Educação

A solução é proibir? Ainda o fato do supermercado!

79 3

Você sabia que existe um projeto de lei que proíbe qualquer tipo de publicidade e de comunicação mercadológica dirigida à criança em qualquer horário e mídia, seja ela de produtos ou serviços relacionados à infância?

O substitutivo do projeto de lei 5291/01 proíbe qualquer tipo de publicidade ou de comunicação mercadológica na televisão, na internet ou no rádio 15 minutos antes, 15 minutos depois e durante a programação infantil ou em programas cuja audiência seja na sua maioria constituída por crianças. A participação de crianças em qualquer tipo de publicidade ou de comunicação mercadológica também será vetada.

publicidade

O projeto considera a publicidade e a comunicação mercadológica dirigida ao público infantil aquela que utiliza os seguintes atributos: linguagem infantil, efeitos especiais e excesso de cores; trilhas sonoras de músicas infantis ou cantadas por vozes de criança; representação de criança; pessoas ou celebridades com apelo ao público infantil; personagens ou apresentadores infantis; desenho animado ou de animação; bonecos ou similares; promoção com distribuição de prêmios ou de brindes colecionáveis ou com apelos ao público infantil; e promoção com competições ou jogos com apelo ao público infantil.

Mas espera aí: não, não. Devo morar em outro país. Estou enganada ou temos muitos, muitos, mais muitos exemplos na nossa televisão e nos comercias que utilizam indevidamente crianças, suas vozes e até mesmo seus corpos inteiros? Temos apresentadores infantis em programas de adulto, sem qualquer classificação de horário nem de conteúdo! Ontem postei sobre o “caso Maísa”, um exemplo do tema tratado acima. É um absurdo, minha gente!

O que você acha disso? Esse tema já foi discutido na sua casa? Em sua sala de aula? No seu grupo de amigos? Se não, vamos ficar atentos! Isso não é brincadeira!

Escreva para nós! Dê sua opinião. Esse blog é um espaço democrático e aberto para novas construções! Vamos nos comunicar!

Recomendado para você