majoração na base de calculo para o IPTU sem que, se possa defender do estelionato legalizado e acobertado pelos Vereadores.

  • Sérgio disse:

    Por que onde existe fotocensores não existe sinalização informando que os equipamentos estão lá? Por que o policiamento camuflado passa a ser a “estratégia” da prefeitura? E se os fotocensores não estão evitando salvar vidas o que está acontecendo?

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *