Homem etc

10 Filmões no Netflix que Você Não Pode Perder (mesmo!)

Eles passaram batido no cinema, outros nem entraram em cartaz por aqui e outros foram resgatados (para nossa alegria). Essa lista é a nossa escolha máxima do que você não pode deixar de ver na Netflix.

Bem Vindo ao Mundo – Twice Born 2012 –

Esse filme passou batido por mim em seu lançamento, mas tive a sorte de me deparar com ele no Netflix, o longa  tem cenas incríveis que juntas criam uma história grandiosa e envolvente sobre um casal apaixonado em meio a guerra de Sarajevo e o retorno de Gemma (Penelope) ao lugar que marcou para sempre sua vida. O filme é cheio de reviravoltas  e uma verdadeira homenagem a maternidade. Para quem gosta de histórias bem contatas. Um cisco caiu no meu olho.

Um Sonho de  Amor

Io Sono Amore, foi indicado ao Oscar de melhor figurino em 2011, é daqueles filmes incríveis que acabou fora dos cinemas aqui em Fortaleza. Quando o encontrei no Netflix pude finalmente assistir a história da família Recchi,  uma tradicional família italiana que é acometida por uma tragédia inimaginável. Tilda Swinton está incrível no papel de Emma, a matriarca, que vê no amor pelo chef Antônio, uma chance de escapar de uma vida cercada por tradições. A sofisticação do longa não está apenas no figurino, mas na direção impecável de Luca Guadagnino. Sentir-se livre nunca foi tão chique.

A Casa dos Espíritos

A Casa dos Espíritos é baseada na obra de Isabel Allende e narra a história da família Tuerba durante o século XX. Com Meryl Streep, Glenn Close, Winona Ryder, Jeremy Irons e Antonio Banderas, mais que um bom motivo para dar play nesse título. Durante a infância, a cinemateca do Diário me permitiu assistir a essa história mágica diversas vezes e quando encontrei esse filme no Netflix não demorei a rever. Drama, sussurros, magia, paixão e política se entrelaçam em 140 minutos. Eu queria que fosse uma série para ter 10 temporadas.

O Expresso do Amanhã

Toda a humanidade morreu devido a um esfriamento global e os sobreviventes vivem dentro de um trem que fica dando voltas ao redor do mundo. Com Chris Evans, Jamie Bell, John Hurt e a incrível Tilda Swinton (todos os filmes com ela valem a pena, fica a dica) o longa é baseada em um HQ e dirigida pelo coreano Joon-Bo Bong. O clima esquenta quando a população que vive nos últimos vagões arma uma revolução para tomar o resto do trem, onde vivem os abastados. Crítica social, muita ação e humor ácido no decorrer dos vagões.

Donnie Darko

Antes de “As Vantagens de Ser Invisível” conquistar a juventude bacana com uma história cool que se passa nos anos 80, Donnie Darko fez o mesmo nos anos 2001, esse é o tipo de filme que já nasce clássico. Com Jake Gyllenhaal como Donnie (foi aí que ele conquistou meu coração) o longa conta a história de um jovem atormentado, que tem visões com um coelho gigante, que afirma que o mundo vai acabar.  Não há muito o que falar desse filme, já diria Roberta Miranda, só sentir. Ah, Donnie Darko foi produzido pela Flower Films, da Drew Berrimore, que também está no filme. Um dia a vida será justa pra você.

Singer Street

Na Irlanda dos anos 1980, o adolescente Conor conhece Raphina e para conquistar o coração  da moça, decide montar uma banda de rock. Com as referências musicais do irmão mais velho, o jovem e os amigos, passeiam por estilos musicais de bandas como Duran Duran e The Cure. Não sei você, mas não consigo pensar em algo mais bacana pra assistir. O filme é dirigido pelo mestre John Carney, de Once, Mesmo se Nada Der Certo e o Clube dos Suicidas. Gente legal fazendo coisa legal.

Versos de um Crime

Daniel Radcliffe deixou de ser Harry Potter faz tempo e nesse filme incrível disponível no Netflix ele é Allen Ginsberg, que junto com Jack Kerouac e Lucien Carr criam o movimento literário  beatnik. O título conta a história real do assassinato do professor David Kammerer e como o fato mudou a vida dos três amigos. A atmosfera sensual do filme e a presença de luxo de Jennifer Jason Leigh fazem de “Versos de um Crime” ainda mais imperdível. Para assistir sozinho sábado a noite.

Longe Dela

Vi esse filme no Dragão do Mar em seu ano de estreia, em 2006, é o primeiro longa dirigido pela atriz (e diretora) Sarah Polley (Minha Vida Sem Mim) e já é um convite para assistir a delicada história de um casal que tem a felicidade afetada quando “ela”, do título, é acometida por mal de Alzheimer, e precisa ser internada. Na clínica, ela se aproxima de outro paciente, deixando seu marido em estado de dúvida e angústia. O filme é daqueles lindo de doer, mas não se engane, não é nada piegas. Julie Christie foi indicada ao Oscar de melhor atriz por esse papel.

Cassino

Se você ainda não assistiu essa obra prima de Martin Scorsese a hora é agora. Esqueça Sharon Stone em Extinto Selvagem, nesse, ela foi indicado ao Oscar de melhor atriz e acabou levando o Globo de Ouro. Até hoje a imagem de Ginger narrando o esquema do Cassino em um plano sequência primoroso ou querendo usar todas as joias ao mesmo tempo faz meu coração bater mais rápido. O filme conta a história dos Cassinos em Las Vegas e como eram comandados pela máfia. Cheio de ostentação, interpretações e diálogos afiados. Com Robert De Niro e Joe Pesci, claro.

Jovens Adultos

Uma das melhores dramédias que já vi (eu adoro esse gênero) com Charlize Theron e roteiro de Diablo Cody (a mesma de Juno). Esse título passou meio desapercebido, comparando com o sucesso do outro. O filme traz Mavis (Charlize) uma escritora que retorna a sua cidade natal para lidar com as frustrações de ser adulto. Politicamente incorreto e absurdamente engraçado. Todos temos dias de Mavis, onde as coisas parecem não dar muito certo. Só resta tomar uma dose. Ideal para um domingo de ressaca.

Espero que gostem das dicas e compartilhem essa lista!

 

 

 

 

 

 

Recomendado para você