iMãe

ENTREVISTA: drenagem linfática em gestantes

2545 4

Mamães! Como eu já disse por aqui, eu não quero ser exemplo de perfeição para ninguém, o objetivo desse blog é informar. Até porque eu fui uma grávida sedentária. Sempre malhei e fiz yoga, mas na gravidez eu me entreguei à preguiça completamente (não me orgulho disso), tinha muito sono e não fiz exercício algum. Me arrependo claro. Pelo menos, a partir do sexto mês comecei a fazer sessões de drenagem linfática que me fizeram muito bem. Lá pelo sétimo mês a drenagem virou uma recomendação médica e eu aumentei o número de sessões. Até a última semana antes do parto eu fiz drenagem e recomendo, me aliviava muito os inchaços e dores nas costas.

Para explicar melhor pra vocês os efeitos da drenagem e o bem que ela nos faz, eu entrevistei a minha amiga e fisioterapeuta especialista em saúde da mulher e em drenagem linfática para gestantes, Lara Limaverde. Foi com ela que fiz meses de drenagem antes e depois do parto, a gente conversava muito e eu ainda relaxava, saí ganhando nisso tudo, heim?

Aproveitem a entrevista e se quiserem fazer mais perguntas à Lara, podem fazer pelos comentários ou, quem não conseguir comentar, mande um e-mail para: imamae.blog@gmail.com que eu passo a pergunta pra ela e devolvo logo mais a resposta ou mande um e-mail pra própria Lara: laralimaverde@yahoo.com.br

Ah! Antes de começar. Mamães de Fortaleza, a Lara atende em domicílio e os contatos dela são esses: (85) 8877-6888 / 9610-2177.

Entrevista:

O que é drenagem linfática e quais são os seus efeitos?
      A drenagem linfática é uma técnica de massagem que trabalha o sistema linfático, estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos. A linfa é o líquido existente nos vasos e nos gânglios linfáticos e é caracterizada por sua viscosidade, ausência de cor, por conter substâncias orgânicas e inorgânicas, resíduos e toxinas.
       A principal função da drenagem linfática é acelerar o processo de retirada dos líquidos acumulados entre as células, e os resíduos metabólicos, encaminhando-os aos vasos capilares e, por meio de movimentos específicos, direcionando para que sejam eliminados através da urina.  Essa técnica também estimula a regeneração dos tecidos, melhora o sistema imunitário, é relaxante e tranquilizante, ajuda no combate à celulite e ainda melhora a ação anti-inflamatória do organismo.

Quais os efeitos positivos da drenagem na gestante?
        Durante a gestação há um aumento na produção hormonal, responsável por várias modificações estruturais e musculares. Algumas desses hormônios essenciais na gravidez são responsáveis pela tendência de reabsorver sódio causando a retenção de líquido na gestante, principalmente nos pés e nas pernas. A drenagem linfática é o tratamento estético mais indicado para a gestante, a partir do terceiro mês de gestação. É uma massagem suave e lenta, que ajuda a reduzir a retenção de líquido e diminuir esses inchaços comuns da gravidez. Essa técnica previne e trata as complicações decorrentes da gestação, auxiliando no alívio de problemas circulatórios e musculares, bem como de outros problemas relacionados às mudanças hormonais, tais como enxaqueca, insônia, constipação intestinal e cansaço, além de proporcionar relaxamento à gestante.

Quantas vezes por semana é o indicado?
       O ideal é que a gestante realize no mínimo duas sessões por semana, podendo passar para três no decorrer da evolução da gravidez, pois no último trimestre à uma retenção maior de líquido, além de apresentar maiores desconfortos circulatórios, musculares e posturais.

Em que casos uma gestante não pode fazer drenagem, existe?
       Antes de começar a realizar sessões de drenagem linfática a gestante deve consultar seu médico obstetra, pois esta técnica não é recomendada para grávidas que tenham hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda ou qualquer doença relacionada ao sistema linfático.

Por que a massagem não pode ser feita na barriga da gestante?
       A partir do sétimo mês de gestação não realizamos manobras na barriga da gestante, pois a partir desse período começam as contrações de Braxton Hicks e um estímulo maior pode desencadear contrações uterinas e levar ao trabalho de parto prematuro

Os exercícios físicos e a alimentação são complementos indispensáveis para o efeito positivo da drenagem?
        Não podemos dizer indispensáveis sempre, depende para qual finalidade a drenagem é indicada. No caso das gestantes a drenagem tem um efeito de “desinchar”. Os exercícios físicos ajudam muito na melhoria do inchaço, principalmente a hidroginástica, pois a água exerce uma pressão sobre a pele e assim reduz o edema. E uma alimentação balanceada, rica em frutas e verduras vai fazer com que o organismo funcione melhor e assim evite os inchaços (salvo que nas gestantes esse inchaço sempre vai acontecer).

 E no pós-parto, em que momento pode-se voltar a fazer as sessões?
Como a drenagem linfática reduz o inchaço e no pós-parto, principalmente de uma cesariana, há uma retenção de líquido significativa, essa técnica entra como um tratamento de eleição para tal inchaço. Na maioria das vezes, os obstetras liberam logo após o parto. Mas é importante checar com o seu médico se ele autoriza ou não a massagem nessa fase, pois se houver alguma complicação pós-parto, como a TVP (trombose venosa profunda), a drenagem está contra-indicada.
Além da drenagem linfática tratamos também no pós-parto a cicatriz (no caso da cesariana), utilizando o ultra-som com massagem, para evitar aderência da pele e prevenir o tão temido quelóide.

Quais cremes você indica como complemento ao tratamento da drenagem, que a gestante possa auxiliar fazendo em casa?
Existem vários cremes indicados para gestantes, esses além de complementar o tratamento da drenagem, atuam na prevenção de estrias e na firmeza da pele. Alguns exemplos são: Elastcream (Adcos), Luciara (Bayer), Mater Skin (Cosmiatric), Gerare (Organon), Hidramamy (Mantecorp),  Gel Firmador de Tecidos e Preventivo de Estrias (OX), Lait Corps Déo Hydratnt (Anna Pegova), Emulsão Auxiliar na Prevenção de Estrias (Natura). Além desses cremes a gestante pode utilizar também óleos, como o de amêndoas, para a manutenção dessa hidratação feita pelos cremes. É sempre válido lembrar-se da ingestão de água e líquido em quantidades significativas para uma hidratação geral adequada.

A drenagem boa é aquela que se sente dor e que a pessoa fica toda roxa? Como muitas pessoas pensam?
A técnica é realizada com movimentos de pressão leve, suave, rítmica, lenta e precisa. Muita gente acha que a drenagem linfática é dolorida, mas não é. Como a massagem deve ser rítmica, o fisioterapeuta não aplica muita pressão, já que a linfa corre na superfície da pele e seu fluxo é relativamente lento e precisa ser respeitado. Assim, não há a necessidade de manobras que provoquem dor ou desconforto, por isso nunca uma drenagem bem feita deixa a paciente roxa, se ficou roxo rompeu vasos sanguíneos, ou seja, criou ali um hematoma, e isso não acontece numa drenagem linfática.

Lara Limaverde
CREFITO 114.690- F