Ancoradouro

Maçãs Podres

Plugado de www.zenit.org

Um documentário que pretende “traduzir em imagens a carta de Bento XVI aos católicos da Irlanda de forma jornalística e televisiva”, é o objetivo de Maçãs Podres, com duração de 45 minutos, que trata o tema dos abusos sexuais por parte de alguns sacerdotes católicos. Assim qualificou, no diálogo com ZENIT, Javier Martínez-Brocal, diretor de Rome Reports, agência que realizará este especial televisivo. “Recebemos muitos pedidos, e-mails de telespectadores que nos pediam algo assim. O que temos tentado é mostrar serenamente de um modo geral, apresentando em todos os aspectos o que mais ocorreu e o que se está fazendo para resolver a crise de abusos sexuais por parte de sacerdotes”, disse. Sobre o nome do documentário, Martínez-Brocal explicou que escolheram Maçãs Podres porque “se trata de uma minoria de sacerdotes e porque Bento XVI está pedindo que se afastem, pois estão manchando o nome da Igreja e o resto dos sacerdotes exemplares, que são uma grande maioria.” O documentário analisa a confusão inicial na Igreja sobre quem e como deveria resolver estes casos, e explica com detalhes as palavras pronunciadas por João Paulo II sobre este tema na Jornada Mundial da Juventude em Denver, 1993, na reunião que aconteceu com os cardeais norte-americanos em 2002 e a atual de Joseph Ratzinger, como cardeal até 2005 e em seus cinco anos de pontificado. Javier Martínez-Brocal reconhece que o documentário é “polêmico”, que “pode molestar a quem molestou a carta do Papa aos bispos da Irlanda e aos mesmos que não querem aplicar suas propostas”. Várias emissoras de TV dos Estados Unidos e América Latina adquiriram os direitos para transmitir esta produção. Também foi solicitada por emissoras na França, Espanha, Polônia e Portugal.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 15 =