Varanda Casa Azul

5 Dicas de Redes Sociais para Startups

Texto por Fernando Diego Sioli – Analista de Marketing Branding O POVO

As redes sociais já são parte do dia a dia das pessoas. Em um ambiente próprio para aproximar pessoas, os perfis comerciais podem se utilizar disso para se relacionar e entender o consumo dos clientes. Porém, diante das regras, conteúdos patrocinados e algoritmos, é preciso saber por onde seguir e potencializar as ações para não desperdiçar tempo nem dinheiro.

Sendo assim, para uma startup o planejamento e a persistência são fundamentais para trazer o melhor resultado de uma estratégia de social media. É importante salientar que, dependendo do objetivo de cada rede, é possível conseguir um ótimo engajamento de seus seguidores, mas que o número deles não é necessariamente o mais importante nesse trabalho.

Confira as 5 dicas que trazemos para sua startup:

  1. Escolha a Rede Social certa

Não adianta querer dar conta de todas as plataformas. Só para constar, as principais são 5: Instagram, Twitter, Facebook, Linked In e Youtube.

O ideal é estudar seus clientes e começar devagar, entendendo como cada rede social funciona e como será o trabalho nelas. Afinal, não basta lançar um canal do Youtube, se for postar um vídeo somente uma vez por mês. Todas as redes sociais devem ser constantemente atualizadas, então, escolha duas ou três que fazem realmente sentido.

Esse é um papo para outro artigo. Mas, sintetizando nós temos:

Instagram: Massificado; Foco em imagens; Sem links diretos.

Twitter: Mais próximo; Rápido e fácil; Público menor e mais aderente.

Facebook: Pouco foco em todas as instâncias; Os Grupos são boas ferramentas.

Linked In: Foco em negócios; Poucas ferramentas de engajamento.

Youtube: Ótimo para uma conversa próxima; Rede Social de longo prazo.

  1. Influência Real: Interação e Engajamento

Por muito tempo a quantidade de seguidores foi a coisa mais importante que alguém nas redes sociais poderia ter. Claro, ainda é importante, uma vitrine, um número que fica exposto para o público. Mas a quantidade de pessoas que está interagindo no perfil deve ser o foco do trabalho. De que adianta milhares de seguidores se eles não veem o real valor de sua marca?

A compra ilegal de seguidores é algo que não tem fundamento e somente vicia o perfil. Mais seguidores falsos levam a um perfil sem curtidas, então é preciso comprar curtidas, depois sem comentários. De que serve várias pessoas numa loja se ninguém compra os produtos?

  1. Regra do 70/30

Essa regra talvez seja um dos maiores problemas de perfis de empresas. O ambiente das redes sociais é um “passeio”, é o local onde você quer ver as fotos dos amigos, parabenizar seu colega de trabalho ou assistir um tutorial fácil. Então, você não precisa comprar nada no momento, ou que alguém te oferecendo algo que você não precisa.

A regra é simples: 70% de suas postagens devem ser de conteúdo que faça parte do universo de sua marca, podem ser vídeos, enquetes, fotos (aqui nas fotos pode ser seu catálogo com uma produção interessante), entre outros. E 30% são postagens oferecendo seus produtos, serviços e promoções.

Apesar de algumas pessoas procurarem por compras nos perfis é importante fazer parte do ambiente, e não se tornar aquele vendedor chato que te persegue na frente da loja.

  1. Quando programar os posts e quando não programar

Outra informação importante é saber como programar suas postagens. Algumas redes sociais, como Facebook, já disponibilizam sua ferramenta para agendar seus posts. Outras possuem ferramentas gratuitas para programar, como o Tweedeck no caso do Twitter. E em outros casos, é necessário investir em uma plataforma paga para programar, como no Instagram que tem como referência o Postgrain e o MLabs como ótimos aplicativos para programação.

Programar os posts diários ou semanalmente faz parte da rotina dos perfis e pode melhorar a qualidade de tempo de trabalho na alimentação. Porém, a programação precisa seguir o cotidiano das pessoas. Por exemplo, devemos ter cuidado em programar uma foto ensolarada e na sua cidade ou estado estar um dia chuvoso.

  1. Performance Inteligente

Essa dica é valiosa para você não perder tempo e dinheiro fazendo a performance da forma como as plataformas querem. A dica é seguir o objetivo do seu investimento. Evite fazer anúncios sem um foco definido, ou em algum impulso promovido pela própria rede social.

Estude cada objetivo, como deve se desenvolver e qual o retorno real. Fazer campanhas para seguidores ou fazer campanhas pontuais são vazias e muitas vezes sem retorno real.

Se você quer ser mais conhecido, trabalhe conteúdo e anuncie sua marca para um target que ainda não te conhece. Se você deseja divulgar algum produto ou evento, use mídias mais interativas e de fácil consumo, como vídeos e enquetes. E se o caso for venda, saiba como estimular, com degustação e entendendo o que seu público quer.