Ancoradouro

Papa nomeia bispo auxiliar para Arquidiocese de Fortaleza

O Santo Padre, o papa Bento XVI nomeou hoje, dia 21, um novo bispo auxiliar para Arquidiocese de Fortaleza, monsenhor José Luiz Gomes de Vasconcelos. Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, arcebispo metropolitano de Fortaleza, anunciou hoje pela manhã na Residência Arquiepiscopal. Sua ordenação Episcopal será no dia da Festa de São Barnabé Apóstolo, 11 de junho, na Catedral de Garanhuns, Pernambuco.

Informações sobre Monsenhor José Gomes Vasconcelos

Origem familiar

Nasceu em Garanhuns PE, aos 12 de maio de 1963, filho primogênito de José de Vasconcelos Pontes e Marlene Gomes de Vasconcelos de uma família de seis irmãos.

Dados sacramentais

Foi batizado aos 22 de maio de 1963 na igreja matriz de Nossa Senhora da Conceição (hoje N. Senhora do Perpetuo Socorro, dos missionários redentoristas em Garanhuns). Na mesma paróquia recebeu a primeira comunhão. Em 1979, na Catedral de Garanhuns, foi crismado por Dom Tiago Postma. Aos 12 de outubro de 1987, por ocasião da festa de Nossa Senhora Aparecida, foi instituído leitor e acólito na Paróquia de São Roque, bairro CECAP em Guarulhos, por Dom João Bergese bispo diocesano daquela Diocese. Aos 19 de agosto de 1989, domingo da Assunção de Nossa Senhora foi ordenado diácono na Igreja Matriz de Águas Belas –PE e aos 09 de dezembro de 1989, foi ordenado presbítero, pela imposição das mãos de Dom Tiago Postma na Igreja matriz de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, onde fora batizado.

Formação

Fez o curso primário no Instituto São José das irmãs da Sagrada Providência do Menino Jesus em Garanhuns – PE. Cursou o primeiro grau maior e o segundo grau no Colégio Santa Sofia das Religiosas da Instrução Cristã, ingressando no Seminário Propedêutico em Garanhuns no ano seguinte. Em 1984 foi enviado para o Seminário Regional Nordeste II e iniciou o curso de filosofia no Instituto de Teologia do Recife – ITER. No ano seguinte foi enviado por seu bispo diocesano Dom Tiago Postma para o Seminário Diocesano de Guarulhos SP. Concluiu o curso de filosofia e Teologia na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção em São Paulo em 1988. Em 2008 como aluno do Pontifício Colégio Pio Brasileiro, obteve o diploma de mestrado em Teologia Patrística e História da Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma e Atestado de Qualificação em Formação Vocacional pela Pontifícia Universidade Salesiana de Roma.

Exercício do ministério presbiteral

Três meses após sua ordenação presbiteral recebeu provisão de Administrador Paroquia da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição das Águas Belas e vigário Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora Mãe dos Homens em Itaíba PE, exerceu seu ministério por dez anos. Dedicou especial atenção aos Índios Fulni-ô de Águas Belas. Durante este período foi membro da equipe de formação sacerdotal diocesana. Em 1999 foi eleito membro do Conselho Presbiteral e do Colégio dos Consultores da diocese. No ano 2000 foi nomeado por Dom Irineu Roque Scherer, Pároco da Paróquia do Sr. Bom Jesus dos Pobres Aflitos em São Bento do Una e em 2002, eleito Coordenador Diocesano de Pastoral, ministério que deixou em 2005 quando foi estudar em Roma. Aos 31 de julho de 2008 recebeu provisão de Formador junto ao Seminário Interdiocesano em Caruaru por Dom Fernando Guimarães e aos 11 de dezembro daquele ano recebe de Dom Bernardino Marquió, bispo de Caruaru, a provisão como Reitor do Seminário Interdiocesano Nossa Senhora das Dores. Em 2011 Foi eleito presidente Regional da OSIB NE II.

Saudação do futuro bispo

Exmo. Sr. Arcebispo Metropolitano de Fortaleza, Dom Jose Antônio Aparecido Tosi Marques; Excelentíssimo Sr. Bispos Auxiliar de Fortaleza e Dom Rosalvo Cordeiro de Lima, Excelentíssimo Sr. Bispo Eleito para Pesqueira Dom José Luís Ferreira Sales; reverendíssimos padres e diáconos; estimados religiosos e religiosas, seminaristas, consagrados(as), missionários(as) que atuam nesta desde já tão amada Arquidiocese de Fortaleza, estimado Povo de Deus! A todos vós saúde e paz da parte de Deus nosso Pai e de Jesus nosso Redentor!

