Política

“Fundão” para campanhas é fundo do poço da democracia, diz Célio Studart

Vereador criticou aprovação de "fundão" de R$ 1,7 bilhão para campanhas

Vereador criticou aprovação de “fundão” de R$ 1,7 bilhão (Divulgação/CMFor) 

O vereador Célio Studart (SD) repudiou nesta quinta-feira, 5, aprovação de projeto de lei que cria “fundão” de R$ 1,7 bilhão para o financiamento de campanhas eleitorais. Segundo o vereador, aceitação do projeto pela Câmara nesta quarta representa “fundo do poço” da democracia brasileira.

Segundo Studart, o valor destinado para as campanhas poderia ser utilizado para a ampliação da educação pública brasileira ou melhoria da saúde pública. “Poderíamos ter três vezes mais pessoas no ensino superior se o dinheiro não fosse desviado para isso”, diz.

Ele destacou ainda que a mudança representou uma “frustração” para a população brasileira, que há muitos anos cobra por uma reforma política no País. “Mas a reforma que está sendo discutida no Congresso não é a reforma que o povo quer”, disse.

“Não aconteceu reforma política, 2018 vai ser ano das campanhas milionárias. O povo precisa mostrar indignação, e é importante lembrar desse momento. Esse é o momento do povo dar atenção, mostrar e rejeitar os candidatos dos milhões”, conclui.

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *