Plínio Bortolotti

“Pare”: Moradores fazem trabalho de sinalização que a Prefeitura descuida

Rua Coronel Alves Teixeira esquina com Nunes Valente: "Pare" dos moradores

Rua Coronel Alves Teixeira esquina com Nunes Valente: "Pare" dos moradores

FORTALEZA TERRA DE NINGUÉM

Na rua Coronel Alves Teixera, equina com a Nunes Valente, o sinal de “Pare” apagou-se faz uma pá de tempo. Como nenhuma “autoridade” dispôs-se a fazer o trabalho que é de sua obrigação, os moradores resolveram agir por própria conta, escrevendo um “Pare” artesanal no cruzamento.

No exato momento do dia em que parei para fotografar, um táxi avançou no cruzamento e só não atropelou o ciclista porque o rapaz foi de uma agilidade extrema para se desviar do carro.

A propósito, em em quase todo o bairro Dionísio Torres a sinalização  horizontal e vertical praticamente não existe mais.

Mas o que esperar de uma terra de ninguém em que achar uma placa com o nome de rua é uma missão quase impossível?

A questão é que a falta de placas na rua não causa prejuízo maior do que a perda de tempo. A falta de sinalização pode provocar acidentes graves. A quem responsabilizar?

Recomendado para você