Veia Esportiva

UFC Fight Night. Derrota de Belfort por nocaute e legado do UFC para Fortaleza

Vitória de Gastelum sobre Belfort na principal luta da noite. (Foto: FCO Fontenele/ O POVO)

Infelizmente a penúltima luta do contrato de Vitor Belfort com o Ultimate Fighting Championship (UFC), não teve o fim que o carioca esperava. Após vencer Belfort por nocaute técnico aos 3m52s do 1º round, o americano Kelvin Gastelum, tornou-se o terceiro revés do carioca nas ultimas três lutas.

A expectativa por uma vitória de Vitor eram bem pequenas, mas para os mais confiantes a experiência dele faria frente à juventude de Kelvin.

A LUTA
O round começou com Vitor mantendo a distância e o americano tentando uma aproximação, até o primeiro chute de Vitor, sem maiores problemas para Kelvin. Belfort continuou e com outro chute, agora rodado acertou a linha de cintura de kelvin seguidos de dois socos que o americano absorveu sem problemas, a partir daí o americano tentou socar o brasileiro que o contra golpeou com socos rápidos, mas sem grandes conseqüências.

Depois de tentar uma joelhada voadora Belfort recebeu os primeiros socos frontais que minaram sua defesa, percebendo a fragilidade do brasileiro, Kelvin avançou e conseguiu um knockdown (quando o adversário é derrubado, mas levanta antes do tempo de nocaute), aproveitando para castigar o brasileiro que se defendia. Com certo esforço Belfort conseguiu se por em pé levantando com ele a torcida, mas mesmo com a torcida o empurrando, caiu novamente após outro knockdown, fazendo com que o embate fosse logo interrompido pelo juíz.

PÓS COMBATE
No final Kelvin, que conquistou com seu carisma o povo de Fortaleza, pediu (em português) que cantassem com ele parabéns pra sua mãe. O público atendeu ao pedido e cantaram juntos. O americano, que deixa uma boa imagem por aqui, pediu como seu novo desafio um outro brasileiro, agora, Anderson Silva, por se tratar de um grande nome.

Vitor Belfort no fim da luta disse que gostaria de fazer sua última luta do contrato em sua terra natal, Rio de Janeiro, que terá a disputa do cinturão entre José Aldo x Max holloway.

Das 12 lutas do evento, foram 6 vitórias de brasileiros e um empate entre Bethe Correia x Marion Reneau. O Centro de Formação Olímpica (CFO), Fortaleza e o público foram muito elogiados pelos lutadores e UFC, deixando uma expectativa de novos eventos em nossa cidade.

 

Robson Pires

 

Recomendado para você