Radar do Comércio

Conheça os romances favoritos dos jovens nas BiblioSesc

menina apoiada em livros sobre a mesa

Livros que inspiraram spin-offs no cinema atraem leitores nas periferias e no Interior (Foto: Shuterstock)

Com tantas opções de entretenimento virtual, é de se imaginar que os millennials não se interessem por literatura, mas isso não é verdade. A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil mostra que 75% dos jovens de 14 a 17 anos no Brasil são leitores, o que significa que leram pelo menos uma obra nos últimos três meses.

O gênero favorito destes jovens é o romance, e as motivações mais respondidas são: por gosto, distração e atualização cultural. Há um nicho do mercado editorial que mais os interessa: os livros que inspiraram spin-offs no cinema ou nas plataformas de streaming. Na tradução literal do inglês, o termo significa subproduto. Na linguagem da internet significa que a história é uma continuidade, começa nas páginas do livro e se desdobra em episódios ou filmes.

No acervo de mais de nove mil livros disponíveis nas bibliotecas móveis do Serviço Social do Comércio (Sesc), as duas BiblioSesc, os títulos mais procurados pelos jovens leitores nas periferias de Fortaleza em 2019 são histórias originais que se tornaram sucessos nas telas. As duas unidades móveis percorreram nove bairros de Fortaleza, sete cidades da Região Metropolitana ao longo do ano passado e realizaram mais de 48 mil empréstimos.

Deste total, cinco obras foram as queridinhas do público jovem, com maior procura: “Para Todos os Garotos Que Já Amei”, “Extraordinário” e “Como Eu Era Antes De Você”, que foram adaptados para as telas, e dois que se transformaram em uma sequência de livros com várias temporadas: “Minha Vida Fora de Série” e “A Seleção”.

“O que falta aos jovens é a oportunidade de acesso a livros. Em sua maioria, só têm acesso a bibliotecas das escolas, que infelizmente não oferece livros que despertem ou agucem o gosto de ler. Quando o BiblioSesc chega com acervo diversificado e títulos recém lançados, eles ficam ‘loucos´ pra ler tudo”, afirma a Coordenadora Regional de Bibliotecas do Sesc, Ana Paula Lima Barros.

A cada quinze dias, o carregamento de livros chega aos espaços públicos dos bairros e fica disponível para os moradores. Com uma média de 150 visitantes por dia, os frequentadores mais assíduos são os jovens de 14 a 25 anos.

Uma delas é Susana Paulo de Almeida Moreira, de 18 anos, e moradora do bairro Quintino Cunha. A jovem conta que não tinha o hábito de ler, mas as obras que encontrou no acervo na BiblioSesc despertaram seu interesse. “Prefiro romances de época, romance juvenil e de aventura. Não tinha hábito de ler, hoje levo cinco, seis livros para casa”, diz ela. O livro favorito foi “Os Bridgerston”, que recebe a primeira temporada de uma série neste ano. Em 2020, as unidades móveis continuam circulando pela Capital e Interior levando, além do acervo, ações de incentivo à leitura. Confira a rota das duas bibliotecas móveis.

“A empatia e o entusiasmo com que os leitores nos acolhem a cada visita do BiblioSesc é contagiante. Às vezes me surpreendo e fico até emocionada ao ver um jovem lendo para os seus colegas dando dica de livro. Esse é um projeto crucial para que haja essa ponte com os jovens, para que seja possível que um livro e um leitor se encontrem e para apreender quais obras dialogam com os anseios de cada leitor. É adorável ver como a juventude faz do BiblioSesc um espaço pulsante, ou seja, um espaço que, além de ser um ambiente para ler, une pessoas e ideias, possibilita encontros e discussões”, explica Ivana Chaves, assistente de biblioteca do BiblioSesc.

Os livros mais procurados nas BiblioSesc foram:
“Para Todos os Garotos Que Já Amei”, de Jennt Han
“Extraordinário”, de R. J. Palacio
“Como Eu Era Antes De Você”, de Jojo Moyes
“Minha Vida Fora de Série”, de Paula Pimenta
“A Seleção”, de Kiera Cass

Recomendado para você