Desde a minha mais tenra juventude escutei o eco de um chamado feito por Jesus ao Apóstolo Pedro: “Pedro, tu me amas? Apascenta as minhas ovelhas!” (Jo21,17) A pergunta e a ordem dadas por Jesus sempre me inquietaram. Sentia no meu hoje, que Jesus estava a perguntar-me: José Luiz, Tu me amas? E nunca, jamais, hesitei em dar a mesma reposta de Pedro: “Senhor, tu sabes tudo, tu sabes que eu te amo!” E, por causa deste amor por Jesus, acolhi, como Pedro, a missão de apascentar suas ovelhas. Passei a amar verdadeiramente essas ovelhas porque elas são de Jesus, o maior amor de minha vida. Vejo que o rebanho é diferenciado: existem ovelhas gordas, ovelhas fiéis, ovelhas que conhecem à voz do Pastor; mas também encontro ovelhas doentes, sofridas, perdidas, e até extraviadas e rebeldes! Amo a todas, todavia! Amo a todas sem distinção. E, se tenho preferência por algumas, o meu amor preferencial é pelas mais necessitadas.

A este rebanho de Jesus decidi definitivamente consagrar minha vida. No dia 09 de dezembro deste ano faz 23 anos que esta consagração se efetuou quando fui ordenado presbítero, pastor do Povo de Deus com o lema: “Tu me amas? Apascenta as minhas ovelhas”. Fui e sou um sacerdote feliz. Por 16 anos exerci o pastoreio como Administrador Paroquial e Pároco em duas grandes Paróquias, colaborando com a pastoral da Diocese de Garanhuns. Porém, há quatro anos, o Senhor me chamou para cuidar dos seus “cordeiros”, cordeiros escolhidos, jovens seminaristas em processo de discernimento vocacional de cinco dioceses do interior de Pernambuco em Caruaru. Que missão árdua, porém, gratificante! Cuidar dos futuros pastores da Igreja! Garantir a sucessão da missão.

Finalmente, a Igreja me convoca para algo mais. O Bom Pastor assim me diz: “Tenho outras ovelhas que não são deste rebanho”, e convida-me a deixar agora estes “cordeiros” para cuidar deste novo rebanho. Qual a minha resposta? “Eis-me aqui Senhor!” Afinal são sempre tuas ovelhas e teus cordeiros, o teu rebanho. O Senhor insiste comigo: “Pasce oves meas” – “apascenta minhas ovelhas”, (Jo 21,17) será meu lema episcopal, sem esquecer que a esta ordem antecede a pergunta sempre oportuna: “Tu me amas?”.

Sinto-me agraciado em ter sido chamado por aquele que sucede ao Apóstolo São Pedro para compor o colégio dos sucessores dos Apóstolos de Nosso Senhor Jesus Cristo e de receber a plenitude deste sacerdócio que tanto amo. Sinto-me pequeno e indigno de tal missão e responsabilidade, mas creio que quando o Senhor chama, concede àquele que é chamado as graças necessárias para desempenhar esta missão.

Coloco-me a disposição do chamado de Jesus o Bom Pastor. Peço a Deus a graça de ser fiel. Fiel ao Santo Evangelho, fiel a Santa Madre Igreja, fiel ao Santo Papa o Papa, fiel aos apelos desta Arquidiocese da “Terra do Sol”, fiel à opção preferencial pelos pobres e as prioridades da Igreja no Brasil. Eis-me aqui Senhor!

Se procurarem em mim um teólogo, um perito em direito canônico, um zeloso administrador, terão que esperar um pouco, tenho muito a aprender. Se, porém, procurarem em mim um Pastor, tenho algo a oferecer.

Desde já roguem a Deus por mim, para que seja capaz de superar os meus limites humanos e servir com qualidade e fidelidade, mas, sobretudo, com muito amor, a esta Arquidiocese confiada ao Patriarca São José. Que por sua intercessão, possamos juntos, dar continuidade a uma bela história. História de fé, de esperança, de amor; enfim, de salvação.

Em breve nos veremos e na graça de Deus vamos caminhar juntos.

Fraternalmente: Pe. José Luiz Gomes de Vasconcelos.

Fonte: Arquidiocese de Fortaleza