Radar do Comércio

PIB do Ceará retoma o crescimento depois de 2 anos de queda, com destaque para o setor de serviços

Uma notícia positiva para a economia do Ceará, o Produto Interno Bruto (PIB) do Estado registrou alta pela primeira vez, depois de oito trimestres consecutivos de queda.  Veja mais…

O resultado positivo foi tanto em relação ao mesmo período do ano anterior (2,17%), quanto no comparativo com o primeiro trimestre deste ano (1,33%). O setor de serviços foi o de maior peso, representando 75% do PIB, com destaque para o comércio, segmento
representado pelo Sistema Fecomércio.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 12, pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). Segundo o órgão, são três os setores que compõem o PIB: agropecuária, indústria e serviços. Desses, o segmento de serviços se sobressai. Apesar de ter apresentado ligeira queda no comparativo com o primeiro trimestre (-0,3%), o setor teve um desempenho melhor que o do segundo trimestre de 2016 (0,13%). Nesse resultado, o segmento do comércio se destaca, com alta de 1,09%

O Ipece informa ainda que levando em consideração as taxas de crescimento do valor adicionado por setores e atividades selecionadas no Brasil, o comércio garantiu percentual positivo de 0,9% nesse segundo trimestre, um avanço, tendo em vista que no primeiro trimestre o resultado foi negativo, de – 2,5%.

O professor Flávio Ataliba, diretor Geral do Ipece destaca que o setor de serviço já apresenta reação positiva, inclusive com relação ao primeiro semestre deste ano, quando o índice ficou em -0,27 por cento. Na sua visão, esses números mostram que o segmento inicia sua alavancagem.

Esse resultado positivo pode estar ligado diretamente com a recente liberação dos saques das contas inativas do FGTS e a queda no número de desemprego. Segundo entrevista do analista de políticas públicas do Ipece, Alexsandre Cavalcante, ao O POVO, o Ceará está caminhando para uma melhora de cenário geral de forma mais sólida, com a expectativa de diminuição na taxa de desemprego e consequentemente a manutenção
positiva da economia.

O PIB é um indicador que mostra a tendência do desempenho da economia cearense no curto prazo. Além do Ceará, mais sete estados brasileiros realizam o cálculo de sua economia trimestralmente: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e São Paulo, que utilizam a mesma ponderação das Contas Regionais.

Recomendado para você