Leituras da Bel

Juntos Somos Eternos e a descoberta de Jeff Zentner

Nunca julgue um livro pela capa. Essa é uma premissa que circula os bons leitores, mas, nem sempre, é atendida. E foi assim que eu estabeleci o meu encontro com o livro Juntos Somos Eternos. Lançamento da Companhia das Letras através do Selo Seguinte, a publicação acompanha a trajetória de Dill, Travis e Lydia no último ano do ensino médio. Diferentes, deslocados e descolados, os três amigos não atendem as expectativas do meio no qual estão inseridos. Para quem é diferente e não se importa tanto com as opiniões alheias, as escolas podem se tornar ambientes de muita hostilidade e sofrimento. A narrativa criada pelo escritor americano Jeff Zentner pode parecer simplória em um primeiro contato, mas, na realidade, está cheia de lances surpreendentes e de bons personagens.

Dill, Travis e Lydia são diferentes do entorno. Dill carrega o peso de uma família marcada por grandes tragédias e um pai que cumpre pena na prisão; Travis precisa lidar com a violência doméstica e com a morte de um irmão; e Lydia aguarda com ansiedade a chance de sair da pequena cidade onde mora e ir desbravar a universidade. Uma coisa parece certa para os três: eles não estarão mais juntos quando o ensino médio acabar. Com os próprios conflitos e responsabilidades, cada uma das personagens vai seguir para um lado.

Jeff Zentner

O fato é que Juntos Somos Eternos não tem uma das capas mais felizes do mercado editorial. É estranha e não faz jus ao conteúdo! Mas a história nos oferece pequenas e grandes recompensas. Estão ali todos os elementos para fazer uma história dedicada ao público jovem ser eficaz: amizade, companheirismo, família, escola. Para além disso, a narrativa criada por  Jeff Zentner tem alguns elementos que fogem da realidade – como o aparecimento de uma celebridade, por exemplo -, mas não deixam de encantar por sua essência.

O autor, aliás, é um músico que já residiu no Brasil (por dois anos e na região da Amazônia). E atualmente vive em Nashville com a esposa e o filho. As primeiras experiências dele com escrita foram na música. ” Cantor e guitarrista, já gravou com Iggy Pop, Nick Cave e Debbie Harry. Passou a se interessar pela literatura jovem adulta depois de trabalhar como voluntário em acampamentos de rock no Tennessee”, explica o material de divulgação publicado pela Companhia das Letras. Muito motivado por isso, Juntos Somos Eternos  apresenta alguns toques musicais.

Juntos Somos Eternos é um livro para tardes ociosas e longas viagens de ônibus. É o tipo de leitura que não tem grandes revelações ou grandes saltos narrativos, mas consegue divertir e entreter por muitas horas. Para além disso, o autor consegue explorar as questões familiares de uma forma exemplar, então, é um livro ideal para trabalho com adolescentes. Por isso, o livro entrou na minha lista de favoritos de 2018!

Serviço
Juntos Somos Eternos
Companhia das Letras
Quanto: R$ 44,90
344 páginas

 

Recomendado para você