Discografia

Em Fortaleza, Pedro Mariano apresenta canções em releituras orquestradas

photo by Da Pa Virada | Dani Gurgel

Há cerca de dois anos, Pedro Mariano chegou ao Nordeste para apresentar um novo projeto em que enchia suas canções de sopros, cordas e arranjos sofisticados. Ele fez shows em Fortaleza e Recife, antes de seguir por outras capitais onde, além dos shows, ele visitou escolas de música promovendo oficinas. Em 2014, o projeto ganhou o nome de Pedro Mariano e Orquestra, e foi registrado em CD e DVD. Agora, com o repertório testado e aprovado, chegou a hora de ir ao começo da história e voltar a Fortaleza.

A apresentação única do músico paulistano acontece esta noite no anfiteatro do Centro Dragão do Mar. Como foi feito em outras praças, Pedro Mariano montou uma orquestra formada apenas por músicos cearenses para acompanhá-lo na apresentação. Além deles, Conrado Goys (guitarra e violão), Luis Gustavo Garcia (baixo), Marcelo Elias (piano e teclado) e Thiago Rabello (bateria) acompanham o repertório feito por sucessos da carreira de Pedro, além de outras inéditas em sua voz. Nesse set list, entram Faltando um Pedaço (Djavan), Certas Coisas (Lulu Santos), Pra você dar o nome (Tó Brandileone) e Simples (Jair Oliveira). A única novidade em relação ao repertório apresentado no DVD é O bêbado e a Equilibrista (João Bosco/ Aldir Blanc), incluída para homenagear os 70 anos da mãe do cantor, Elis Regina.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=lLVcwi9eaA0[/youtube]

“Esse concerto tem uma cara. Temos como projeto inserir novas canções, mas, como os arranjos são complexos, tem que ser com calma. Não dá encomendar hoje e dizer que quer a partitura até sexta-feira”, explica Pedro, por telefone, que só vai encontrar seus companheiros de palco quando chegar a Fortaleza. “Esse é o barato do projeto. Você tem o papel com as notas escritas, que é uma linguagem universal. Você acredita que vai dar tudo certo”, aposta o cantor que envia as partituras com um mês de antecedência. Mas os últimos ajustes ficam para o dia da apresentação. “Passou (o som) uma vez, ta limpo, não suja nunca mais. O lado positivo é esse. O lado não tão positivo é que o show fica hermético. Não dá para mudar uma música”, acrescenta.

Pedro Mariano e Orquestra nasceu como uma forma de celebrar os 40 anos do filho de Elis com César Camargo Mariano. Para ele, viajar com um show que mistura músicos eruditos com música popular foi uma forma, também, de reforçar uma imagem que ele tinha sobre o consumo de arte no Brasil. “As pessoas ali dispostas a ouvir, mas não têm acesso. Acredito que haja espaço para todo mundo, mas enfrentamos esse problema com os produtores culturais, de serem sempre os mesmos. O mundo, que pode ser colorido, fica monocromático”, lamenta.

Serviço:
Pedro Mariano e Orquestra
Quando: hoje, às 21 horas
Onde: Anfiteatro do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Quanto: R$50 (inteira)/ R$25 (meia)
Telefone: 3488 8600