Discografia

Carnaval em tons azuis

Quem diria há 13 anos que um festival de jazz e blues daria certo em pleno Carnaval. Mais ainda no Ceará, onde o apelo da tríade axé/forró/pagode leva milhares de pessoas para o litoral. Mas eis que ele aconteceu e virou sucesso logo no ano seguinte. Parece que as pessoas precisaram de um tempo para acreditar que era verdade. É certo que o local ajuda a curtir bem os estilos mais sofisticados da música americana. Por isso, Guaramiranga assumiu a empreitada e virou uma espécie de Meca para os amantes da boa música.

O evento batizado simplesmente de Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga chega este ano à sua 13ª edição com a mesma marca de qualidade das edições anteriores. A programação agrega oficinas, ensaios abertos, residências, jam sessions e shows, muitos shows. Tudo começa amanhã (18) e segue até a terça-feira (21). Em seguida, parte das apresentações descem para repetir a dose em Fortaleza, de quinta (23) a sábado (25), e Sobral (somente dia 25).

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=uAP1Jz8rONc[/youtube] 

Entre os nomes que vão passar pela Cidade Jazz & Blues, nome dado ao espaço principal do evento, um dos mais importantes é Ravi Coltrane, filho do lendário John Coltrane (1926 – 1967) com a pianista Alice Coltrane (1937 – 2007). Saxofonista e clarinetista americano, Ravi vem convidado pelo pianista israelense Gadi Lehavi. Depois do Carnaval, a dupla ainda segue para Fortaleza (dia 24, no Teatro Via Sul) e Sobral (25). Outro encontro fica com Jacques Morelenbaum e Cello Samba Trio que fazem uma transcrição curiosa do samba para uma formação de cello, violão (Lula Galvão) e percussão (Rafael Barata). O grupo conta a história do gênero musical brasileiro desde suas raízes, passando por nomes como João Gilberto, Egberto Gismonti e Carlinhos Brown.

Outro músico de destaque é o virtuoso Yamandu Costa. Violonista gaúcho de técnica apurada, ele vem apresentar o disco Lida, acompanhado do violinista Nicolas Krassik e do baixista Guto Wirtti. Já o Ceará será representado por músicos como o guitarrista Arthur Menezes, que se apresenta ao lado do saxofonista e cantor norte-americano Atiba Taylor. Além dele, Cainã Cavalcante, Felipe Cazaux e as bandas Puro Malte, Blues Label e De Blues em Quando também sobem a serra.

Passada a folia, quem também vem a Fortaleza é o violinista e pianista cubano Omar Puente. Segundo o próprio, ele é um “músico clássico, cujo coração bate com ritmo cubano, a alma é africana e a casa está em Yorkshire, no norte da Inglaterra”. Já Danilo Caymmi faz apresentação dupla e gratuita, uma no Cuca Che Guevara (24) e outra no Anfiteatro Flávio Ponte (26). Lançando seu disco Alvear (Biscoito Fino), ele faz o primeiro show acompanhado de banda e o segundo em dupla com o violonista Flávio Mendes. Uma despedida e tanto para o Festival de Jazz & Blues.